20 das melhores cervejas IPAs brasileiras

O estilo de cerveja India Pale Ale ficou bem conhecido nos últimos anos. E muito desejado também.

Das suas mais conhecidas e famosas variações, temos a American IPA, a Double ou Imperial IPA e, agora, a queridinha de todas: a NEIPA, também conhecida como New England IPA, ou NorthWest IPA, ou Hazy IPA, ou Juicy IPA, ou Vermont IPA… Enfim, são muitos nomes.

Cada uma tem suas características próprias, mas todas são muito refrescantes, perfumadas de tanto lúpulo e com um amargor bem presente.

IPA ou India Pale Ale é um estilo de origem inglesa, que tem como principal característica a presença do lúpulo. Para quem não sabe, lúpulo é uma flor da família das Cannabaceae, prima da cannabis, que além de ser um conservante natural, também agrega aroma e amargor à cerveja.

Existem diversas variedades de lúpulos, dentre elas de duas escolas cervejeiras muito importantes. Os lúpulos ingleses agregam um aroma herbal e terroso as cervejas.  Já os lúpulos americanos trazem aroma cítrico e frutado para os produtos.

AS FLORES DA TERRA DO TIO SAM

São as flores da terra do tio Sam que estão no auge. É muito comum você ver cervejeiros caseiros ou cervejarias fazendo as American IPAs. A American IPA é bem conhecida por aí. Com o volume alcóolico (ABV) que vai entre 5,5% e 7,5% e índice de amargor (IBU) entre 40 e 70, sua coloração vai do dourado a um tom mais laranjado.

No aroma, aquela presença fantástica de lúpulos frescos basicamente apresenta um apanhado de aromas cítricos, florais e frutas tropicais. Seu sabor amargo, balanceado na maioria das vezes com o dulçor do malte, traz uma intensa sensação de refrescância.

Já a Imperial ou Double IPA são o lado mais extremo de seu conjunto. O ABV varia entre 7,0% à 10% e IBU que começa em 60 e pode ir pra mais de 120. A coloração fica mais intensa e no aroma a explosão é bem maior. Pode ter um paladar mais adocicado do que a IPA, por ter muito mais malte para atingir um alto volume de álcool.

O SUCESSO DAS NEIPAS

Das variações de IPA, as que estão fazendo sucesso no momento são as NEIPA e todos seus outros nomes citados acima. Este, que ainda não é considerado oficialmente um estilo pelo BJCP, um órgão internacional cervejeiro, vem agradando muito o paladar de seus consumidores.

Apesar de ser uma IPA, usa uma levedura diferente, conhecida como Conan ou Vermont Ale, e tem aparência bem diferente das tradicionais. Usa como base apenas maltes claros, deixando a cerveja com cor amarelo palha. Por não ser filtrada, sua aparência é de um verdadeiro suco.

No aroma, há uma explosão de lúpulo fresco. No sabor, o amargor alto fica de lado, dando espaço para uma cerveja muito fácil de beber. Lembrando que a NEIPA pode ter a constituição tanto de uma American IPA quanto de uma Imperial IPA, desde que use a levedura Conan que atribui um aroma frutado.

O MERCADO NACIONAL DE IPAS

Me lembro que uns 5 anos atrás era difícil encontrar qualquer IPA brasileira de boa qualidade. Quando encontradas, eram muitas vezes pasteurizadas. As melhores opções eram as importadas, que nem sempre era bem tratadas na logística e armazenagem.

De dois anos para cá, no entanto, esse cenário mudou e para muito melhor. Algumas cervejarias brasileiras estão roubando a cena e vêm se destacando pelo mundo afora.

Pensando nisso, selecionamos 20 das melhores e mais conceituadas IPAs e Double IPAs nacionais. Confira a lista:

AMERICAN IPA

Dogma ESTIGMA (SP)

Seasons Craft Brewery HOLY COW #2 (RS)

Bodebrown CACAU IPA (PR)

Hocus Pocus EVENT HORIZON (RJ)

Dogma TOURO SENTADO (SP)

JotaBeer DE BULL (SP)

Synergy Brewery HOP IT UP (SP)

Trilha MELONRISE (SP)

EverBrew EVERMONT IPA (SP)

Trilha NECTAR (SP)

IMPERIAL/DOUBLE IPA

Dogma RIZOMA (SP)

Hocus Pocus OVERDRIVE (RJ)

Júpiter TALISMÃ SEBASTIANA (SP)

Dogma CITRA LOVER (SP)

Seasons Craft Brewery VACA DAS GALÁXIAS (RS)

Koala San DOUBLE FEATURE (MG)

Dogma MAGNUM OPUS (SP)

Júpiter 10 LÚPULOS (SP)

Dádiva MILKSHAKE IPA (SP)

Koala San LIVIN THE DREAM (MG)

Uma dica para você que aprecia uma boa IPA? Busque sempre por produtos frescos (com pouco tempo de envase) e de preferência não pasteurizada. A pasteurização detona com os principais atributos desse estilo, o aroma e sabor do lúpulo.

GLOSSÁRIO

ABV – Abreviação de “Alcohol By Volume”, é uma medida internacional da quantidade de álcool contida em um determinado produto. É calculado em porcentagem (%) e é obrigatória (por lei) a aparição em rótulos e em embalagens.

IBU – Abreviação de “International Bitterness Unit”, é uma medida internacional de amargor. Esse índice de amargor da uma pista de quão amarga é a cerveja e outras bebidas.

BJCP – O “Brewers Judge Certification Program” é um programa para formação e certificação de juízes de concursos cervejeiros. Catalogou uma infinidade de tipos e estilos de cerveja e posteriormente elaborou um guia de estilos e com base nas informações das cervejas como cor, amargor, aroma e sabor.