9 filmes de boxe que todo homem deveria ver

Não é segredo para ninguém que os grandes dias de glória do boxe ficaram para trás. Mas na noite de 26 de agosto, uma luta histórica em Las Vegas chamou a atenção do mundo inteiro.

Estamos falando do duelo entre Floyd Mayweather (o melhor boxeador da sua geração, que havia se aposentado invicto em 2015 aos 38 anos) e Conor McGregor (o principal astro de MMA da atualidade).

Mayweather saiu vencedor do combate, com um nocaute técnico no 10º assalto. Mas o irlandês McGregor não vendeu a vitória barato. Pelo contrário, ele demonstrou muita valentia no ringue e deu bastante trabalho ao campeão.

Se a luta deles despertou (ou reviveu) o seu interesse pelo boxe, que tal assistir os melhores filmes que Hollywood já produziu sobre o esporte?

ROCKY: UM LUTADOR (Rocky, 1976)

Este filme dispensa apresentações: é um dos maiores clássicos do cinema mundial. Feito com orçamento de apenas US$ 1 milhão, “Rocky” arrecadou US$ 225 milhões na bilheteria e ganhou três estatuetas do Oscar em 1977, incluindo a de Melhor Filme.

Rocky Balboa (Sylvester Stallone) é um desconhecido lutador da Filadélfia que, subitamente, recebe um convite para enfrentar o campeão mundial Apollo Creed, porque o antigo desafiante de Apollo havia se lesionado e ele decidiu dar uma chance a um atleta local.

O escolhido foi Rocky pois Apollo gostou de seu apelido “O Garanhão Italiano”. O que ele não esperava era encontrar um adversário tão duro pela frente.

A música-tema do filme também entrou para a história. Se você não lembra dela, ouça aqui. Depois do “Rocky” original, a franquia ganhou mais 5 continuações. Algumas são melhores, outras piores. Mas vale a pena ver todas.

CREED – NASCIDO PARA LUTAR (Creed, 2015)

“Creed” é uma continuação da franquia “Rocky” focada no filho de Apollo Creed. O filme conta a história de Adonis “Donnie” Johnson (Michael B. Jordan), que nunca conheceu o pai Apollo, ex-campeão mundial dos pesos-pesados, porque ele morreu no ringue antes do seu nascimento.

Apesar da tragédia familiar, Donnie cresceu e agora está determinado a virar lutador também. Então ele vai para a Filadélfia em busca de apoio do velho rival/amigo de seu pai: Rocky Balboa.

ALI (Ali, 2001)

Estrelado por Will Smith, o filme retrata a vida de Muhammad Ali, considerado por muitos o maior lutador da história.

Além das batalhas do lutador no ringue, temos também um panorama dos EUA nos anos 1960 e 70, uma época cheia de conflitos políticos e sociais, nos quais Ali teve uma forte voz ativa.

A LUTA PELA ESPERANÇA (Cinderella Man, 2005)

Inspirado na história real de James Braddock, “A Luta Pela Esperança” conta a história de um pugilista americano (Russell Crowe) das décadas de 1920 e 30 que precisa abandonar o esporte devido a uma lesão crônica na mão.

Falido por causa da Grande Depressão, ele tem a chance de retornar aos ringues e não perde a oportunidade. Essa volta gloriosa renderia depois a James o apelido de “Cinderella Man”, o título original do filme em inglês.

NOCAUTE (Southpaw, 2015)

A vida de Billy Hope (Jake Gyllenhaal) parecia perfeita: campeão mundial invicto e uma família amorosa ao seu lado.

Mas quando sua mulher é vítima de uma bala perdida e morre em seus braços, o mundo de Billy desaba e ele vai para a lona.

Caberá ao treinador Titus “Tick” Wills (Forest Whitaker) ajudá-lo a sair do abismo emocional e financeiro.

O VENCEDOR (The Fighter, 2010)

Micky Ward (Mark Wahlberg) é um boxeador mediano, em crise profissional, que está batalhando para construir seu nome dentro do esporte.

Ele é treinado pelo meio-irmão Dicky Eklund (Christian Bale), um ex-lutador que caiu no vício do crack, e agenciado pela mãe Alice (Melissa Leo).

A relação entre os irmãos é o ponto alto da história, que rendeu o Oscar de coadjuvante a Christian Bale e Melissa Leo. O filme é baseado em fatos reais.

MENINA DE OURO (Million Dollar Baby, 2004)

O filme ganhou nada menos do que 4 estatuetas do Oscar: Filme, Diretor, Atriz e Ator Coadjuvante.

Dirigido e co-estrelado por Clint Eastwood, “Menina de Ouro” narra a dramática história de Margaret “Maggie” Fitzgerald (Hilary Swank), uma garçonete que sonha em virar lutadora de boxe profissional.

O longa foi um sucesso de crítica e audiência.

HURRICANE: O FURACÃO (The Hurricane, 1999)

Rubin “Hurricane” Carter foi um pugilista americano dos anos 1960 que teve a carreira interrompida ao ser injustamente condenado pelo assassinato de três pessoas.

Este filme conta a história dele — que ficou quase 20 anos na prisão — e sua luta para ser inocentado. Denzel Washington ganhou o Globo de Ouro pela atuação.

TOURO INDOMÁVEL (Raging Bull, 1980)

Eis que chegamos a “Touro Indomável”, considerado por muitos o maior filme sobre esporte (não apenas boxe) na história do cinema.

Essa obra-prima de Martin Scorsese, com Robert De Niro no papel principal, traz um retrato do autodestrutivo Jake LaMotta, um boxeador ítalo-americano feroz tanto no ringue quanto fora dele.

O longa é uma espécie de “anti-Rocky”: em vez de se focar na superação de um atleta, mostra a sua decadência.

A interpretação de De Niro rendeu a ele o Oscar de Melhor Ator. É um filme simplesmente imperdível para quem gosta de esporte.

MENÇÕES HONROSAS

Além dos 8 filmes citados acima, o cinema produziu outros bons títulos relacionados ao boxe. Eis mais algumas sugestões:

➤ Réquiem Por Um Lutador (Requiem for a Heavyweight, 1962): A história de um lutador em fim de carreira buscando se acertar fora do boxe. Tem a participação de Muhammad Ali.

➤ Marcado pela Sarjeta (Somebody Up There Likes Me, 1956): Drama sobre a vida do lutador Rocky Graziano (não confundir com o Marciano) estrelado por Paul Newman.

➤ Cidade das Ilusões (Fat City, 1972): Um pugilista decadente conhece um jovem promissor e se inspira a voltar a lutar.

➤ Quando Éramos Reis (When We Were Kings, 1996): Documentário sobre a épica luta entre Muhammad Ali e George Foreman no Zaire, apelidada de “The Rumble in the Jungle”