Ejaculação precoce: o que fazer se você sofre desse problema?

Aqui no EL HOMBRE estamos sempre dando dicas de sexo. O que fazer, porém, se sofre de ejaculação precoce?

Este é um pesadelo que joga por água abaixo todo o seu trabalho suado para conquistar uma mulher.

Afinal, elas levam em média de 10 a 15 minutos para chegar ao orgasmo através da penetração, segundo sexólogos do Instituto Kinsey, nos Estados Unidos.

Obviamente este número varia de uma mulher para outra. Há aquelas que gozam em 5 minutos e aquelas que precisam de 40.

Mas, em geral, se você aguentar menos tempo do que um round de boxe, vai deixá-la com gostinho de quero mais.

COMO LIDAR COM ESTE PROBLEMA, ENTÃO?

Primeiro, identifique se você tem de fato ou não ejaculação precoce.

A sua definição é um pouco divergente, no entanto. Alguns especialistas dizem que, se você goza em menos de 2 minutos após iniciar a penetração, pode ser diagnosticado com o distúrbio.

Outros afirmam que mesmo que você aguente mais do que isso, porém não leve sua parceira ao orgasmo em pelo menos 50% das transas, também se encaixa no grupo.

Se isso acontecer uma vez ou outra, não precisa se preocupar, pode ser um episódio esporádico. Mas se for algo recorrente, aí existe um problema.

A questão é a seguinte: você consegue controlar a sua ejaculação? Você tem domínio dela?

Ou na grande maioria das vezes você goza antes da hora que desejava e não consegue dar um orgasmo à sua parceira?

CAUSAS E SOLUÇÕES

Caso tenha se identificado com a descrição acima, saiba que você não está sozinho: segundo estudos, este distúrbio atinge em torno de 30% da população masculina mundial.

Não pense você, no entanto, que o problema está na cabeça de baixo; é mais provável que ele esteja na de cima.

Afinal, a principal causa da ejaculação precoce é a ansiedade.

E temos aí uma bola de neve: quanto mais o episódio se repete, mais ansioso você fica na próxima transa, mais adrenalina o seu corpo produz — e mais rápido ainda você vai gozar.

Mas existem algumas técnicas que ajudam o homem controlar o orgasmo.

Uma delas consiste em fortalecer os músculos pélvicos, realizando o Exercício de Kegel, sobre o que já falamos aqui no site.

Outra sugestão: treinar o autocontrole durante a masturbação, buscando aumentar gradativamente o seu tempo de resistência ao orgasmo.

Mais algumas alternativas:

➤ Usar preservativo com efeito retardante (existem várias opções na farmácia)

➤ Se masturbar um dia antes de fazer sexo, ou até mesmo de manhã, para aliviar o tesão

➤ Dar preferência às posições sexuais em que você tem mais controle

Inclusive publicamos há pouco tempo uma matéria no site com 10 dicas para fazer o sexo durar mais. Vale a pena ler.

Ter um diálogo honesto com sua parceira também é algo que ajuda, pois tira grande parte da pressão e alivia a ansiedade.

E caso nenhuma dessas dicas funcione, não precisa se desesperar: procure um urologista e um psicólogo para ajudá-lo no tratamento desse problema.

Quase todos os homens que não conseguem se curar sozinho alcançam seu objetivo quando são auxiliados por um profissional da área. O negócio é criar coragem e encarar o problema de frente.

VÍDEOS EM DESTAQUE