Segundo uma nova pesquisa, elas sentem-se envergonhadas em revelar ao parceiro seus desejos sexuais mais íntimos; saiba quais são eles.

mulher algemada cama

Elas têm a fantasia de serem dominadas

Um site de relacionamento americano fez, recentemente, uma pesquisa com mulheres usuárias de seus serviços. O objetivo era saber o que elas mais gostavam de fazer na cama e se deparou com um resultado surpreendente: a maioria tinha vergonha de dizer ao seu parceiro os seus desejos sexuais mais íntimos. Para a felicidade geral dos casais, o site divulgou o resultado das pesquisas. São cinco desejos femininos inconfessáveis:

1# Sexo oral

Elas querem receber mais e sempre. Mesmo entre aquelas que têm parceiros praticantes desta modalidade declaram que gostariam mais frequência e intimidade. Segundo a pesquisa, a dificuldade das mulheres está, muitas vezes, no fato de considerarem a vagina uma parte feia e de “cheiro pouco agradável”, segundo a maioria das respostas.

2# Sexo em público

Elas confessam que é muito excitante. Não necessariamente chegar às vias de fato, mas já seria mais do que suficiente um bom amasso no canto de um bar.

3# Dominação

A grande maioria das mulheres reconheceu que ser dominadas é um desejo constante. Mas sentem que os homens têm receio de exagerarem no contato físico e, principalmente, darem a impressão de que estão violentando-as. Mas, ironicamente, é exatamente isso que elas declaram querer. Claro, sem danos físicos. Mas se mostraram muito interessadas em alguns brinquedinhos, tais como algemas e cordas para mobilizar pernas e braços.

4# Submissão

Sim, o contrário é também desejo delas. Não confessam, normalmente, porque temem darem a impressão de ser excessivamente masculinas.

5# Apanhar

Novamente, sem danos físicos e, principalmente, sem deixar marcas que possam comprometer seu aspecto visual. Mas a grande maioria deseja muito levar uns tapas e até uns beliscões. E não pedem isso aos seus parceiros porque consideram um pedido muito fútil.

* * *

Leia mais textos de Roberto Amado em seu blog Poucas Palavras