Tá desempregado? 6 bicos para fazer em tempos de crise

É duro lidar com o fato de estar desempregado. Ainda mais em tempos de crise, no qual achar um emprego equivale a encontrar uma agulha no palheiro. Enquanto isso, a necessidade por dinheiro só cresce, se tornando uma frustração contínua.

Para quem é estudante, tempos como esse também são um sufoco. Conseguir um estágio fica mais difícil do que passar no vestibular. Surge o medo de se formar sem experiência na área e não ter ideia de como exercer sua profissão na prática. Também é decepcionante estar sem grana para aquele rolê com os amigos, sair com uma garota ou comprar ingresso para a festa no final do mês.

Mas antes que bata o desespero, aqui estão 6 dicas de bicos para levantar um dinheiro enquanto você procura emprego na sua área.

1# FREELANCER

Não existe melhor forma de demonstrar suas habilidades profissionais do que trabalhando como freelancer. Isso inclusive pode servir de ponte para conseguir um emprego fixo.

Seja usando sua facilidade por idiomas ou domínio do Photoshop, o bico se resume a uma forma de exercer o que você já domina.

A rede social LinkedIn é um bom lugar para encontrar oportunidades. Há também vários sites focados nisso como o 99freelas e o Trampos.

Sua remuneração vai variar de acordo com a complexidade do trabalho e a carga horária.

2# GARÇOM

Não é difícil achar um bar que fica lotado durante o happy hour ou nos finais de semana. Com tanta movimentação, é necessário também um bocado de gente para atender os clientes.

A chave desse trabalho é a atenção, para evitar aquela situação desagradável de errar ou confundir os pedidos. Ao mesmo tempo, é importante ter paciência para atender os cliente sempre de bom humor.

É um trabalho de turnos, que podem variar de horário e dia. Uma vantagem é que não requer formação específica e o treinamento muitas vezes é fornecido pelo próprio estabelecimento.

A boa interação com os clientes pode resultar em gorjetas generosas, que são um adicional bem-vindo do salário.

3# VENDEDOR DE LOJA

Comércio requer uma grande atenção aos clientes e conhecimento do produto. Atender bem a pessoa é garantia de compra, satisfação — e comissão.

Muitas lojas oferecem benefícios extras para seus funcionários como descontos na compra de seus produtos.

Em datas comemorativas como Natal e Black Friday, o movimento das lojas cresce bastante, então sempre pintam novas vagas. Fique esperto.

4# REVISOR DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Se sua habilidade de escrita e noções de gramática são boas, não existe dinheiro mais fácil. Para estudantes, a necessidade de ter um trabalho impecável torna-se um ponto obrigatório para os avaliadores.

Nesse ambiente de pressão acadêmica, a garantia de um texto gramaticalmente perfeito faz com que o estudante abra as portas para aqueles que possam ajudar.

A divulgação de seus serviços pelas redes sociais como Facebook — no feed, grupos ou páginas — são um bom caminho para a clientela.

5# BARMAN

Para quem curte saborear um drink, trabalhar de barman é uma boa opção. Além de te ajudar a levantar uma grana, o trabalho também é legal para dominar a arte de preparar bebidas.

É uma ótima oportunidade, também, de conhecer pessoas, sejam clientes no balcão ou até outros barmans. Afinal, o networking é essencial para a nossa carreira.

Isso sem contar que trabalhar de barman em uma balada pode ser muito divertido. A música animada te dá energia e humor para atender a clientela. Com um clima de festa, virar a noite torna-se muito mais fácil.

6# FAZER E VENDER COMIDA

Ser bom de cozinha não é somente uma grande ajuda para se alimentar melhor ou promover jantares animados na sua casa. Pode ser algo lucrativo para os habilidosos.

Sejam doces ou salgados, quentes ou frios, o simples conhecimento de preparar um prato perfeitamente pode atrair a atenção das pessoas.

As redes sociais são uma ótima forma de anunciar o seu negócio — e obter uma clientela fiel vai garantir um lucro frequente.

A satisfação dos clientes é essencial para o seu reconhecimento, no qual você passa a ser recomendado, resultando em uma procura maior por seu trabalho. A partir daí, é mão na massa.

VÍDEOS EM DESTAQUE