4 dicas para manter seu relacionamento saudável nas férias

É fato notório que nas férias a convivência entre os casais aumenta bastante. Mas isso não significa que as brigas precisam aumentar na mesma proporção. Quem já assistiu ao filme O Iluminado sabe do que estou falando.

Na obra de Stanley Kubrick, o personagem Jack Torrance é um escritor que aceita o emprego de zelador em um hotel isolado. Logo depois de se instalarem, a família fica presa no hotel por uma tempestade de neve e Jack gradualmente desaba na loucura e então é um salve-se quem puder. A esposa e o filho dele que o digam.

Brincadeiras à parte, é preciso ser criativo e divertido para atravessar esse período de festas, fim de ano e férias com ela – e, quem sabe, com a família da moça de lambuja – sem adquirir grandes problemas.

1# Iniciativa de ambas as partes

Um amigo me confessou que a moça com quem está saindo nunca diz aonde quer ir. Sempre ele que tem que decidir. Qualquer restaurante está bom, qualquer lugar vale. Apesar dele ter liberdade de escolha, o rapaz me disse que adoraria que ela desse palpite ou tivesse alguma opinião.

Falou também que depois de saírem várias vezes a criatividade dele para inventar programas foi diminuindo e, também, a vontade de sair com a garota.

Para não cair nessa cilada, vale falar o que pensa e pedir que sua parceira participe mais e dê opções seja de restaurantes, de bares, de parques, de livros, de filmes ou qualquer coisa que o valha.

2# Cuidados com as viagens em família

Se você for viajar e a família dela estiver incluída no pacote, tome alguns cuidados básicos para não complicar a relação.

Se estiver na casa deles, seja educado e respeitoso o tempo todo. Sim, pode ser bem cansativo, mas vai valer à pena.

Se for a primeira vez, sinto informar você nunca mais vai ter a segunda chance de causar a primeira boa impressão. Deixei para arrotar e usar banheiro com a porta aberta em seu próprio lar.

Se ela estiver na sua casa, o cuidado é redobrado para que a moça possa se sentir à vontade. Mães que não vão com a cara da nora (e quase todas acham que ela não é boa o suficiente para o filho) têm um incrível dom de transformar qualquer viagem no Inferno de Dante.

3# Prevenção contra o Cabin Fever

Quando o casal fica grudado o tempo inteiro, a relação pode tornar-se um pouco claustrofóbica e, como consequência, difícil de aguentar. Cabin Fever é o termo usado em inglês para este estado psicológico. O comparativo em português, até onde sei, não existe.

Tal fato ocorre quando um casal fica isolado em algum espaço, sem nada para fazer. E as férias são ideais para essas situações, porque nesse período também chove e também não dá para fazer sexo 24 horas por dia.

Não é fato que isso vai acontecer com você, mas pode rolar uma preguiça básica no casal de sair de dentro de casa, seja no interior ou na praia.

Um amigo me disse que as emoções femininas costumam prevalecer e que esta parece ser a base dos relacionamentos atuais: o que elas sentem. Para se prevenir de alguma possível surtadinha, esteja armado com livros, baralho, jogos ou incursões com novas receitas na cozinha.

4# Sem controle

Tem uma frase muito divulgada por aí que diz: “Se fosse para eu ser controlado teria vindo com um controle remoto”. Seria uma maravilha para grande parte das mulheres, mas a vida não funciona dessa forma.

E tem mais, codependência existe com drogados e alcoólatras, e não deveria ser um dos motes da sua relação.

Você vai ter tempo livre, ela vai ter tempo livre. Então saia com os amigos – não os dela, os seus. Pratique também seus hobbies ou vá fazer o que gosta quando tem um tempo sozinho.

Isso é crucial para ter uma relação bem sucedida. Insisto mais uma vez na máxima: não sobrecarregue o outro da ingrata missão de te fazer feliz.