Cidade belga cria faixa exclusiva para quem tecla e anda ao mesmo tempo

Thiago Sievers
Thiago Sievers Head de Parcerias

O celular se tornou um vício tão grande que hoje não podemos nem esperar parar de andar para checar o aparelho. Se dá para fazer os dois, por que não?

Então é cena recorrente alguém andando de forma automática enquanto mantém a cabeça baixa focando o smartphone entre as duas mãos unidas.

O problema é que, mesmo que o indivíduo tenha uma visão periférica digna de Pelé, em algum momento vai invadir o espaço alheio. E, se quem estiver na frente não tiver tempo para mudar forçosamente a rota, haverá colisão.

Por conta dessa realidade inconveniente (seja você um teclador ambulante ou não, há de conver que é inconveniente) os belgas resolveram criar as “Text Walking Lines”, que são faixas pintadas nas calçadas reservadas às pessoas que digitam no celular enquanto andam.

É tipo uma ciclovia onde, em vez de bicicletas, circulam tecladores ambulantes.

Essa é uma atitude bem humorada da MLab, uma empresa local especialista em smartphone, que descobriu que muitos celulares caem no chão após as colisões, quebrando teclas, telas e outras partes.

Não é, contudo, a primeira vez que a ideia é colocada em prática. Além da cidade belga de Antwerp, Washington, nos Estados Unidos, e Chongqing, na China, já haviam pintado “Texts Walking Lines” em suas ruas.

Suspeito que, apesar da brincadeira, a proposta possa gerar muitos benefícios. Não?

faixa-celular-exclusiva-6-el-hombre
Antwerp
faixa-celular-exclusiva-4-el-hombre
Washington
faixa-celular-exclusiva-2-el-hombre
Chongqing