fbpx
MVP

David Ortiz, o Hombre da Semana

Pedro Nogueira
Pedro Nogueira Editor-Chefe

Se você não acompanha a MLB, a liga americana de beisebol, dificilmente já ouviu falar de David Ortiz. Mas devia. Ele é um dos atletas mais valiosos do planeta hoje. E não apenas porque foi eleito o MVP da World Series 2013, como é chamada a final da MLB. Quando David Ortiz faz a barba, dinheiro vivo cai da sua face.

Ok, devo admitir que peguei este abre emprestado de uma matéria da Esquire sobre o jogador. Que posso fazer? Após 20 minutos empacado na primeira linha do texto, cheguei à humilde conclusão de que eu não poderia escrever algo melhor para apresentar David Ortiz, nosso Hombre da Semana, ao leitor brasileiro.

Até poucos meses atrás, eu não ligava para a MLB. Sempre preferir acompanhar futebol, tênis e basquete. Eis que um colega de El Hombre, Pedro Cohn, me apresentou o Boston Red Sox, um time que estava voando na MLB e cujos jogadores fizeram uma espécie de pacto para selar a união entre eles: deixar a barba crescer.

Bastou ver uma única partida do time e pronto: adotei-o. Não foi uma decisão calculada. Simplesmente aconteceu. Assim como as faltas de Marcelinho Carioca e as cestas de Michael Jordan me transformaram num torcedor de Corinthians e Chicago Bulls, respectivamente, a barba de David Ortiz fez de mim um Red Sox.

Bem, fiz essa introdução toda para chegar à notícia: David Ortiz vendeu neste domingo sua barba campeã da MLB 2013 por US$ 11 mil no eBay, o famosos site de leilões americano, para um comprador anônimo. Ou US$ 10 877,77 para ser mais exato. São cerca de R$ 25 mil.

Claro que esse dinheiro não fará diferença alguma na vida dele. Seu salário foi de US$ 14,5 milhões apenas este ano. Ainda assim, vale a pena colocar a soma em perspectiva: um tufo de cabelo do presidente Kennedy foi vendido por US$ 1 800 no mês passado e outro de Mick Jagger por US$ 6 mil na metade do ano. Ele derrotou até mesmo Mickey Mantle, uma lenda do beisebol, que em 1997 teve sua cabeleira arrematada por US$ 6 900.

Mas não pense você que o leilão teve raízes narcisistas. Trata-se de uma ação patrocinada pela Gillette, na qual o dinheiro será doado à instituição de caridade Movember, cuja bandeira é divulgar e combater problemas de saúde masculinos pelo planeta.

Foi essa instituição, por sinal, que deu origem em 2004 ao movimento homônimo, que incentiva homens de todo mundo a deixarem sua barba crescer em novembro. Nós aqui do El Hombre participamos e acabamos de tirar a nossa. Será que alguém se interessa em comprá-la? Não? Bem, não nos julgue por tentar.