Destaques da rodada e nossos palpites para as finais de conferência // ESPECIAL NFL

Pedro Nogueira
Pedro Nogueira Editor-Chefe

Uau. Simplesmente uau. Não existe outra palavra para descrever as semifinais de conferência que rolaram no domingo. Enquanto a rodada do sábado (Patriots 34 x 16 Texans e Falcons 36 x 20 Seahawks) teve a dominância de dois times, os encontros entre Cowboys vs Packers e Chiefs vs Steelers foram decididos no detalhe, com emoção até o fim. Vamos então aos destaques da rodada e nossos palpites para as finais de conferência:

FINAL DA NFC: ATLANTA FALCONS VS GREEN BAY PACKERS (domingo às 18:05)

Nada como ter um quarterback favorito a MVP no time, né? Jogando em casa, o Atlanta Falcons entrou como favorito contra o Seattle Seahawks e não decepcionou, com uma vitória por 36 a 20. Apesar de sair atrás no primeiro quarto, no segundo a equipe mostrou por que seu ataque é considerado o melhor da NFL, fazendo 19 pontos em 15 minutos.

Depois bastou administrar o placar para avançar às finais da NFC. Matt Ryan foi o fator decisivo da partida. Ele anotou 338 jardas aéreas e lançou para 3 touchdowns sem ser interceptado nenhuma vez. Monstro.

captura-de-tela-2017-01-16-as-21-46-53
VEJA OS HIGHLIGHTS

Na outra semifinal, a expectativa era grande para o duelo entre Dallas Cowboys (que teve a melhor campanha da conferência na temporada regular) e Green Bay Packers (vindo de 7 vitórias seguidas). O jogo não decepcionou e dificilmente veremos nos playoffs uma partida mais emocionante do que essa. Os dois times tiveram uma performance digna de aplausos em pé.

Com um Aaron Rodgers inspirado na noite (356 jardas aéreas, 2 touchdowns e 1 interceptação), o Packers chegou a abrir 28×13. Mas os rookies do Cowboys não se intimidaram e levaram o time ao empate: o quarterback Dak Prescott (302 jardas aéreas, 3 touchdowns e 1 interceptação) e o running back Ezekiel Elliott (125 jardas percorridas) jogaram como veteranos.

Mas no final das contas, o jogo foi decidido pelos kickers. Restando 1:38 no cronômetro, Mason Crosby acertou um chute de 56 jardas para abrir 31×28 para os Packers. Dan Bailey empatou na linha de 52 jardas faltando 40 segundos. Aí a estrela do QB Aaron Rodgers brilhou, fazendo um passe inacreditável de 35 jardas que foi recepcionado brilhantemente por Jared Cook, o que permitiu a Crosby chutar da linha de 51 jardas para dar a vitória ao time de Green Bay por 34 a 31. Emocionante até o último segundo.

VEJA OS HIGHLIGHTS
VEJA OS HIGHLIGHTS

O que esperar da final? Com certeza muitos touchdowns. Tanto o Packers como o Falcons têm um ataque de elite – liderados por quarterbacks de primeiríssima linha – mas uma defesa pouco sólida. Será um jogo ofensivo bonito de ver. Nosso palpite? Apesar do equilíbrio, o fato do Green Bay Packers estar embalado com 8 vitórias consecutivas dará ao time aquela confiança extra para leva-lo ao Super Bowl.

FINAL DA AFC: NEW ENGLAND PATRIOTS VS PITTSBURGH STELLERS (domingo às 21:40)

O New England Patriots escolheu a hora certa para jogar mal. Tom Brady fez provavelmente o pior jogo de playoffs da sua carreira, sofrendo 2 interceptações, o mesmo número que ele teve em 12 partidas da temporada regular.

A sorte é que essa performance terrível aconteceu contra o Houston Texans, um time sem poder de fogo para superar o Patriots – e cujo QB foi ainda pior. Osweiller lançou apenas para 1 touchdown e teve 3 interceptações. Uma verdadeira lambança.

Quem se destacou mesmo foi o running back Dion Lewis, que anotou 3 touchdows para o Patriots, incluindo um histórico retorno de kickoff de 98 jardas. Foi o lance mais bonito do fim de semana. O placar final terminou em 34 a 16.

VEJA OS HIGHLIGHTS
VEJA OS HIGHLIGHTS

Do outro lado da chave, Kansas City Chiefs e Pittsburgh Steelers protagonizaram uma batalha duríssima, na qual tivemos um recorde histórico da NFL: o kicker do Steelers, Chris Boswell, fez 6 field goals, o maior número num jogo de playoffs em todos os tempos.

Aliás, ele foi responsável por todos os pontos do time, que superou o Chiefs por 18 a 16. Apesar do QB Ben Roethlisberger não ter feito uma grande partida (224 jardas aéreas, nenhum touchdown e 1 intercepção), o running back Le’Veon Bell (170 jardas percorridas) e o wide receiver Antonio Brown (108 jardas recebidas) jogaram muito bem.

Faltando menos de 3 minutos para o fim da partida, o Chiefs quase empatou com uma conversão de 2 pontos. O passe chegou a ser recepcionado, mas a arbitragem marcou falta de ataque, para a decepção da torcida.

VEJA OS HIGHLIGHTS
VEJA OS HIGHLIGHTS

O que esperar da final? Apesar do Steelers estar vindo de 9 vitórias seguidas, eles tiveram muitas dificuldades contra a defesa do Chiefs – e a do Patriots é ainda mais dura. Isso sem contar que desde que Tom Brady virou o quarterback titular do time, em 2001, são 16 vitórias e apenas 3 derrotas jogando em casa nos playoffs, incluindo um retrospecto de 4 a 1 em finais da AFC. Para piorar, o New Englant Patriots ganhou os últimos três encontros entre as equipes. Já ficou claro qual é o nosso palpite, né?