6 motivos para não se preocupar se seu pinto é pequeno ou não

Se seu pinto não é exageradamente grande, em algum momento da sua vida você desejou que ele fosse maior. Com todo homem é assim – mas não precisa ser, porque essa importância dada ao tamanho do pinto é cultivada por nós mesmos e não por elas.

Não que não haja mulher que valorize o tamanho do pênis. Sim, há. Mas mesmo para essas, o tamanho não é um fator determinante como nós muitas vezes pensamos ser.

Valorizando tanto o tamanho de nossos bastões acabamos por criar ilusões psicológicas que perturbam nossa vida sexual. E o pior é que são ilusões que não precisariam existir.

Para não cria-las não é preciso que desenvolvamos tramas psicológicas complexas – basta considerar a realidade. É muito claro: o antídoto da ilusão é a realidade.

Por isso separamos 6 fatores que mostram que a gente não precisa se preocupar se nosso pinto é pequeno ou não.

1# O tamanho é mais importante para nós do que para elas

Primeiro vamos começar pelo básico: como disse acima, nós endeusamos o tamanho do pinto, e não elas. Para a maioria das mulheres, esse é apenas um fator. Como eu sei se sou homem? Ué, basta conversar com elas ou vasculhar a internet.

A gente geralmente deseja ter um pintão – e elas geralmente desejam não ter um pintão penetrando-as. O que dizem é que doi. Ainda mais quando pegam um cara que vê no pinto um símbolo de poder e fica martelando o garotão na mulher.

Não, normalmente um pinto grande atrapalha o sexo. É preciso redobrar a atenção para que um momento de prazer não se torne um momento de sofrimento. Para elas o melhor é encontrar um pinto normal, assim o casal não tem que se preocupar em demasia com o ritmo e a profundidade da penetração.

pintopequeno3

2# Seu pinto provavelmente não é pequeno

Para falar que algo é pequeno ou grande é preciso ter uma referência, que é a média. A média já indica que a maioria das pessoas estão ali. Portanto, há mais chances de você estar dentro da média do que fora dela.

Fazendo uma leitura básica dos incontáveis estudos que já saíram sobre o assunto, a gente vai perceber que um pinto de 14, 15 centímetros está na média. No Brasil, talvez 16, mas vai saber a real.

Isso não indica, no entanto, que ter um membro de 11, 12, 13 centímetros é algo ruim. O sexo vai muito além da fricção do pinto com a vagina.

3# E, sim, seu pinto é maior do que você pensa

Quando digo “maior”, não estou falando do tamanho em si, mas da representação do seu pinto para você. Provavelmente ele é mais expressivo do que você pensa.

É possível que os únicos homens que você veja pelado em ação na vida são os atores pornôs. Então, ao observá-los, você acha que não está com nada. Contudo, sabemos perfeitamente que eles não servem como base para comparações. Mas vai dizer isso para o seu cérebro…

Outro ponto, é que o ângulo que nós observamos o nosso pinto não é favorável. Ao vê-lo de cima, observamos apenas uma perspectiva: aquela que termina nos pêlos pubianos. Só que essa é limitadora. A perspectiva de frente une a imagem do pinto à do saco, o que, em nossa visão, alonga nosso membro. Observe-se no espelho ou num vídeo e notará a diferença.

Ou seja, quando você vê outra pessoa, vê nessa perspectiva “favorável”; e quando vê a si mesmo, vê na perspectiva “desfavorável”. Então quando ver um homem com um pinto do mesmo tamanho que o seu certamente achará que o dele é maior. Mas não é.

pintopequeno2

4# O encaixe é muito mais importante do que o tamanho

Você deve saber que não são apenas os pintos que divergem no tamanho e formato, mas as vaginas também. Cada mulher tem um tamanho e formato de intimidade diferente.

Então, mais importante do que o pinto em si, é a forma como ele se encaixa na vagina que o está recebendo. Quando o encaixe é perfeito, pouco importa se seu bastão mede 10 ou 20 centímetros.

Esse estudo chegou à conclusão de que o tamanho médio da vagina é de 9,5 a 10,5 centímetros de comprimento quando excitada. Ou seja, se os caras estiverem certos, tudo tranquilo. E mesmo que estejam errados, ainda há uma margem aí para ficar tranquilo.

Por que querer ter um pinto muito maior do que a média da vagina?

5# O maior problema do pinto pequeno não é o tamanho

Pois é, procure depoimentos femininos pela internet e verá que o maior problema dos pintos pequenos não é o tamanho, mas a insegurança de seus donos.

Como falei, valorizar por demais o tamanho do pinto cria demônios terríveis no psicológico masculino – demônios que para as mulheres geralmente não têm sentido algum. E por isso o cara que te um pinto um pouco menor se sente sem confiança e não consegue ter uma performance sexual positiva.

A não ser que seu pinto seja realmente pequeno – tipo 6, 7, centímetros duro -, é perfeitamente possível estimular bem sua parceira com penetração, já que a parte mais sensível da vagina é o seu terço inicial (conhecido como plataforma orgásmica), e não o fundo. Encontrando as posições ideais, então, o tamanho realmente não será um problema se você estiver confiante com o que tem.

pintopequeno4

6# A penetração é apenas uma das opções sexuais

A transa não se limita a penetração. Essa é apenas uma opção sexual. Há incontáveis outras.

Ou seja, caso seu pinto seja muito pequeno, estando no extremo inferior da média, e não há nada que você possa fazer, se aperfeiçoe as outras opções. Sua mulher pode ficar muito satisfeita com isso.

Esse relato de uma moça no Thought Catalog mostra isso:

“Eu namorei um cara com um legítimo micro-pênis. Durante nossa primeira pegação, ele não me deixou chegar perto de ‘sua área’. Conforme as coisas foram progredindo, eu me vi totalmente despida enquanto ele estava com as roupas intactas (eu estou falando, ele era um liso desgraçado).

Eu nem me lembro como, mas ele me levou ao carpete e começou a performar como um deus na minha região de moça. Eu tive orgasmos inúmeras vezes e estou convencida que perdi a consciência em determinado ponto. Eu me lembro de ficar meio embaraçada na manhã seguinte com a quantidade de agradecimento que eu fiz imediatamente após o último e exaustivo orgasmo (estou falando de maravilhosos 20 minutos de ‘Meu Deus do céu, você é o cara mais incrível da terra”).

Certa vez, quando estávamos bebados, a gente tentou uma penetração que simplesmente não aconteceu. O tamanho era um problema sério, mas o maior problema (sem trocadilhos) foi que ele não conseguiu realmente ficar duro. Ficou meia bomba, mas não duro. Então não rolou.”

Portanto, relaxem, senhores, a não ser que você fuja muito da curva (para cima ou para baixo), elas não darão tanta importância para o tamanho do seu pinto. Isso é coisa da nossa cabeça.

Ah, e se curtiu esse último fator, que tal saber tudo o que você precisa saber para fazer uma mulher gozar, com dicas delas mesmas?