Na carreira não existe Ctrl Z

Um dos melhores comandos que existem no computador é o famoso “desfazer”, também usado como Ctrl+Z. Quando fazemos algo de errado, essa é a saída salvadora para voltarmos atrás após erros cometidos. Tudo se transforma no que era antes, sem deixar vestígios. Em nossas carreiras cometemos falhas, equívocos e erros de vez em quando. Desde os menores e sem importância até aqueles que trazem graves consequências para quem os comete e para outras pessoas.

Esse fato nos lembra a todo momento que somos humanos e que jamais chegaremos ao nível da perfeição. Por mais que possamos evoluir a cada dia, aprender, amadurecer e adquirir experiência sempre estaremos sujeitos a falhar. Quando isso acontece, dá uma vontade de acionar o Ctrl+Z para desfazer tudo o que estava errado. É por isso que não dá para entender aquele chavão arrogante usado por várias pessoas – famosas ou não, quando ouvem a seguinte pergunta:

“De que você se arrepende?”

A resposta vem rápida, pois já está pronta:

“Não me arrependo de nada!”

Como assim?

Se a vontade é passar uma imagem de autenticidade, atitude ou independência, acho que o efeito acontece ao contrário. Você acreditaria sinceramente em alguém que faz uma afirmação dessas? E o que dizer da pergunta seguinte?

“Se você pudesse voltar ao passado, o que mudaria?”

“Absolutamente nada. Tudo que acontece serve de aprendizado”.

Concordo.

Entretanto, há várias formas de aprender, não necessariamente com erros – alguns, inclusive, básicos. Que bom seria se os profissionais entendessem que mostrando sua verdadeira face – humana e não personagens e tipos fabricados, eles seriam muito mais valorizadas e admiradas. Reavaliar situações vividas serve como meditação sobre nossas atitudes, com vistas a evoluirmos como seres humanos e profissionais. É assim que nos tornamos melhores, mais seguros e autoconfiantes, mesmo sem poder usar o desejado Ctrl+Z.

A grande questão é como lidar com os erros que cometemos