Os vinhos de Arrecife de Lanzarote

Amigos leitores do El Hombre, este texto não pretende ser um momento em que vocês terão que se lembrar das aulas de Geografia da escola, mas o assunto requer uma breve introdução teórica sobre vulcões. Responsáveis por belos e perigosos espetáculos da natureza, os vulcões nada mais são do que válvulas de escape que a Terra tem para regular a temperatura e a pressão em seu interior, porque abaixo da superfície terrestre há um mar de magma em altíssimas temperaturas, que é o responsável pelo movimento das placas tectônicas. As placas, por sua vez, quando movimentadas com muita força, podem expelir esse material de magma – que também pode ser cinzas, vapor d’água e gases.

Como consequência disso, o material vulcânico quando resfriado dá origem a formações rochosas. Essas formações podem dar origem a grandes pedaços de terra, como a ilha de Arrecife de Lanzarote, que pertence a Espanha e é uma das que compõe o arquipélago das Ilhas Canárias e abriga mais de 300 vulcões em seu território. Mas o que você, leitor, pode tirar de proveito de Lanzarote? Posso garantir que há muita coisa boa que você pode fazer por lá.

A ilha é uma ótima opção de turismo porque abriga belos cenários – que são uma espécie de livro de história a céu aberto por retratarem como era a paisagem na terra há milhões de anos – e também há muitos resorts que são destinos certos para a curtição com conforto. Mas há também uma atividade da ilha que chama a atenção pela história e pelo sabor: a produção de vinhos.

Essa produção foge ao que estamos habituados a ver em verdes campos franceses, por exemplo. Em Lanzarote a cultura é diferente, tendo como cenário uma paisagem coberta com areia preta.

Entre os anos de 1730 e 1736 ocorreu a chamada “grande erupção” que cobriu um terço da ilha. O resultado disso foi a devastação de suas melhores áreas de cultivo. Mas, posteriormente, os habitantes descobriram que o manto de areia preta e as paredes de pedras vulcânicas foram de extrema valia por terem feito a função de termo regulação. Isso consiste em manter a umidade da terra – da alta insolação e dos ventos quase constantes – e também quando a lava e as cinzas esfriam passam a funcionar como adubo para a terra. Condições perfeitas para o plantio.

O processo de produção de vinhos ainda é bem artesanal e teve início de maneira muito interessante. Manualmente os habitantes foram cavando buracos na terra, colocavam as sementes e protegiam as mudas com paredes de pedra. E foram incontáveis os buracos perfurados nesse trabalho hercúleo.

Na ocasião em que estive por lá, passei na vinícola Bodegas Rubicón (com origem no século XVII) e experimentei o vinho Rubicón Malvasía Seco. Um vinho branco proveniente da uva Malvasia com coloração amarelo palha e alguns tons verdes. É limpo e brilhante com aromas predominantes de frutas cítricas. Seu sabor é fresco e saboroso com acabamento limpo e harmonioso. A uva Malvasia é a predominante em Lanzarote. As outras variedades são: Muscat, Listan preto e branco, Diego, Blanca e Negramoll Burra.