Veneza, terra do eterno carnaval

Veneza é uma cidade conhecida atualmente por estar afundando lentamente. Conforme o nível dos oceanos sobe, a cidade construída sobre as águas do mar Adriático afunda e talvez seguirá o mesmo destino de Atlântida.

Apesar disso – ou, talvez, justamente por causa disso – é uma das cidades mais charmosas da Itália. Suas ruas antigas, apertadas, as gôndolas circulando por seus diversos canais e por sob suas mais de 200 pontes (a mais conhecida de todas sendo a ponte de Rialto) não deixam de encantar quem quer que a visite. E, na época do carnaval, ela se torna ainda mais bela.

O carnaval de Veneza deste ano foi de 2 a 12 de fevereiro; incluiu atividades de dia e de noite, mas totalmente diferentes do carnaval que vemos aqui, com desfile de escolas de samba. Como lá é inverno, nada de mulheres rebolando de bunda de fora; os visitantes e os moradores compram ou alugam fantasias e passam o dia circulando com elas, em competições das melhores máscaras e fantasias, entretendo turistas, brincando…

Veneza, porém, produz as suas máscaras de arlequins o ano inteiro e é extremamente famosa por isso – mas é em fevereiro que estas máscaras ganham vida, nos rostos de dançarinos animados, refletindo uma tradição que data já do século XVI. Não existe apenas um tipo de máscara: existem várias, cada uma representando um personagem do folclore local, uma espécie de ópera veneziana, com direito a traições e foliões.

E, algo inacreditável para nós, brasileiros: para usar os ônibus e barcos (Water Buses), só paga quem quer. Pois é! Não há catracas, nem cobradores. É claro, há o risco de ser pego pelo fiscal, mas as chances são mínimas e a multa é pequena. No entanto, refletindo uma mentalidade totalmente diferente da nossa, as pessoas de bom grado compram as suas passagens e as validam nos sensores.

É possível conhecer Veneza inteira e suas ilhas adjacentes, como Murano e Burano, em um dia. Entretanto, para realmente explorar esta cidade e suas infinitas belezas, pode-se levar mais de uma semana. Cada hora do dia e cada época do ano traz uma paisagem diferente, olhando-se o mar e os canais de suas pontes. Dar um passeio, de gôndola ou a pé, com o sua namorada neste local alcança, sem dúvida, um dos ápices de romantismo da vida – e será um passeio que ela nunca esquecerá, tenho certeza.

Veneza

Apenas é bom correr, pois eles estão afundando lentamente