Você consome muito energético?

Pense comigo: quando foi a última vez que você foi a uma balada? Não deve fazer muito tempo, não é? E imagino que lá, para ficar acordado, você deve ter comprado um energético.

Mas, me diz uma coisa, você sabia que uma dose de energético tem o equivalente, em cafeína, a três xícaras de café e quinze colheres da açúcar? Isso mesmo, quinze. E se eu lhe dissesse que utilizar energéticos aumenta a sua chance de utilizar drogas, você ficaria mais surpreso?

Pois é isso que um estudo realizado pela Universidade de Michigan e publicado na semana passada quis demonstrar.

Para a pesquisa, vinte e dois mil adolescente americanos foram questionados a respeito dos seus hábitos, em especial com relação ao uso de energéticos e drogas. 30% deles revelaram tomar energéticos todos os dias – sim, todos! Além disso, 40% dos pesquisados disseram consumir refrigerantes diariamente. Apesar da pesquisa ter sido realizada nos EUA, os dados fazem com que mesmo nós, brasileiros, fiquemos alarmados.

Outro dado interessante é que o consumo de energéticos está mais associado ao uso de destilados, pois a doçura dos Red Bull’s e companhia ajuda a esconder o gosto destas fortes bebidas. Por isso, inevitavelmente, os adolescentes acabam por consumir mais destilados, que possuem muito mais álcool por dose do que qualquer outra bebida, aumentando, assim, a embriaguez e a possibilidade de comportamentos de risco. E agora sim podemos ficar realmente preocupados.

Já faz parte da cultura nightlife brasileira misturar energético com vodka, whisky e sei lá mais o que. Mas uma outra pesquisa publicada em dezembro revelou que consumir bebida alcoólica com energético é mais prejudicial do que consumi-la sem a presença dos estimulantes cafeinados.

“Nós descobrimos que os estudantes tendem a beber mais pesado e se intoxicar mais nos dias em que usam bebida alcoólica misturada com energéticos, se comparado aos dias em que ingerem bebidas alcoólicas sem energético”, disse a autora do estudo Megan Patrick.

Surpreso?

Voltando ao primeiro trabalho, se não bastasse o que já foi dito, o uso de energéticos está associado ao uso de drogas. Embora o estudo não possa comprovar diretamente isso, o fato dos fatores sociais de risco para o uso de energéticos serem os mesmos que para o uso de drogas como álcool, tabaco, maconha e cocaína, permite essa associação indireta.

Esses dados fazem dessa bebida, que já se tornou óbvia, algo realmente preocupante. Às vezes consumimos produtos sem termos consciência de suas potencialidades nocivas à saúde. O energético já foi associado à mortes. Como mostra a matéria do Daily Mail linkada no primeiro estudo, é esse o caso da adolescente americana Chloe Leach (21) e do inglês Joshua Merrick (19).

Portanto, fique esperto, hombre. Se você tem filhos, já perguntou a eles se usam energético? Ou, se é você mesmo quem vai à balada e costuma consumir a bebida, já parou para pensar nos riscos do que está consumindo?

O energético é uma bebida estimulante e o álcool uma bebida depressora – uma combinação que pode ser extremamente perigosa para o organismo, pois pode dar um tilt. E, ainda, quando combinada com outras drogas estimulantes, como tabaco ou cocaína, pode gerar uma crise adrenérgica que não raramente pode matar, como vimos acima.

Por isso, amigo, fica nosso conselho: da próxima vez pense bem no que vai beber na balada.