Como ser autodidata: 6 conselhos

Os autodidatas – isto é, aqueles que aprendem por conta própria e que dirigem os seus próprios processos de aprendizagem – tendem a desenvolver-se continuamente, em termos pessoais e profissionais, e possuem uma chance maior de atingir o sucesso.

Levando-se em conta que a sociedade prospera no momento em que cada um de nós dedica-se a aprender e a compartilhar o conhecimento adquirido com os outros, veja a seguir as melhores maneiras de se tornar um autodidata respeitável.

1# Siga a sua paixão e os seus instintos

Identifique os assuntos que o fascinam e se dedique a expandir o seu conhecimento no que se refere a estes.

2# Consuma de maneira voraz

Você gostaria de aprender francês? Compre manuais sobre a gramática francesa. Leia os mais diversos livros escritos pelos principais filósofos e romancistas que se distinguiram no cenário literário francês. Baixe aplicativos, como o Rosetta Stone ou o Memrise.

Sejam quais forem os seus objetivos, saiba que a melhor maneira de atingi-los é dando o seu melhor para expandir as fronteiras de seu conhecimento.

A internet está aí para ajudá-los. As livrarias e as bibliotecas também. Os seminários e os cursos também. Até mesmo as pessoas estão aí para isso: encontre aqueles que possuem interesses semelhantes aos seus e divida experiências.

3# Jamais desperdice a chance de aprender algo novo

Busque as mais diversas oportunidades para adquirir novos conhecimentos, e aproveite-as quando aparecem em sua vida sem que você as tenha buscado.

Há coisas que ocorrem ao nosso redor que podem nos ensinar lições preciosas. Cada uma das pessoas que conhecemos possui conhecimentos e experiências que podem nos tornar mais completos, e as bibliotecas, as livrarias e a internet contém informações que podem e devem ser consumidas continuamente.

4# Esteja disposto a se esforçar

Ser um autodidata requer uma alta dose de esforço e de compromisso, e é importante que você esteja disposto a dedicar o seu tempo e a sua dedicação a essa empreitada. Saiba que o investimento que estará fazendo será devidamente recompensado no futuro.

No entanto, leve sempre as coisas com serenidade e tente vê-las sob uma perspectiva leve e divertida.

5# Busque sempre as melhores fontes

Não basta aprender. Devemos aprender bem. Nem todos os métodos de estudo possuem os mesmos resultados, e é importante nos concentrarmos naquilo que mais privilégios e benefícios nos podem trazer.

Portanto, faça questão de aprender diretamente das melhores fontes. Observou um livro que te pareceu interessante? Cheque as resenhas no Goodreads. Assista a documentários bem cotados no IMDB. E assim por diante.

A internet é um excelente lugar para encontrar maneiras de se desenvolver, e há muitos aplicativos gratuitos, ou quase gratuitos, que podem ajudá-lo a expandir seus horizontes: Philos, YouTube, Coursera, Udemy, Quora – e a lista apenas aumenta. 

No entanto, tenha sempre uma dose maior de cautela no que se refere ao conteúdo online. Nesses casos, o uso de fontes corretas é ainda mais importante.

6# Utilize o conhecimento adquirido

No livro que escreveu sobre o código dos samurais, o diplomata japonês Inazo Nitobe comparou a erudição a um vegetal que deve ser fervido numerosas vezes até estar apto a ser usado: “O conhecimento só se faz relevante quando é assimilado pelo aprendiz, e manifestado em seu caráter e em seus atos”.

Independentemente do que estudar, encontre um modo de fazer uso do que aprender, já que isso fará a experiência mais excitante, melhorará a sua memória e fará com que sinta-se mais motivado ao entrar em contato com tópicos mais desafiadores.

VÍDEO EM DESTAQUE