Como superar o fim de um relacionamento?

A rejeição amorosa é tão cruel quanto um cossaco russo, para usar uma expressão que meu pai adorava dizer. Eu nunca encontrei – e espero nunca encontrar – um cossaco russo pessoalmente, mas pelos relatos que já li em alguns livros, os caras eram brutais mesmo.

Mas enfim, voltando ao tema do texto. A rejeição amorosa. Todo mundo já passou por isso na vida. Se não passou, vai passar. Não tem escape. Tomar aquela bota de partir o coração é como um batizado de fogo do ser humano.

A grande questão é como superar um fim de relacionamento? Daqueles dolorosos? Até hoje ainda não inventaram uma fórmula infalível. Mas há algumas atitudes que ajudam bastante a seguir em frente.

NÃO DEIXE AS MEMÓRIAS TE ILUDIREM

Em primeiro lugar, o nosso cérebro tem a tendência de lembrar mais dos momentos bons do que os ruins. Quando pensamos num relacionamento que terminou, logo nos vêm à cabeça aquelas cenas de amor, cheias de romantismo.

Mas calma aí. Se era tão bom, porque acabou? Pare de ver o passado mais colorido do que na verdade era. Vocês com certeza tinham problemas. Muitos problemas. Por isso acabou. Sorte de vocês dois.

Sempre que a ilusão te pegar desprevenido, causando saudade e arrependimentos no coração, lute bravamente contra ela. Se necessário, faça uma lista dos defeitos dela e releia sempre que for preciso, até se conformar de que foi melhor assim.

NÃO CAIA NA ARMADILHA DO “POR QUE EU?”

Quando alguma m#rda acontece em nossas vidas, temos o instinto de pensar: “Por que eu?” Mas saiba que todo mundo tem problemas. E, muitas vezes, bem maiores do que os seus. Para citar novamente meu pai, ele dizia o seguinte:

“O que distingue as pessoas é a maneira como elas lidam com os problemas. Os mais fracos sucumbem até diante de uma brisa. Os mais fortes aceitam a vida como ela é, com suas inevitáveis asperezas. E resistem a tempestades.”

Quando você coloca isso em perspectiva, as adversidades perdem um pouco do seu impacto. Todo mundo se ferra, por que você haveria de escapar? Aceite o destino com dignidade e siga em frente.

Além disso, as pessoas adoram terceirizar a culpa pelas coisas ruins que acontecem em suas vidas. Não seja esse cara. Se o relacionamento não deu certo, assuma a responsabilidade pelos seus erros, em vez de achar que ela é a culpada por tudo. Só assim para você aprender as lições e não repetir os mesmos vacilos no futuro.

FOQUE-SE EM VOCÊ

Se o término do relacionamento te deixou devastado, é porque você cometeu um erro grave: depositou a sua felicidade nas costas da sua parceira. O que é injusto com ela, diga-se de passagem, e uma bomba-relógio para você. Porque uma hora estoura.

Um dia destes, um leitor comentou no Instagram: “Não procure uma namorada que te preencha e, sim, que te transborde.” Achei sensacional a frase dele.

Não fique com uma mulher por que você precisa dela e, sim, porque quer. Existe uma diferença muito grande entre as duas situações.

O que fazer agora, então? Desenvolva-se. Entre num relacionamento sério consigo próprio. Ou seja, se matricule na academia. Aprenda a tocar um instrumento. Leia mais livros relacionados à sua carreira. Viaje. E assim por diante.

Vire uma pessoa que basta a si própria, com um lifestyle interessante e que te preenche. Aí quando você entrar em seu próximo relacionamento, será porque ela acrescenta à sua vida, não porque está tampando um buraco emocional.

Sendo assim, a melhor opção é se distanciar dela. Não ligue, não mande mensagem – e, acima de tudo, não a fique stalkeando nas redes sociais.

Isso só vai te causar sofrimento, porque nas fotos todo mundo parece a felicidade em pessoa, mesmo que esteja um caco por dentro. Você vai achar que ela está ótima e você, péssimo. Aí sua autoestima vai para o brejo.

Fuja dessa armadilha. A página virou. Deleta-a do Facebook. Apague-a do Instagram. Bloqueia-a no WhatsApp. Agora seu foco é você.

O FIM DE UMA PAIXÃO ABRE ESPAÇO PARA OUTRA

O fato de que seu relacionamento terminou não significa que tudo foi uma ilusão, um erro. Com certeza houve um período glorioso entre vocês dois, antes que o tempo estragasse a relação.

Infelizmente as coisas são assim. Do mesmo jeito que a paixão ardente chega, ela vai embora sorrateiramente. Isso acontece com todos os casais, de todos os lugares do planeta.

Parece cruel, não? Mas tem que ver o lado bom: o fim de uma paixão abre espaço para outra começar. Você possivelmente só conheceu sua ex-namorada porque algum relacionamento anterior não deu certo.

Agora vai ser igual. O sentimento de que “nunca vou amar alguém assim de novo” é seu coração em estado que desespero. Vai amar, sim. Não existe algo como “alma-gêmea” na vida. É só superar essa ideia irreal e, logo menos, estará se sentindo bem melhor de novo.

VÍDEOS EM DESTAQUE