Libertadores

Dicas para apostar no primeiro mata-mata da Libertadores!

Novembro é mês de mata-mata na Libertadores, a fase mais aguardada do principal torneio de clubes do continente. A partir do dia 24, começa a disputa das oitavas de final com as 16 melhores equipes. Apesar de São Paulo e Corinthians terem ficado pelo caminho, ainda há 6 brasileiros vivos na competição, de longe o maior número entre os países que participam.

O sorteio realizado há pouco mais de dez dias foi generoso com alguns times do Brasil e cruel com outros. Não há nenhum confronto brasileiro, o que quer dizer que podemos ter 6 times entre os 8 melhores do continente, fato que seria algo inédito na história da Libertadores.

No entanto, a pergunta que fica é a seguinte: é provável que isso aconteça? Que o futebol é uma caixinha de surpresas todo mundo já sabe, mas as chances de ter 100% de êxito nas oitavas de final são baixas. Separamos abaixo uma análise dos confrontos envolvendo times brasileiros – e alguns pitacos para quem gosta de fazer apostas.

Flamengo x Racing/ARG

Atual campeão, o Fla terá pela frente um adversário duríssimo. O Racing de Avellaneda teve a melhor campanha entre os segundos colocados, ficando atrás do Nacional/URU apenas no saldo de gols. Aliás, “La Academia”, como é conhecido o clube argentino, fez os mesmos 15 pontos do Mengão, mas pegou um grupo muito mais fácil.

Do lado brasileiro, preocupa a inconsistência defensiva apresentada pelo Flamengo – levou 5 a 0 do Independiente del Valle e 4 a 1 do São Paulo recentemente. Mas ainda segue sendo um time difícil de ser batido. Desde a chegada do técnico Domènec Torrent, foram apenas 5 derrotas em 24 jogos. Além disso, o time deve contar com os retornos de Gabigol, Rodrigo Caio, Arrascaeta e Diego, que ficaram fora dos últimos jogos por lesão.

O confronto será complicado, mas nosso palpite é na classificação do Flamengo em dois jogos duros. Porém, não é nenhum absurdo imaginar que os comandados de Sebastian Beccacece possam estragar o sonho do bicampeonato do rubro-negro. No entanto, apostar no Flamengo ainda é a escolha mais segura.

Palmeiras x Delfín/EQU

Apesar da Libertadores ser uma verdadeira “cilada” (vide o Coringão com o “poderoso” Tolima), pode-se dizer que o Palmeiras deu sorte ao encarar o Delfín Sporting Club, modesta equipe do interior equatoriano que chega às oitavas da Libertadores pela primeira vez em sua história.

Mesmo com um time que ainda busca sua própria organização, o Palmeiras (que será comandado pelo recém-contratado Abel Ferreira) deve avançar às quartas sem maiores problemas. O confronto do Verdão, inclusive, é o mais desigual dentre todos os brasileiros. Assim, você pode se sentir encorajado a apostar a maior parte de suas “fichas” no Verdão.

Entretanto, atente-se a um influente detalhe: pelo amplo favoritismo da equipe paulista, é provável que os sites de apostas ofereçam odds baixas para um 1×2 simples. Então, a receita para variar os ganhos é a preciosa dica a seguir: aprenda a apostar ao vivo em mercados menos óbvios, como número de escanteios, próximo jogador a marcar, placar correto e quantidade de cartões amarelos.

Santos x LDU/EQU

Ao contrário de seu rival paulista, o Santos pegou um rival pra lá de indigesto. Além de contar com um bom time, a Liga de Quito tem a seu favor os temidos 2.850 metros de altitude da capital equatoriana. Por lá, a equipe comandada pelo técnico uruguaio Pablo Repetto passou por cima de São Paulo e River Plate.

A classificação do Santos dependerá muito da postura do Peixe no jogo de ida, no dia 24 de novembro, que será na casa dos equatorianos. Aqui, evite apostar suas fichas em vitória do Santos. Um empate seria um grande resultado, sobretudo se for com gols, já que a competição tem a regra do gol qualificado fora de casa.

Se sair “vivo” de Quito (ou seja, se não perder feio), o Santos tem tudo pra conquistar uma boa vitória na Vila, ainda mais se Marinho estiver em um dia inspirado. Afinal, jogando longe de casa, a LDU foi completamente dominada por São Paulo e River Plate. Mas vale lembrar que o time de Cuca teve dificuldades em todos os jogos que disputou em casa na Libertadores.

Por toda a limitação de elenco e problemas financeiros, a sensação é de que o Santos já atingiu seu teto na competição, surpreendendo com uma das melhores campanhas até aqui. Nosso palpite é que a classificação fica com a LDU, pelo simples fato de ter a altitude a seu favor no jogo de ida. Mas nunca se pode descartar um dos maiores campeões nacionais e internacionais do Brasil.

Grêmio x Guaraní/PAR

Esqueça o Grêmio cambaleante do Campeonato Brasileiro. Na Libertadores, o “Imortal” é um outro time e certamente está entre os favoritos ao título – ainda que tenha perdido Everton Cebolinha, seu principal jogador nas últimas edições da Libertadores.

O adversário será o modesto e traiçoeiro Guaraní. Foram os paraguaios que eliminaram o Corinthians na fase preliminar. Porém, a diferença de qualidade entre os times e o histórico no mata-mata na competição colocam o Grêmio em vantagem.

Apesar das oscilações que vem apresentando, o tricolor gaúcho é o nosso palpite nesse confronto. Porém, coloque suas fichas com moderação, pois é a definição perfeita de confronto “perigoso”. Uma zebra não pode ser descartada.

Internacional x Boca Juniors/ARG

Essa é a verdadeira definição de jogão! Inter e Boca têm tudo para protagonizar o melhor duelo da fase oitavas de final – além do mais equilibrado. O time brasileiro tem a “vantagem” de contar com um treinador hermano, Eduardo Coudet, que certamente conhece bem o Boca Juniors.

A campanha na primeira fase não foi das melhores – apenas duas vitórias e o sabor amargo de ter perdido para o rival Grêmio, em casa. Mas o Colorado vem embalado por uma boa campanha no Brasileirão e conta com noites inspiradoras do artilheiro Thiago Galhardo para surpreender os xeneizes.

Do outro lado, o rival dispensa apresentações. O Boca fez uma primeira fase tranquila e conta com um time muito forte, que tem como ponto forte o atacante Salvio, autor de cinco gols na competição. É extremamente difícil prever um vencedor nesse confronto, mas nosso palpite – o mais difícil desse prognóstico – é na classificação do Boca Juniors.

Athletico Paranaense x River Plate/ARG

A fase do Furacão não é das melhores. O time é o vice-lanterna do Brasileirão, à frente apenas do Goiás. De quebra, o sorteio da Libertadores colocou o time paranaense contra ninguém mais ninguém menos que o River Plate, atual vice-campeão e um dos melhores times do continente.

Em campo, o Athletico não é nem sombra do time campeão da Copa do Brasil no ano passado e isso tem um motivo: muitas perdas no elenco e a saída do treinador Tiago Nunes. O clube conta agora com o técnico Paulo Autuori, que já levantou a taça mais sonhada das Américas em duas oportunidades – com o Cruzeiro, em 1997, e com o São Paulo, em 2005 (superando o próprio Furacão na decisão desta última).

Porém, do outro lado está um time extremamente organizado pelo competente Marcelo Gallardo, que conta com o jovem Julian Álvarez em ótima fase – fez cinco gols em cinco partidas até aqui. Que nos perdoem os torcedores do Athletico, mas o rubro-negro é zebra no confronto. Nosso palpite é na classificação do River Plate.

Outros confrontos

Aqui vão os nossos palpites para os demais confrontos. Um deles será entre o Independiente del Valle, do “badalado” técnico espanhol Miguel Ángel Ramirez – que recentemente rejeitou o Palmeiras – contra o tradicional Nacional de Montevidéu. Nosso palpite é na classificação do time do Equador, que mostra uma organização impecável em campo.

O outro confronto será entre Wilstermann, da Bolívia, e Libertad, do Paraguai. Daqui, sai o adversário do Palmeiras nas quartas – contando, é claro, que o Verdão fará valer seu favoritismo contra o Delfín. Nosso palpite é na classificação do Libertad, por ter um time mais forte.