Equidade de gênero: o que significa e como contribuir?

Nos últimos tempos, tem-se falado muito em equidade de gênero. Mas você sabe o que isso significa exatamente? É um conceito que defende a equivalência social entre os gêneros, com igualdade de oportunidades para todos. Assim, qualquer homem ou mulher pode fazer suas escolhas sem as limitações definidas por estereótipos. Se você quer defender essa bandeira também, eis algumas atitudes para contribuir à causa:

1# PARE DE JULGAR OS OUTROS

Existe uma noção cultural de que certas atitudes são “naturalmente masculinas” e outras são “naturalmente femininas“. Mas elas são uma construção social, acima de tudo, e nem todo mundo concorda com elas. Então pare de julgar os outros quando não correspondem a esses estereótipos. O respeito às diferenças é uma atitude que todo homem maduro e seguro de si deve preservar.

2# SE POSICIONE FRENTE A INJUSTIÇAS

Num grupo de amigos, sempre haverá aquele mais tóxico que gosta de julgar, criticar e censurar outras pessoas. Essa atitude às vezes cria um efeito cascata, na qual outros membros do grupo acabam seguindo seu comportamento. Não ceda à pressão. Se posicione frente a atitudes misóginas, homofóbicas e preconceituosas. Como disse Desmond Tutu, um ganhador do Nobel da Paz:  “Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado do opressor.”

3# CUIDADO COM AS PIADAS

Muita gente gosta de criticar o “politicamente correto”. Afinal, qual é o problema em fazer uma piadinha homofóbica, machista ou racista de vez em quando, né? É apenas uma piada! Só que não. Esse tipo de brincadeira ajuda a perpetuar o preconceito. Para você pode parecer bobeira. Mas para o membro de uma minoria, nem tanto — mesmo que algum outro membro dessa mesma minoria não se incomode. Lembre-se de que as pessoas têm diferentes histórias de vida. Por isso, o respeito deve estar acima de tudo.

4# COMPARTILHE DEVERES E RESPONSABILIDADES

Uma das melhores maneiras de garantir a harmonia num relacionamento é dividindo os deveres e as responsabilidades em casa. Uma pesquisa do IBGE apontou que as mulheres trabalham 72% a mais do que os homens em tarefas domésticas, mesmo quando elas trabalham fora também. Então faça a sua parte e compartilhe as responsabilidades no lar. E se você ainda não é casado, que tal ajudar mais a sua mãe?

5# SEJA UM PAI PRESENTE

Por falar em dividir deveres e responsabilidades, falemos sobre a paternidade. Crianças cujos pais são presentes em suas vidas tendem a possuir uma maior autoestima, melhores habilidades sociais e cognitivas, menos problemas comportamentais e um maior índice de conquistas acadêmicas. Ser um pai presente envolve os mais diversos aspectos da vida cotidiana em uma família — como trocar fralda, dar banho, preparar comida, etc. Você não precisa ser o pai perfeito. Ninguém é. Você só precisa participar.

6# INCENTIVE A INCLUSÃO

Mike Gamson, vice-presidente da LinkedIn Global Solutions, disse certa vez que, embora pensasse que o mundo girava em torno da meritocracia, descobriu que a maior parte das pessoas em uma condição semelhante à dele tiveram oportunidades de vida muito parecidas. Neste momento ele se deu conta da importância de incentivar a inclusão no ambiente de trabalho.

Um exemplo? No Brasil, as mulheres ganham em média 77,5% do salário dos homens, mesmo quando ocupam um mesmo cargo. E esse não é apenas um problema de gênero, mas racial também. Entre os graduados, os brancos ganham 47% mais do que os negros. Isso é um problema muito sério e não podemos ignorá-lo.

7# CULTIVE A EMPATIA

Nunca pare de refletir sobre as suas atitudes. É preciso manter uma vigilância contínua sobre nós mesmos, para estar sempre em evolução, visando um maior desenvolvimento de nossas capacidades empáticas. Crie o hábito de se colocar no lugar dos outros. Só assim para sair da bolha e lutar por pautas altruístas, que visam mais o ganho coletivo em vez do pessoal.

VÍDEOS EM DESTAQUE