Os 5 brasileiros que jogaram a Copa de 2018 por outros países

Quem assistiu aos jogos da Rússia nesta Copa deve ter reparado que, entre tantos jogadores com o sobrenome terminado em “ov” ou “ev”, havia um tal de Mário Fernandes na lateral-direita. Inclusive foi ele quem fez o gol de empate contra a Croácia, nas quartas-de-final, apesar de que erraria depois seu chute na disputa de pênaltis. Fernandes foi um dos cinco brasileiros que disputaram a Copa de 2018 naturalizados por outros países. Conheça mais sobre a história deles:

Mário Fernandes (Rússia)

Nascido em São Caetano (SP), ele defendeu o Grêmio entre 2009 e 2012. Depois foi transferido para o CSKA, onde joga até hoje. Tem 27 anos e atua na lateral-direta. Mário Fernandes chegou a ser convocado por Mano Menezes em 2011 (recusou por motivos pessoais) e Dunga em 2014 para o Superclássico das Américas, contra a Argentina. Desta vez aceitou, mas como não era um jogo oficial, ele pôde se naturalizar russo depois.

Diego Costa (Espanha)

Apesar da campanha decepcionante da Espanha na Copa — com eliminação nas oitavas para a Rússia — Diego Costa fez uma boa competição, anotando 3 gols. Ele nasceu em Lagarto, no Sergipe,  e nunca jogou profissionalmente no Brasil. Um agente português o levou para a Europa com 16 anos. Jogou por diferentes clubes do continente, com destaque para sua passagem pelo Atlético de Madrid, que defende atualmente. Hoje com 29 anos, chegou a disputar dois amistoso pela Seleção Brasileira, mas se naturalizou em 2013. Esta é a sua segunda Copa pela Espanha.

Rodrigo Moreno (Espanha)

Pois é, há outro brasileiro na Espanha além de Diego Costa. Estamos falando do ponta Rodrigo Moreno, de 27 anos, que defende o Valência. Residente do país desde a adolescência, após ter treinado no Flamengo nas categorias de base, ele atuou pela Espanha Sub-19, Sub-20, Sub-21 e Sub-23 antes de se estabelecer de vez na equipe sênior.

Pepe (Portugal)

O experiente zagueiro Pepe, de 35 anos, jogou nas divisões de base do Corinthians de Alagoas antes de partir para Portugal em 2001, aos 18 anos. Ele se estabeleceu no país e, desde 2007, defende a seleção portuguesa. Ele já disputou três Copas; passou uma década no Real Madrid; e hoje está no Besiktas, da Turquia.

Thiago Cionek (Polônia)

Fechando a lista temos o zagueiro Thiago Cionek, 32 anos. Ele nasceu em Curitiba, iniciou a carreira em Cuiabá, foi para Portugal, passou quatro temporadas na Polônia e depois foi para a Itália, onde continua até hoje. Se naturalizou em 2011, por ter descendência polonesa.

PS: Além deles, outros 5 jogadores que disputaram a Copa têm dupla-nacionalidade brasileira por causa de seus pais ou mães. São eles Thiago Alcântara (Espanha), Giovani dos Santos e Jonathan Dos Santos (México), Bruno Alves (Portugal) e Celso Borges (Costa Rica).