O El Hombre acompanhou todas as principais palestras da Electronic Entertainment Exp

o (E3) 2015, a maior feira de games do mundo que ocorre em Los Angeles, nos Estados Unidos. Vimos conferências da Bethesda, Microsoft, Electronic Arts, Ubisoft, Sony, Nintendo, Square Enix e uma dedicada aos games de PC.

Tudo aconteceu entre os dias 14 e 18 de junho deste ano, com participação da imprensa e do público.

Para que você fique por dentro da feira que lança as principais tendências no segmento de jogos eletrônicos, separamos os grandes destaques da E3 2015. Confira abaixo tanto os resumos das palestras quanto notícias boas que chegaram até para o mercado brasileiro.

  • PlayStation 4 terá produção nacional e redução de preço

A Sony anunciou, após sua conferência oficial na noite de segunda-feira (15), que o PS4 passará a ser produzido em sua fábrica em Manaus, no Amazonas. Antes do começo da E3 2015, o site Player 2 deu um furo de reportagem afirmando que o preço do PlayStation 4 pode cair entre 30% e 50% até 2016.

O chefe da PlayStation Brasil, Anderson Gracias, disse à IGN que o console de fato será montado no Brasil e isso deve provocar uma abatimento do seu preço, sem revelar números mais precisos. Atualmente, o preço oficial do PS4 é de R$ 4 mil, considerado absurdo perto dos R$ 1,8 mil de seu competidor, o Xbox One da Microsoft.

destaques-e3-2015-2-el-hombre

O console passará a ser produzido no Brasil

  • Em sua primeira conferência na E3, Bethesda fez história

Desenvolvedora de Maryland, nos Estados Unidos, a Bethesda estreou na E3 abrindo a feira na noite do domingo, dia 14 de junho. Eles começaram apresentando o novo jogo de tiro Doom, quarto capítulo da saga, com muito sangue, armas de impacto e até instrumentos futuristas. Na apresentação, o público vibrou principalmente com a serra elétrica. O jogo lançado originalmente pela id trará elementos de Doom II, um clássico dos anos 90, e deve chegar em 2016 para PC, Xbox One e PS4. O último Doom saiu em 2004 e uma continuação é muito bem-vinda 10 anos depois, após a reformulação que a Bethesda fez com Wolfenstein.

A empresa americana também apresentou Battlecry, um jogo de combates em equipe com gráficos que lembram desenhos animados. Esta apresentação foi bem apagada até o anúncio de Disonored 2 com uma protagonista feminina, além de uma remasterização do jogo original de 2012. Este último game manteve elementos de furtividade que caracterizam a franquia.

A Bethesda apresentou também The Elder Scrolls Online: Tamriel Unlimited, que faz parte da série de jogos que consagraram a empresa, como Oblivion e Skyrim. Também foi anunciada uma versão de cartas chamada Legends, para aparelhos tablets, seguindo a tendência de Hearthstone: Heroes of Warcraft que faz sucesso.

O momento alto da noite foi o esperado Fallout 4. Repleto de extras, como o Fallout Shelter que foi lançado como aplicativo gratuito na mesma apresentação, o jogo de tiro em primeira pessoa terá customização de armas, de cenários e minigames inspirados em clássicos como Mario VS. Donkey Kong da Nintendo.

No final da apresentação, a Bethesda deu alguns Vinyl Figures (bonecos de coleção) ao público que estava presente no Teatro Dolby, em Los Angeles. Os bonecos foram inspirados nos games lançados naquela noite, de Doom até Fallout 4.

destaques-e3-2015-3-el-hombre

Fallout 4 foi a grande novidade da Bethesda

  • Final Fantasy VII despertou a nostalgia e a inovação na apresentação da Sony

A grande conferência da E3 foi da Sony e por conta de um jogo que nem é produzido pela própria empresa. A apresentação foi na noite da segunda-feira (15) e trouxe novidades como Last Guardian, jogo que estava em desenvolvimento desde 2007 e chegou a ser cancelado para PS3. O título chegará em 2016 no PlayStation 4 e foi demonstrado com uma grande criatura de pelugem e pequenas asas no evento. O jogo é sucessor de ICO e Shadow of the Colossus, clássicos do PS2.

Quebrando estereótipos, assim como Disonored 2, a Sony anunciou Horizon Zero Dawn, da desenvolvedores Guerrilha Games. O game será exclusivo para PlayStation 4 em 2016 e terá uma protagonista feminina que não é sexualizada. Ela faz parte de uma tribo que enfrenta robôs que se assemelham com dinossauros.

O novo Hitman também foi apresentado como um game de assassino em mundo aberto. Ou seja, você poderá entrar em missões dentro do jogo e cumprir objetivo de maneiras diferentes. Pode-se matar alvos de maneira que chama atenção ou de maneira discreta, disfarçando-se na multidão. O game chega no mesmo ano de Agente 47, o novo filme do assassino careca nos cinemas. Os jogadores poderão entrar neste universo em 8 de dezembro com o PlayStation 4, Xbox One e PC.

Jogos indies e da Square Enix também foram anunciados na mesma noite, incluindo World of Final Fantasy para o portátil PS Vita.

destaques-e3-2015-4-el-hombre

A Sony apresentou o novo Hitman

Mas a comoção internacional na E3 2015 veio com o remake de Final Fantasy VII, retomando personagens clássicos do RPG de 1997 como Cloud Strife e o vilão Sephiroth. De acordo com o diretor do game, Tetsuya Nomura, FFVII terá gameplay reformulada e alterações de enredo para atualizar a história de um jogo de 18 anos atrás que lida com futurismo, realidade cyberpunk e até ecologia.

Só esses anúncios foram o suficiente para colocar a Sony como grande vencedora da E3. Ainda foi anunciado publicamente o Kickstarter para o novo Shemmue III, que arrecadou US$ 3 milhões em 48 horas, tornando-se mais um crowdfunding histórico na indústria de games.

destaques-e3-2015-5-el-hombre

Final Fantasy VII foi o grande ponto alto da feira

  • Microsoft fez apresentação que recupera clássicos e traz retrocompatibilidade

Considerada a segunda melhor conferência da E3 2015, a empresa de Bill Gates anunciou que os jogos de Xbox 360 funcionarão no novo Xbox One. Entre os jogos anunciados, tivemos a notícia na segunda-feira (15) que o lutador de MMA e atual Campeão de Peso Pesado do UFC, Fabrício Werdum, será um personagem de Halo 5: Guardians. O game terá estética similar a de Destiny, que se consagrou como shooter de 2014.

Um grande destaque da conferência foi a apresentação de uma parceria com o Oculus Rift, óculos de realidade virtual do Facebook, e o novo gadget HoloLens. O último aparelho foi apresentado com Minecraft e é um par de óculos com realidade aumentada, que se assemelha com hologramas. Na demonstração, era possível desconstruir os blocos de Minecraft para entrar em ambientes 3D fechados.

Para os fãs de jogos de tiro em terceira pessoa, a Microsoft apresentou Gears of War 4, com uma história nova e fora dos personagens clássicos. O primeiro capítulo também receberá uma remasterização.

A From Software também anunciou Dark Souls 3 para o início de 2016 para Xbox One, PS4 e PC, embora tenha sido anunciado primeiro pela Microsoft. A empresa aproveita o embalo do sucesso de Bloodborne em 2015 para continuar lançando sua franquia consagrada e difícil de jogo de porradaria.

Rise of Tomb Raider foi apresentado com gameplay ousado na neve e em florestas, com comandos que são tão atraentes quanto Uncharted 4, que foi apresentado pela Sony com bugs.

destaques-e3-2015-6-el-hombre

Nossa musa Lara Croft está de volta

  • Electronic Arts e Ubisoft ficam na mesmice

A EA anunciou grandes games, como o novo Star Wars Battlefront em parceria com a DICE. O jogo terá um sistema de tiro sofisticado tanto em primeira pessoa quanto em terceira. A empresa também tirou o mistério do embate entre jedis e siths, ao mostrar Luke Skywalker em um duelo de sabre de luz contra Darth Vader na batalha de Hoth. O jogo é multiplataforma e chega no final de 2015, junto com o filme Star Wars Episode VII: The Force Awakens.

Foi apresentado também o game Unravel com um personagem vermelho que se desfaz em fios de tecido. O belo jogo foi apresentado pelo nervoso desenvolvedor Martin Sahlin, que tremia ao falar de sua criação indie e dos bonequinhos que serão criados com seu título. Chamou mais atenção do que o novo Mirror’s Edge: Catalyst, que reviverá as origens da franquia.

A companhia também mostrou uma grande variedade de jogos esportivos e trouxe para o palco o mito do futebol brasileiro: Pelé. Não está claro se ele estará no game, mas o jogador clássico foi narrador de um trailer de FIFA 16 com a propaganda “beautiful game”. O game surpreendeu com os times de futebol feminino com jogadoras que tiveram sua movimentação captada em estúdios de animação digital.

A Ubisoft ficou na segurança de seu Assassin’s Creed Syndicate, ambientado na Inglaterra vitoriana, e em Just Dance 2016 com o app Dance Controller para Windows Phone, sendo que já estava disponível para Android e iOS. A ideia do aplicativo é substituir a funcionalidade do Kinect.

Mesmo com bons lançamentos, as duas apresentações na tarde e no começo da noite de segunda-feira (15) foram mornas e mais do mesmo.

destaques-e3-2015-7-el-hombre

Star Wars Battlefront será lançado no final do ano

  • Nintendo e Square Enix foram as apresentações mais chatas da E3 2015

A Square Enix, desenvolvedora de Final Fantasy VII Remake, conseguiu tornar a apresentação de excelentes títulos em um show de burocracia. Com longos discursos, eles apresentaram games que já tinham ganhado destaque na E3 2015 e algumas novidades.

Kingdom Hearts 3 foi apresentado com um mundo maior e o desenvolvedor Tetsuya Nomura ventilou a possibilidade de um modo online. No entanto, além deste título, a Square não cativou o público que estava na E3 com discursos muito longos e muito depoimento da área técnica que não esclareceu informações sobre os games.

A Nintendo decepcionou ainda mais naquela terça-feira (16). Não apresentou The Legend of Zelda para Wii U e teve que se desculpar com os fãs após a conferência. O ponto alto foi a apresentação do novo Star Fox Zero, que terá naves que se transformam em tanques de guerra e chega no final de 2015.

Mas fora essa apresentação, o vídeo da Nintendo Direct que a Big N libera durante a E3 só mostrou Mario Maker, a comemoração de 30 anos do encanador vermelho, bonecos Amiibos baseados em personagens de 8 bits e Hyrule Warriors para 3DS com personagens de The Legend of Zelda: Wind Waker (2002) do GameCube.

O jogo Metroid Prime: Federation Force foi duramente criticado por não representar a personagem Samus Aran e por investir apenas em multiplayer no 3DS.

O afastamento físico da Nintendo da E3 e a burocrática Square Enix foram de fato os pontos baixos do maior evento de games do mundo.

destaques-e3-2015-8-el-hombre

Star Fox está de volta em nova roupagem

  • Presença de jogos brasileiros na E3

O desenvolvedor paulistano Pérsis Duaik, criador de Aritana e a Pena da Hárpia, apareceu em um vídeo oficial da Microsoft em que fala sobre o projeto [email protected], programa de apoio para desenvolvedores independentes. Ele terá seu game exclusivo no Xbox One (XONE) por um período limitado de tempo. Outro jogo brasileiro anunciado na feira pela Microsoft foi Recruits, da desenvolvedora QUByte Interactive.

Ana Ribeiro, a criadora maranhense de Pixel Ripped para Oculus Rift, esteve fisicamente no espaço IndieCade ShowCase para divulgar seu jogo. E ela atendeu pessoas que a reconheceram durante o evento. O game brasileiro foi o primeiro desenvolvido para o óculos de realidade virtual. Ana largou um emprego no funcionalismo público para fazer pós-graduação na Inglaterra e criou o jogo com apoio de seus amigos.

Antes do começo da E3 2015, a Swordtales de Porto Alegre e o Behold Studios de Brasília lançaram Toren e Chroma Squad. Os dois games brasileiros, no entanto, chegaram para o Steam e para PlayStation 4. Pelo visto, de acordo com os anúncios da E3, será a Microsoft que vai alavancar os jogos nacionais neste ano.

destaques-e3-2015-9-el-hombre

Ana Ribeiro é a desenvolvedora de Pixel Ripped