Por que andar de patins é uma boa para nós homens

Andar de patins pode não ser o esporte mais atraente do mundo para nós homens. No entanto, ele pode nos oferecer algumas coisas interessantes. Inclusive a atenção delas.

Falamos recentemente que as mulheres adoram homens esportistas. Muitas vão à loucura ao nos assistir praticar algum esporte. E isso nos faz pensar que convidá-las à prática pode também interessá-las.

É  muito fácil chamar uma mulher para assistir um jogo de futebol, de rugby, de polo aquático – mas convencê-las a praticar esses esportes másculos junto de nós é uma batalha das mais difíceis.

Já com o patins não. Por mais que ela não saiba andar com esse equipamento, o convite é atraente. É algo leve, tranquilo, sem disputas, divertido. Você tem, inclusive, uma permissão para tocá-la, já que ela precisará de equilíbrio no começo.

Há também o aspecto físico. Andar de patins exercita muito bem os músculos dos membros inferiores (como veremos mais adiante), que muitas vezes são renegados por nós, mas sabemos serem super valorizados por elas.

Estamos cansados de ouvir das mulheres que caras que são forte da cintura para cima mas têm pernas finas não são nada atraentes. E quando falamos sobre os músculos que elas mais admiram em nós, vimos que a primeira posição ficou com os glúteos. Pois é, nada de peitoral, bíceps ou costas – mas bunda.

Além disso, o exercício traz diversos benefícios à nossa saúde:

  • Melhora o condicionamento cardiorespiratório
  • Não apresenta o impacto que outros esportes, principalmente a corrida, impõe (se você não realizar manobras)
  • Fortalece ossos, músculos, tendões e ligamentos (sempre lembrando que o esforço tem que ser progressivo para evitar lesões)
  • Melhora a flexibilidade e a mobilidade articular
  • Desenvolve agilidade, velocidade, equilíbrio, coordenação e capacidade de reação

Quanto ao trabalho muscular, as principais musculaturas exercitadas durante o exercício são as dos membros inferiores: glúteos, quadríceps, isquiotibial, lombar e panturrilha, além do abdômen. A intensidade que cada músculo será exercitado vai variar um pouco com o seu estilo de andar, se você é um corredor experiente ou iniciante.

Se você gostar do exercício e quiser se aprofundar mais, ou se já patina e quer desenvolver melhor a prática, pode complementar o trabalho realizando musculação.

Para isso, é importante você trabalhar as seguintes características:

  • Estabilidade articular (principalmente do tornozelo)
  • Força de rotação, estabilização abdominal e lombar
  • Resistência isométrica e dinâmica de membros inferiores

Deixo abaixo uma possibilidade de treino, que deve ser realizado 2 vezes por semana.

  1. Equilíbrio unipodal (em 1 pé) com os olhos fechados
  2. Terra (3×20)
  3. Agachamento isométrico (3×20)
  4. Ponte ventral (60 segundos)
  5. Rotação no cabo (3×20)