A razão pela qual Neymar pode ser o melhor do mundo

Saiu hoje a lista dos três finalistas da FIFA pela Bola de Ouro 2015.

Como sempre Messi e Cristiano Ronaldo estão nela, o que não é surpresa alguma, porque desde 2008 só eles ganham o título, com três vitórias de CR7 e quatro de Messi.

Mas desta vez pintou uma novidade.

Pela primeira vez em sete anos, o terceiro nome da lista é alguém que realmente ameaça a soberania deles: Neymar.

Qualquer jogador sempre foi coadjuvante perto de Messi e CR7 na Bola de Ouro. É como se estivessem ali apenas para completar o pódio. Que técnico em sã consciência preferiria ter Xavi, Iniesta ou Ribéry em seu time no lugar deles?

Com Neymar a história já é diferente.

Você consegue imaginar um xeique árabe, cheio de petrodólares para investir no clube inglês que acabou de comprar, indeciso entre contratar CR7, Messi ou Neymar.

neymar-2-1940x1391

Óbvio que, numa dimensão histórica, ainda não há comparação. Messi e Cristiano já provaram o seu valor ao longo da última década, com uma sacola de títulos e gols para cada lado. Neymar ainda tem um longo caminho a trilhar.

Mas a questão é que ele tem potencial para chegar lá. E isso é muito mais do que qualquer outro jogador, de Bale a Suárez, pode dizer. Longe de mim desmerecê-los. São ótimos jogadores? Sim. Mas não são craques fora-de-série como Messi, Cristiano e, eu diria, Neymar também.

Provavelmente ainda não será nessa edição da Bola de Ouro que Neymar sairá com o título, porque os números de Messi e CR7 foram excepcionais em 2014/15. Messi deve ganhar por causa dos torneios que faturou com o Barcelona, incluindo o Campeonato Espanhol, a Copa do Rei e a Champions League.

Mas existe um argumento para Neymar. Na competição mais importante do mundo, a Champions, os três dividiram a artilharia com 10 gols. Só que na fase eliminatória, quando a vida do time está pendendo por um fio, Messi marcou 2 gols, Cristiano 5 e Neymar 7, incluindo um na final.

Ele cresceu na hora do aperto, o que é o traço dos gênios.

Se Neymar não foi o mais regular dos três ao longo da temporada, foi o mais decisivo, fato comprovado também por sua artilharia na vitoriosa campanha do Barcelona na Copa Do Rei, que é mata-mata.

Talvez esse argumento ainda não seja o suficiente para render a Neymar a Bola de Ouro nesta edição. Mas não tenho dúvida de que essa cravada virá em breve.