fbpx

Como gerenciar o seu otimismo

Nós, homens, somos movidos por expectativas. Desejamos o ótimo sempre. E daí que vem o termo otimista, originário do latim optimus. O povo brasileiro é considerado o mais otimista do mundo, de acordo com o índice de felicidade futura da FGV. Essa é uma grande notícia, pois demonstra que temos uma fonte de energia interior capaz de nos mover para frente.

Apesar de já termos o principal, é preciso gerenciar o otimismo que nos é peculiar, pois ser otimista demais pode atrapalhar nossos planos. Corremos o risco de ficar entorpecidos a ponto de delirar quanto às nossas possibilidades futuras. Passamos a enxergar o mundo através de miragens e ilusões, comportando-nos como “adolescentes apaixonados” achando que tudo vai dar certo se apenas pensarmos de forma positiva. Esse será um erro terrível que nos levará à frustração. É preciso traçar metas, elaborar planos e, fundamentalmente, agir!

É aí onde entra a parte boa da história. O otimista equilibrado é impulsionado por sonhos e alvos concretos, nunca por devaneios e alucinações. Por isso, ele sabe exatamente onde deseja chegar e constrói cuidadosamente cada etapa do seu caminho rumo a um futuro melhor. Ele sabe que as conquistas não vêm de forma fácil, gratuita ou por sorte. Tem a consciência de que é necessário investir tempo, dinheiro, esforço, criatividade e conhecimento em prol de seu futuro profissional e não economizará nenhum desses ingredientes fundamentais.

Por isso, convido você a transformar seus sonhos mais otimistas em planos de ação. Que eles sirvam de direcionadores de suas conquistas profissionais.

Segundo um levantamento da FGV, o povo brasileiro é o mais otimista do mundo