Como sobreviver a um fracasso e dar a volta por cima

Não existe pessoa que nunca fracassou na vida. E várias vezes. Seja no trabalho, nos relacionamentos amorosos, nos estudos — não tem escape. Todos nós passamos por reveses. Faz parte. A verdadeira questão é como você lida com isso.

Diante de tais circunstâncias, dois caminhos se abrem para nós: (1) encarar isso como um aprendizado, para tentar não repetir os erros ou (2) ou viver remoendo o passado. Óbvio que a primeira opção é infinitamente melhor, mas é comum nos sentirmos seduzidos pela segunda, visto que ela demanda bem menos esforço da nossa parte. 

Por isso, hoje vamos falar sobre como sobreviver a um fracasso e dar a volta por cima. Porque, no final das contas, são as adversidades que nos fazem crescer. Bora lá?

1# ENCARE O FRACASSO COMO UMA OPORTUNIDADE DE APRENDIZADO

Em um de seus livros, Dalai Lama disse: “Se produzirmos uma espécie de mudança nas nossas perspectivas diante das coisas e dos acontecimentos, todos os fenômenos poderão passar a ser amigos ou fontes de felicidade, em vez de rivais e fontes de frustração”.

É claro que isso não significa que somente coisas boas acontecerão conosco. Mas significa que, quando encararmos as adversidades que se colocarem em nossos caminhos como o estímulo que precisávamos para desenvolver nossa intuição e nossa criatividade, iremos despertar em nós mesmos uma nova capacidade de criar soluções inovadoras.

Não divida as coisas em termos de êxitos e derrotas. Observe-a sob uma luz positiva e esteja ciente de que os obstáculos que ultrapassar, assim como os equívocos que cometer, o ajudarão a se desenvolver e a se tornar uma pessoa mais completa.

2# ACEITE QUE NEM TUDO ESTÁ SOB SEU CONTROLE

Assumir a nossa própria responsabilidade é algo essencial. Aqueles que atribuem sempre toda a culpa aos demais são, de maneira geral, pessoas desprovidas de autoconhecimento e de empatia, para não dizer caráter.

No entanto, nem tudo está sob nosso controle. Os sentimentos de outra pessoa não estão, por exemplo. E, quando acreditamos possuir domínio sobre coisas que não pertencem a nós, é comum nos frustrarmos.

3# SEJA RACIONAL E EVITE TOMAR DECISÕES EMOCIONAIS

Resolva os seus problemas da maneira mais racional possível. Para tanto, recupere a sua energia e a sua paz de espírito antes de tomar qualquer decisão.

Você saberá melhor do que ninguém a melhor maneira de recuperar a sua energia. Certas pessoas se sentem melhor depois de uma dose de exercício; ao passo que outras preferem passar algum tempo com a família ou com os amigos; alguns preferem fazer uma boa refeição, entre outras coisas.

4# NÃO MAGNIFIQUE O QUE ACONTECEU, OUTROS JÁ PASSARAM POR ISSO TAMBÉM

É comum magnificarmos os erros que cometemos e as consequências destes. No entanto, tente compreender a sua situação de acordo com o grande esquema das coisas. Você não é a primeira pessoa a falhar em um projeto nem a ter o coração partido.

Assim sendo, não mantenha um inventário de esperanças frustradas nem um currículo de seus fracassos. Isso o impedirá de fazer algo de positivo.

Já afirmava Sun Tzu, em A Arte da Guerra: “Não se deixe desencorajar depois de algum fracasso, nem acredite que tudo está irremediavelmente perdido apenas porque cometeu um erro ou sofreu um revés”.

5# MONITORE A SUA MEMÓRIA, PORQUE ELA É TRAIÇOEIRA

Como já dissemos em outras ocasiões, as nossas memórias não retêm as informações da maneira como estas nos foram apresentadas. Em geral, elas nos levam a extrair somente a essência das experiências e a guardá-las da maneira que nos parece mais sensata.

Isso significa que retemos as nossas recordações conforme estas dialogam com as nossas crenças, valores e auto-imagem. Se você passar por um momento difícil, tome bastante cuidado para não manipular todas as suas lembranças de modo a convencer a si mesmo de que jamais poderá prosperar.

6# TOME CUIDADO COM AS REDES SOCIAIS E A ILUSÃO DO SUCESSO ALHEIO

De maneira geral, as pessoas não saem por aí falando a respeito de suas derrotas em suas redes sociais. Por uma questão de conveniência e até mesmo de orgulho, nós preferimos compartilhar com as pessoas as histórias nas quais saímos vencedores.

Mas, embora isso devesse ser óbvio, é comum nos iludirmos. Assim, estamos sempre nos comparando com pessoas que aparentam ser muito mais bem-sucedidas e felizes do que nós – mas que, na realidade, tendem a encontrar-se no mesmo barco que nós!

Portanto, não magnifique o seu insucesso ao compará-lo com o sucesso alheio. As coisas nem sempre são o que parecem, e todos somos obrigados a enfrentar uma série de dores e provações até encontrarmos o nosso caminho.

VÍDEO EM DESTAQUE