Eis que encontram a fórmula do relacionamento duradouro

Thiago Sievers
Thiago Sievers Head de Parcerias

Você provavelmente tem suas equações para conquistar uma mulher.

Equações? Você deve estar se perguntando.

Sim, equações. Perfume + gel no cabelo + roupa de bom gosto + chiclete + educação x lábia = mulher no chinelo.

Dedicamos nossa vida a nos tornar um expert na solução desse problema. E muito de nós realmente conseguimos. Tanto é assim que hoje há pessoas que trabalham ensinando como conquistar mulheres. É o caso, por exemplo, do Eduardo Santorini, nosso colunista de sedução.

A questão é que os problemas começam a aparecer depois dessa etapa. É quando se junta os trapos que a situação começa a complicar num relacionamento. Quem nunca ouviu falar na crise dos 7 meses? Ou na crise dos 3 anos? Ou simplesmente nas intermináveis e insuportáveis DR’s?

Ok, muitos casais superam essas tempestades e continuam vivendo juntos até o fim de suas vidas. Mas em diversos casos o que eles têm entre si deixou de ser um relacionamento há tempos.

Penso que os solteirões (e as solteironas) não estão nessa condição por pura opção. Afinal, se você tem ao seu lado uma pessoa que é capaz de te preencher, por que ficar longe dela? Mas enquanto as conquistas engatam apenas relacionamentos que se revelam com um futuro tenebroso, melhor permanecer sozinho.

Então nos perguntamos: existiria também uma fórmula para um relacionamento duradouro e saudável?

A resposta, segundo uma pesquisa encomendada pelo MSN, é sim. E aqui está ela: L = 8 + .5Y – .2P + .9Hm + .3Mf + J – .3G – .5(Sm – Sf)2 + I + 1.5C

Você está achando que é uma brincadeira? Eu também. Mas parece que nem tanto.

A pesquisa entrevistou 2000 homens e mulheres para saber quais são os “ingredientes” para uma relação duradoura e os coordenadores do trabalho foram surpreendidos ao descobrir que tudo estava relacionado a números.

Um dos principais fatores mencionados na pesquisa é o número de parceiros que a companheira (ou companheiro, no caso delas) teve antes do atual relacionamento. 25% dos entrevistados responderam que seu acompanhante deve ter se deitado com 4 pessoas antes dele. Ou seja, o número ideal é o 5.

A psicóloga do MSN especialista em relacionamentos Corinne Sweet explica o resultado: “A maioria das pessoas entram num relacionamento sério com a esperança de que durará para sempre. No entanto, somente estamos confiantes com o que queremos após já termos tido 4 parceiros sexuais.” É simples. Matemático.

Outros resultados também foram colhidos pela pesquisa, como quais são as características que mais os atraem no sexo oposto. E, após colher todas essas respostas, eles foram mais adiante e criaram a tal da equação para saber se o relacionamento será duradouro ou não. Vamos desvendá-la:

L = 8 + .5Y – .2P + .9Hm + .3Mf + J – .3G – .5(Sm – Sf)2 + I + 1.5C

  • L: Tempo previsto para a relação
  • Y: Número de anos que as duas pessoas se conheciam antes da relação ficar séria
  • P: Número de parceiros sexuais antes da relação (somar número)
  • Hm: A importância que o homem dá à honestidade no relacionamento
  • Mf: A importância que a mulher dá ao dinheiro no relacionamento
  • J: A importância que ambos dão ao humor (somar os números)
  • G: A importância que ambos dão à beleza física (somar os números)
  • Sm e Sf: A importância que o homem e que a mulher dão ao sexo
  • I: A importância que ambos dão a ter bons sogros
  • C: A importância que ambos dão a crianças na relação

Para as “importâncias” deve-se usar uma escala de 1 a 5, em que 1 é nada importante e 5 é muito importante.

Para casais homossexuais a fórmula muda ligeiramente:

L = 8 + .5Y – .2P + 2J – .3G – .5(S1 – S2)2 – I + 1.5C

Aqui, em vez de utilizarem “Hm” e “Mf”, que diferenciam os sexos, foi estabelecido “S1” e “S2”.

Eu valorizo muito a razão, a matemática, a exatas, mas, sinceramente, nesse universos acho que sua aplicação é pouco lógica.

E para você, faz algum sentido ou parece papo mole?