Eis um segredo surpreendente para deixar o cabelo mais saudável

Já imaginou uma enciclopédia sobre cabelos feita especialmente para os homens? Rogelio Samson, criador de dois blogs bem bacanas sobre o assunto (Manly Curls e Men’s Hair Blog), não só imaginou como fez. Duas vezes.

Estou falando dos livros The Curly Hair Book (U$17,55) e The Men’s Hair Book (R$20,20), infelizmente nenhum deles com tradução para o português. Nesse último ele explica, com detalhes dignos do nerd capilar que ele é, o passo-a-passo para os homens terem um cabelo mais saudável – tudo isso baseado em um conselho bastante inusitado.

E qual esse conselho para um cabelo melhor? Use menos shampoo. Não, você não entendeu errado, é isso mesmo: diminua a frequência com que lava a cabeça para melhorar a aparência dos fios.

É que o nosso próprio couro cabeludo produz um tipo especial de substância oleosa, chamado sebo, que age revestindo e protegendo os fios. Este “óleo” do nosso corpo é ótimo para fortalecer o cabelo e mantê-lo brilhante, funcionando como uma espécie de hidratante natural. Nesse ponto, é melhor parar de pensar nisso como algo nojento, porque nosso sebo é muito mais eficiente do que qualquer Moroccanoil milagroso.

Acontece que a maioria dos shampoos (principalmente aqueles que contém “sulfatos” entre os componentes) têm uma ação de limpeza que remove quase tudo do cabelo – desde as sujeiras de verdade que se acumulam no dia-a-dia, até o nosso óleozinho natural que está lá para o bem dos fios.

Por mais que existam opções de shampoos menos agressivos, é muito difícil achar um produto que consiga promover uma limpeza eficiente, livrando-nos das sujeiras e que, ao mesmo tempo, mantenha no cabelo o sebo produzido pelo couro cabeludo.

Resumo da ópera: enquanto suas glândulas estão trabalhando duro para secretar a substância que vai proteger o cabelo, você manda todo o esforço literalmente por água abaixo quando usa um shampoo que remove esse óleo.

Foi exatamente para compensar esse desequilíbrio que Rogelio Samson bolou o método batizado “No Shampoo Method”, no qual você usa shampoo somente alguns dias por semana.

Na época o Rogelio ainda não sabia disso, mas a ideia não é tão inovadora assim. Existe há um bom tempo uma tendência meio underground no mundo da beleza que considera o banho diário, com produtos químicos, uma loucura dos tempos modernos (os animais não ficam se lavando o tempo todo, ficam?) e que só piora a saúde da nossa pele e, principalmente, dos nossos cabelos. Quem quiser ler mais sobre o assunto vai gostar da matéria The Great Unwashed (em inglês), do caderno de moda do New York Times, e do livro Passando a Limpo: O Banho da Roma Antiga Até Hoje (R$41,37), da pesquisadora Katherine Ashenburg.

Mas calma, não vai achando que nossa intenção é te convencer a não tomar mais banhos. Até porque, mesmo nos dias em que não usar shampoo, você pode tomar banho normalmente e lavar a cabeça com água corrente.

Então vamos parar de digredir e voltar à pergunta principal: “Quantas vezes por semana devo usar o shampoo?”. A resposta de Rogelio é: isso depende.

Como cada cabelo é de um jeito e cada couro cabeludo tem um ritmo diferente de produção de sebo, os homens precisam encontrar por conta própria o equilíbrio ideal entre os dias que usam e os dias que não usam shampoo. A notícia boa é que ele dá as coordenadas para chegar a essa fração mágica. Vamos a elas:

1. Comece usando shampoo em dias alternados (dia sim, dia não) durante duas semanas e após esse período avalie o resultado. O que você deve esperar? Um cabelo mais forte, com mais brilho e aparência mais saudável. Quem tem cabelo encaracolado também deve perceber mais definição nos cachos.

Se isso aconteceu, ótimo. Pode parar aqui pelo ‘Passo 1’ mesmo e manter esse esquema de “frequência de shampoo” que já deu certo pra você. Mas se, por acaso, você não sentiu uma melhora tão significativa, vale a pena tentar aumentar o intervalo entre os usos de shampoo, o que nos leva para o ‘Passo 2’.

2. Durante outro período de duas semanas, teste um esquema mais espaçado para o uso dos shampoos: utilize o produto um dia sim, dois dias não. É interessante montar uma tabelinha, com uma espécie de calendário, para não se perder. Deu o final dos catorze dias e seu cabelo ainda não parece muito mais saudável? Então, aumente mais um dia no intervalo sem shampoo, e teste durante outro período de duas semanas, e assim por diante, até encontrar um número que funcione bem para o seu cabelo.

Se não deu certo no começo, não se assuste – algumas pessoas conseguem o equilíbrio ideal lavando o cabelo apenas uma vez por semana. E não esqueça que durante esse tempo de testes seu cabelo já vai melhorando aos poucos.

3. Se por acaso o seu cabelo ficou oleoso e sujo demais durante um dos períodos de teste, é só voltar para o intervalo anterior. Por exemplo: se lavar o cabelo um dia sim, quatro dias não durante duas semanas deixou seu cabelo oleoso demais, isso quer dizer que o seu equilíbrio está no intervalo anterior, de um dia sim, três dias não. E é esse esquema que você deve adotar para ter um cabelo mais saudável.

O legal é que o Rogelio testou o método em dezenas de pessoas, com diversos tipos de cabelo, e garante que em todos os casos o resultado foi positivo. Como ele fez o teste em muita gente, deu para chegar a uma média dos intervalos encontrados para cada tipo e comprimento de cabelo. Como regra geral, quanto mais liso e curto, mais vezes ele precisará ser lavado com shampoo. Dá uma olhada nas tabelas:

cabelo

Também é importante, nos dias em que você não lavar o cabelo, espalhar o sebo natural do couro cabeludo por todo o fio, para que ele não fique concentrado apenas nas raízes. Isso é fácil: é só passar a mão limpa através dos cabelos (molhados ou secos), ou, se preferir, usar uma escova especial como a Tangle Deezer (R$76).Você pode reparar que o autor também incluiu o uso de condicionador nessa tabela. É que quanto mais encaracolado o cabelo, mais hidratação ele precisa. E o condicionador não retira o sebo natural do cabelo.

Ainda não está convencido? Vale dizer que esse que vos fala tem cabelo liso, levemente ondulado, usa shampoo em dias alternados e gosta muito do efeito. Com o passar do tempo, também descobri um truque que o Rogelio não menciona mas minha experiência tem mostrado que dá muito certo: os shampoos à seco. Esse assunto rende um texto à parte, mas vou resumir aqui do que se trata.

Os shampoos à seco, ou dry shampoos, são produtos em spray ou pó que limpam o cabelo sem usar água. São bem práticos: é só passar pelos fios a qualquer momento do dia e em menos de 5 minutos o seu cabelo está mais limpo e mais cheiroso. E o melhor: esses produtos não são agressivos para o cabelo e não interferem muito no equilíbrio do nosso “óleo natural”. Existem em várias faixas de preço e podem ser usados nos dias em que você não usar shampoo. São boas opções os dry shampoos da Charming (R$13,89), da John Frieda (R$47,89) e da Keune (R$109,58).