hábitos-casal-paixão

10 hábitos que acabam com a paixão de um casal

Os relacionamentos têm prazo de validade? Muitas vezes, sim. E esse tempo é de três anos. Isso é o que constatou uma pesquisa encomendada pelo estúdio Warner Brothers em 2011 com 2 mil britânicos. Dos entrevistados, 67% disseram que após 36 meses juntos, as pequenas manias e os hábitos irritantes do parceiro começam a tornar-se intoleráveis, afetando negativamente a paixão.

Além disso, a seguinte pergunta foi feita aos voluntários: “Você ainda gosta de ter relações sexuais com seu parceiro?” No primeiro grupo, com casais que estavam juntos há menos de 3 anos, a resposta foi “sim” em 52% dos casos. No segundo grupo, dos casais com 3 anos de relacionamento ou mais, a resposta foi positiva com apenas 16% dos entrevistados.

Um fator deste desgaste é a falta de compasso. Isso ocorre porque nem sempre o casal cresce junto. Às vezes uma única parte amadurece e muda, enquanto a outra mantém-se estagnada. Para a relação dar certo, ambos devem mover-se adiante no tempo em ritmos similares, crescendo como pessoas, profissionais e parceiros. Quando o crescimento não ocorre em uma das partes, elas acabam ficando incompatíveis. Como mudar é uma tarefa muito difícil para alguns, o outro acaba seguindo em frente sozinho, pondo um fim à relação.

As pequenas atitudes, porém, também têm um papel grande nesta deterioração. O mesmo estudo fez um levantamento dos hábitos que mais irritam o parceiro ao longo do relacionamento e acabam com a paixão do casal. São eles:

TOP 10 HÁBITOS QUE ACABAM COM A PAIXÃO

  1. Ganho de peso e falta de exercícios
  2. Avareza
  3. Horário de trabalho incompatível socialmente
  4. Higiene pessoal precária
  5. Contato excessivo ou escasso com familiares
  6. Ausência de clima de romance, incluindo sexo e carinhos
  7. Consumo de álcool em excesso
  8. Ronco e outros hábitos desagradáveis durante o sono
  9. Desleixo com o vestuário, incluindo peças íntimas velhas
  10. Hábitos desagradáveis no banheiro

Se o amor pode durar mais de três anos? Óbvio que sim. Ainda mais se você tomar cuidado com essas dez atitudes acima. Mas o importante, mesmo, não é quanto tempo um casal fica junto — e, sim, as alegrias que eles vivem neste período.

Afinal, o fim é sempre uma possibilidade real, para quem está junto há um mês, três anos ou duas décadas. Então que seja eterno enquanto dure, como disse Vinicius de Moraes.