Fadiga decisória: como combater e fazer escolhas melhores

Por que fazemos, às vezes, escolhas tão ruins? Como faltar na academia? Ou entrar em discussões inúteis? Ou ficar nas redes sociais em vez de estudar? Em geral, esse tipo de má decisão é tomada quando nos sentimos cansados — e você, provavelmente, já deve ter percebido isso.

Muitos estudos indicam que a força de vontade não é algo estático que, simplesmente, possuímos ou deixamos de possuir. Ela é dinâmica. Pode aumentar ou diminuir, dependendo do nosso momento.

E quando falamos de cansaço, não é apenas do físico; o mental é ainda mais importante. Quanto mais decisões você tomar em sequência, maior é a chance das últimas serem ruins, mesmo que as primeiras tenham sido ótimas.

FADIGA DECISÓRIA

Esse cansaço mental obtido depois de tomarmos muitas decisões é chamado de fadiga decisória e, nesse processo, a nossa ausência de foco e de energia tende a levar-nos a tomar más decisões.

Por mais racionais e sensatos que sejamos, é impossível continuarmos a tomar decisão após decisão sem que paguemos um preço mental. E não se trata somente de escolhas importantes e definitivas, mas das simples também: as palavras que você utilizará durante uma conversa, os sapatos com os quais irá para o trabalho, etc.

E como podemos evitar isso? É possível fazer algumas alterações em nossa rotina, a fim acertar na maior parte de nossas decisões — e de progredirmos nas que são mais importantes.

SIMPLIFIQUE AS DECISÕES PEQUENAS

Uma das maneiras mais úteis de lidar com a fadiga decisória é simplificando ao máximo as decisões pequenas que você puder.

O ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, alegava que usava somente ternos azuis ou cinzas porque, se não criasse uma espécie de padrão, seria inevitável que consumisse a sua energia com coisas pouco relevantes: “Não quero decidir sobre comida ou roupa, porque tenho tantas outras decisões a tomar”.

Steve Jobs também era adepto dessa filosofia, com seu look calça jeans, New Balance e camiseta preta. Ao simplificar as decisões que tomamos durante o dia, economizamos o nosso foco para para aquelas que de fato importam, desempenhando nossas tarefas e obrigações do melhor modo possível.

Automatizar pequenas decisões como escolher sua roupa, criar um padrão de resposta de e-mails e decidir o que comerá poderão fazer uma grande diferença na sua vida.

FOCO NAS PRIORIDADES

Como em tudo na vida, o segredo para tomar boas decisões é dar sempre preferência às coisas mais importantes para você. Nunca deixe de priorizar o que realmente interessa.

Qual é a coisa mais te preocupa neste momento? Entrar em forma? Construir o seu negócio? Meditar? O que quer que seja, coloque a sua energia nisso. Mesmo se tiver que acordar mais cedo para tanto, comece o seu dia com o que elegeu como sua prioridade.

Por fim, sugerimos fazer uma lista de tarefas. Aqui no El Hombre nós já demos algumas dicas de como adotar esse hábito. Isso o levará a agir segundo as suas prioridades, exercitando a sua capacidade de concentração e sem permitir que uma série de questões de menor importância o distraiam.

VÍDEO EM DESTAQUE