Falar palavrão fortalece a amizade entre duas pessoas, diz estudo

Se você quer fortalecer uma amizade, a ciência tem uma sugestão inusitada: fale palavrões na frente da outra pessoa. Ou seja, quando nossos pais nos mandavam lavar a boca com água e sabão sempre que soltávamos um “porra” ou “puta merda” na mesa de jantar, eles não sabiam o que estavam fazendo.

Claro que você não deve usar este tipo de palavreado durante a reunião da empresa. Mas na hora certa, o palavrão pode te ajudar em suas relações pessoais. E há vários estudos que sugerem isso.

Em primeiro lugar, quem fala palavrão passa uma imagem mais honesto e confiável, porque a pessoa tende a dizer o que está sentindo sem usar filtros.

Além disso, o palavrão é uma expressão de solidariedade. Numa pesquisa realizada na Nova Zelândia, constatou-se que membros de uma fábrica usavam palavrões regularmente com seus colegas de equipe, mas não com colegas de outros setores.

Os estudiosos concluíram que, no contexto certo, o palavrão alivia a tensão do ambiente e cria uma conexão entre duas pessoas, como se você estivesse passando o recado: “Eu te conheço tão bem que posso falar assim com você.”

O palavrão também ajuda a igualar pessoas que possuem diferentes níveis de hierarquia numa empresa, segundo essa pesquisa.

Outro efeito notável dos palavrões? De acordo com especialistas, como existe um certo tabu em relação a eles, ao usá-los você está assumindo um risco e expressando vulnerabilidade na frente de outro, o que beneficia a intimidade mútua.

Mas há um detalhe importante nessa história toda. A força do palavrão está no fato de que ele é relativamente proibido. Se você soltar o tempo inteiro, então, como uma metralhadora de profanidades, esse tipo de palavreado vai se tornar banal e perderá todo o seu efeito.

Desejo um dia foda a todos vocês, queridos leitores.

VÍDEO EM DESTAQUE