Músicas chatas fazem de nós homens piores, revela estudo

Thiago Sievers
Thiago Sievers Head de Parcerias

O que tem tocado no seu MP3 ultimamente, caro leitor? Esta é uma questão que vai além da diversão – e pode definir a sua generosidade.

Segundo um estudo japonês, músicas chatas fazem de nós homens piores.

E o que seria uma “música chata” exatamente?

Simplesmente aquelas que não gostamos. Nada de rótulos fixos. A regra funciona para quem gosta de rock e encontra-se obrigado a ouvir sertanejo, assim como o contrário também.

Por outro lado, canções agradáveis nos deixam mais altruístas.

Os pesquisadores da Nara University pediram a 22 jovens, com idade média de 21 anos, para revelar as músicas que eles mais e menos gostavam.

Depois fizeram um teste em duas etapas, na qual eles recebiam dinheiro – e tinham que distribuir entre pessoas representadas por figuras na tela do computador.

Primeiro, uma distribuição foi feita após ouvirem suas canções preferidas. Então o processo se repetiu, mas dessa vez depois de ouvir as músicas que eles não gostavam.

O resultado?

Com uma trilha sonora agradável, mais dinheiro foi distribuído. Com a chata, todo mundo ficou egoísta e doou menos grana.

Quando te convidarem para uma festa cuja música você detesta, então, agora tem um argumento científico para dizer “não”.