O ciumento vê sua própria fragilidade no outro?

E então descubro Episodes, uma série de 2011 com Matt Leblanc, o Joey de Friends.

Ele faz o papel dele mesmo numa série de TV. Uma série dentro de uma série, assim como A Noite Americana, de Truffaut, é cinema dentro do cinema.

A história gira em torno dele, Matt, e do casal inglês que criou a série.

A mulher tem ciúmes ferozes do marido. Dele com Matt, porque viram grandes amigos. Dele com a atriz loira da série, por motivos óbvios.

Há uma situação curiosa que conta muito sobre ciúme obsessivo.

Ele, o marido, submetido a uma situação limite, resiste. Não sai com a atriz.

Ela, a ciumenta, submetida também a uma situação limite, não resiste. Cede.

A psicologia do ciúme é fascinante. O ciumento em geral enxerga a si mesmo no outro. Sua fragilidade e vulnerabilidade diante de tentações. Acha que o outro vai fazer exatamente o que ele faria.

E então agride o parceiro porque a si próprio não dá.