fbpx
quinta-feira, maio 23, 2024
InícioEntretenimentoGamesOs melhores emuladores de PlayStation (PS1, PS2 e PS3)

Os melhores emuladores de PlayStation (PS1, PS2 e PS3)

Com quase 30 anos desde o lançamento do primeiro PlayStation, a marca da Sony virou um sinônimo para videogames em geral. E ao longo dos anos todos, inúmeros emuladores foram lançados para os mais diversos dispositivos. Na lista de hoje, trazemos os melhores emuladores disponíveis para os três primeiros consoles caseiros da Sony para 2021 e 2022.

Vale destacar que não alimentamos qualquer tipo de pirataria. Destarte, não fornecemos imagens/jogos ou qualquer outro arquivo do gênero que esteja no âmbito desta prática.

DuckStation

emuladores de PlayStation

  • Console: PlayStation 1
  • Requer plugins externos? Não.
  • Requer BIOS? Sim.
  • Em português? Sim.
  • Licença: GNU GPLv3.

Lançado pela primeira vez no ano passado, o DuckStation roubou a cena entre os emuladores de PS1 lançados, inclusive batendo forte no extremamente popular ePSXe.

É um emulador moderno, focado em precisão e velocidade, não necessitando de uma máquina potente para rodar praticamente como no PlayStation original. Desta forma, você poderá revisitar clássicos até mesmo em um computador antigo. Se isso não fosse o suficiente, o emulador contém uma ampla gama de recursos. Um dos destaques vai para o suporte para PGXP, que tira os gráficos “tremidos” notados em jogos 3D – e este recurso, incrivelmente, não reduz de forma significativa a performance em máquinas que não são muito recentes.

Ao contrário da maioria dos emuladores de PS1, o DuckStation não requisita qualquer tipo de plugin externo, necessitando apenas que você possua a BIOS original do console, fazendo deste um emulador extremamente simples de se configurar.

Com tantos recursos de destaque, extrema precisão e interface simples, o DuckStation é o emulador definitivo de PS1, e se manterá como o “número 1” por um bom tempo.

Prós:

  • Emulador com foco em velocidade, precisão e compatibilidade: roda em computadores antigos e modernos, possui emulação extremamente fiel ao console original e já é compatível com quase 100% dos jogos de PS1;
  • Não requer muita configuração, sendo – na prática – totalmente utilizável desde o início;
  • Contém inúmeras opções para melhorar emulação como: PGXP, suporte à várias APIs (DirectX, OpenGL e Vulkan), filtros de textura, altas resoluções (incluindo 4K) e muito mais;
  • Possui não apenas uma, mas duas interfaces principais;
  • Suporte para português brasileiro;
  • Disponível para Windows, Linux e MacOS. Versão experimental para Android também disponível.

Contras:

  • Nenhum. É o melhor entre os emuladores de PlayStation 1 disponíveis na atualidade.

[Download do DuckStation]

XEBRA

XEBRA

  • Console: PlayStation 1 (2ª opção ao DuckStation)
  • Requer plugins externos? Não.
  • Requer BIOS? Não.
  • Em português? Não.
  • Licença: Desconhecida.

Se o DuckStation não lhe foi suficiente, o emulador de código-fechado XEBRA possui emulação de extrema qualidade. Desenvolvido por um único emulador japonês, conhecido pelo pseudônimo “Dr. Hell”, XEBRA possui foco na emulação mais precisa possível – isto é, a mais fiel ao console original. Embora isso possa ser visto como uma vantagem para os usuários mais puristas, pode desagradar aqueles que requerem uma emulação mais sofisticada e/ou com melhorias.

O XEBRA é um dos raros emuladores que possui completo suporte ao PocketStation, um periférico para o Memory Card de PS1 que foi muito popular no Japão, terra natal do console.

Um dos maiores contras do XEBRA, fica na sua interface apenas em inglês: por não ser o idioma nativo do desenvolvedor, o inglês é esquisito e errático. Outro ponto negativo é que todo o site/documentação do emulador está em japonês, embora isso não um problema substancial – uma vez que a configuração do software tenha sido feita.

Embora tenha foco estrito em emulação precisa, o XEBRA consegue ser ainda mais leve que o DuckStation, rodando em máquinas da década passada, mas mantendo emulação de ampla fidelidade.

Prós:

  • Emulação precisa e altamente compatível;
  • Um dos raros casos de emulador que possui compatibilidade com o PocketStation;
  • Não requer plugins e nem BIOS do PlayStation;
  • Roda nas máquinas mais antigas possíveis, não sacrificando a performance;
  • Suporte para Windows e Android.

Contras:

  • A configuração do emulador é difícil e a interface somente em inglês complica ainda mais;
  • Emulador de código-fechado desenvolvido por uma única pessoa, sendo difícil reportar problemas;
  • Por seu extremo foco em precisão, não possui as melhorias de outros emuladores; roda apenas na resolução nativa do console original.

[Download do XEBRA]

PCSX2

PCSX2

  • Console: PlayStation 2
  • Requer plugins externos? Sim, mas já vem com os plugins padrão nativamente.
  • Requer BIOS? Sim.
  • Em português? Sim.
  • Licença: GNU GPLv2.

Com anos de desenvolvimento, o PCSX2 continua sendo o único emulador para PC capaz de rodar quase todos os jogos de PlayStation 2. Da data deste artigo, os desenvolvedores garantem em seu site oficial que o emulador é compatível com pouco mais de 98% de jogos do PS2, com a maioria dos títulos rodando quase que perfeitamente ou com raros detalhes de emulação.

Embora seja um software que requer configuração apropriada de plugins, todos os necessários para rodar num PC moderno estão inclusos no emulador, não dando trabalho para o usuário.

Infelizmente, o PCSX2 ainda requer um computador relativamente moderno para rodar a maioria dos jogos em 3D. Jogos em 2D rodam de forma satisfatória em computadores mais modestos.

Desde 2016, a emulação de jogos do primeiro PlayStation foi implementada do PCSX2, mas recomendamos que utilize um dos dois emuladores neste artigo para a emulação de PS1.

Prós:

  • O único emulador no planeta compatível com quase 100% dos jogos comerciais de PlayStation, graças aos inúmeros anos de dedicação de seus vários desenvolvedores;
  • Emulação de qualidade e amplamente customizável;
  • Suporta jogos online para PlayStation 2, embora requira certa configuração;
  • Implementação e suporte alternativo aos jogos de PS1;
  • Disponível para Windows, Linux e MacOS.

Contras:

  • Só roda de maneira ‘lisa’ em computadores modernos. Em contrapartida, jogos em 2D rodam de maneira aceitável em computadores com uma configuração mais simples.

[Download do PCSX2]

RPCS3

emuladores de PlayStation

  • Console: PlayStation 3
  • Requer plugins externos? Não
  • Requer BIOS? Sim.
  • Em português? Sim.
  • Licença: GNU GPLv2.

Após anos de incertezas sobre a estabilidade da emulação do complexo PlayStation 3, hoje em dia é uma coisa real e totalmente possível. Com uma emulação muito mais completa do que do rival, o Xbox 360, o RPCS3 já consegue emular extremamente bem títulos ‘Triple A” do PS3, como toda a série Resistance, Ridge Racer 7, Persona 5, e Tekken 6. Estes games representam, no seu site oficial, cerca de 63% de toda a biblioteca de jogos do PS3. Vale constar que 30% dos jogos rodam com alguns detalhes (os com o rótulo de “ingame” na mesma lista oficial), embora vários usuários já reportaram em vídeos e relatos conseguir jogar títulos também cobiçados, como o primeiro Red Dead Redemption, exclusivo para PS3 e Xbox 360.

Embora muito trabalho esteja sendo feito pelos desenvolvedores do RPCS3 para melhorar a performance, tenha certeza de ter um “equipamento de última geração” para fazer os jogos funcionarem com performance significativa.

Prós:

  • Com o desenvolvimento do emulador iniciado em 2011, uma grande quantidade de games já é jogável, sendo o único a rodar uma ampla variedade de jogos;
  • Os desenvolvedores constantemente atualizam o emulador, tendo também um canal no YouTube para mostrar as novas implementações;
  • Roda com algumas melhorias em relação ao hardware original;
  • Atualmente, é compatível com Windows, Linux e FreeBSD. Sem suporte oficial ao MacOS.

Contras:

  • Como é de se imaginar, emular o PlayStation 3 não é uma tarefa para qualquer computador. Para isso, tenha certeza de que possui um computador high-end para poder aproveitar os jogos do console.

[Download do RPCS3]

E quanto aos emuladores de PlayStation 4 e PlayStation 5?

Muito recentemente, tivemos o nascimento do Spine, um emulador de PlayStation 4 em desenvolvimento. Por enquanto, encontra-se em estágio inicial, podendo rodar de forma jogável apenas três jogos do catálogo do PS4; mais de 300 games que rodam em níveis não considerados jogáveis, ainda que o hardware fornecido seja o melhor possível. Com uma emulação engatinhando e extremamente experimental, teremos que esperar mais alguns anos para que a emulação, de PS4 seja considerada estável.

Em relação ao recém-lançado PlayStation 5, não existe qualquer meio de jogar seus jogos no computador, e não teremos nem pelos próximos anos. Qualquer site que venda a ideia de um emulador de PlayStation 5 neste momento é inteiramente fake.

Leituras recomendadas

Matérias do El Hombre relacionadas ao assunto que você pode gostar também:

➤ Inscreva-se no canal do El Hombre no YouTube para vídeos diários de estilo, lifestyle e desenvolvimento pessoal.

Dmitry Nardelli
Dmitry Nardelli
Músico de dois extremos (aficionado por metal progressivo e música clássica), Dmitry se dedica a escrever sobre um dos seus hobbies favoritos: videogames.