Pessoas que se vestem formalmente são mais criativas, diz estudo

A vestimenta faz toda a diferença em nosso comportamento. Dependendo da roupa que está usando, sua postura será uma ou outra.

Pensando rapidamente, é simples: se você está de bermuda e chinelão, adotará uma postura mais relaxada; agora, se está de terno e gravata, terá um comportamento mais formal.

Você pode alegar que é o ambiente que modela o nosso comportamento, afinal, um local em que você possa estar de chinelo é diferente de um que exija sapato. É verdade. Mas não apenas isso. Para tirar a prova, experimente variar a vestimenta em situações semelhantes e verá como sua postura se alterará.

Ou você acha que tem preferência por uma camisa por acaso?

Um estudo realizado por pesquisadores da Columbia University e da Cal State University reforçaram essa ideia. Eles chegaram à conclusão de que vestimentas formais favorecem o processo criativo de quem as usa.

A pesquisa envolveu grupos de estudantes que vestiram roupas formais e outras casuais e foram questionados sobre como se sentiam com as peças. Eles também receberam alguns testes para responder.

Aqueles que estavam na estica demonstraram mais facilidade com pensamentos abstratos, enquanto que os que vestiam roupas comuns mostravam tendência à pensamentos concretos. Os pensamentos abstratos são os que nos permitem ir além do óbvio.

Consideremos crianças e adultos: uma vassoura pode ser simplesmente um objeto para varrer o chão, ou então ser o próprio Baloubet du Rouet. Criança abstrai; adulto concretiza.

Esse poder de criatividade faz toda diferença nos resultados de um trabalho, seja ele qual for, no escritório ou no ateliê.

Segundo o estudo, o que ajuda as pessoas que se vestem formalmente no processo criativo é o sentimento de poder que a vestimenta traz. Ao ver-se empoderada, a pessoa sente-se mais confiante e competente para deixar o pensamento fluir.

Ou seja, vestir terno e gravata não é apenas uma questão de imagem – mas de eficiência cognitiva.

Isso não significa, no entanto, que essa seja uma regra. Uma pessoa que costuma usar jeans e camiseta pode muito bem ser criativa, pois os pensamentos, abstratos ou concretos, estão em nossa mente e não nas peças do vestuário.

Acontece que vários fatores estimulam o funcionamento do nosso cérebro – e a vestimenta é uma delas, como foi provado.

criatividade-2-el-hombre

A criatividade está na mente e não na roupa