Imagina um jogador de futebol disputar individualmente alguma premiação contra o Pelé. A resposta é certa: o Rei do Futebol não dava – ou ainda daria – chance para qualquer adversário.

É mais ou menos assim que acontece no tênis de duplas atualmente.

Os irmãos Mike e Bob Bryan são quase imbatíveis e formam uma dupla lendária para o esporte mundial. Quem sofre com isto é o brasileiro Bruno Soares, atualmente integrante da terceira melhor dupla do mundo.

E foi com o desfecho de sempre que o brasileiro deu adeus ao ATP Finals de Londres, nesta última sexta-feira, dia 14. O mineiro e seu companheiro, o austríaco Alexander Peya, perderam para os irmãos Bryan por 2 sets a 0 na semifinal da competição que reúne os melhores tenistas do ranking ao final da cada temporada.

É só topar com os americanos e Bruno perde.  O azar do brasileiro foi ter encontrado em sua geração uma dupla tão eficiente e emblemática.

Na final do torneio, em partida que aconteceu nessa tarde de domingo, a dupla enfrentou o também brasileiro Marcelo Melo e o croata Ivan Dodig e venceu por 2 sets a 1, com um placar de 10 x 7 no super tie-break. É o 10º título dos Bryans na temporada e o 4º no Torneio dos Campeões da ATP.

tenis-2-el-hombre

Os irmãos levantando a taça hoje

OS IRMÃOS

Mas quem são estes atletas americanos que passam o “rodo” em todos os duplistas da atualidade?

Os irmãos Bryan começaram a disputar torneios juntos aos seis anos de idade. E logo na primeira competição, adivinha: eles venceram. Isso ocorreu em 1986. A partir daí o caminho para o sucesso era certo.

Entre 1996 e 1998 conquistaram o primeiro lugar das duplas no ranking universitário. O primeiro título profissional veio em 2001, em Memmhis, na terra natal deles. Depois disso, veio uma enxurrada de conquistas. Desde 2003 formam a melhor dupla do mundo.

São 13 títulos de Grand Slams (a dupla mais vitoriosa), três títulos do ATP Finals e a medalha de ouro na Olimpíada de Londres, em 2012.

Em 2009 foram eleitos a melhor dupla da década do tênis. Em 2010, tornaram-se a dupla com mais conquistas, ao vencerem o título do ATP de Los Angeles, o 62º da carreira (atualmente são 90).

Foram, ainda, a primeira dupla da história a alcançar o “Calendar Golden Slam” (vencer os 4 Grand Slams e a Olimpíada de forma consecutiva). Arrecadaram ao longo da carreira mais de R$ 70 milhões.

Então, se você é daquele que não acompanha muito tênis e quer se mostrar atualizado na roda de bar para seus amigos é só dizer que quem venceu a última competição no torneio de duplas foi a dupla dos Bryans.

E, mais uma vez, que pena que Bruno, um brasileiro muito talentoso, encontrou adversários tão emblemáticos em sua geração. Caso contrário, teria conquistado ainda mais títulos para o esporte nacional.