Rogério está perto de sair do São Paulo, mas não de pendurar as luvas

Thiago Sievers
Thiago Sievers Head de Parcerias

Um mix de informação com percepção: Rogério Ceni deve atuar no segundo semestre pelo Orlando City, dos Estados Unidos – time do também brasileiro Kaká. Não me espantarei se isso acontecer realmente. Direi o porquê ao longo do texto.

O goleiro artilheiro, enfim, colocou ponto final na sua carreira no São Paulo: garantiu aos diretores que seu último jogo pelo clube será no dia 26 de julho, contra o Cruzeiro, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. Foram mais de 23 anos de uma gloriosa e respeitada carreira no tricampeão da Taça Libertadores e Mundial e hexacampeão brasileiro.

O fim do ano passado no São Paulo foi marcado pelo dilema para saber se Rogério terminaria sua carreira naquele momento ou não. Prosseguiu neste semestre para disputar sua maior obsessão na carreira: a Taça Libertadores.  Fez um excelente trabalho na competição. Foi o Rogério Ceni de sempre. Quem não ajudou foi o time em que estava jogando, que acabou eliminado nas oitavas de final para o Cruzeiro.

Agora restam pouco mais de dez jogos para o Mito terminar sua carreira como goleiro profissional do Tricolor. E muitos já sofrem com a futura ausência de um dos maiores exemplos de profissionalismo do futebol brasileiro. Para mim é o maior.

Contudo, não creio que o goleiro pendurará definitivamente suas chuteiras. Terminará, sim, sua passagem pelo clube do Morumbi.

Ao longo de um trabalho de apuração para uma série especial sobre a carreira do goleiro para a TV Bandeirantes, obtive a seguinte informação: Rogério se mudará para os Estados Unidos para realizar seu sonho de morar na cidade de Orlando, que fica no estado da Flórida. É a mesma cidade do time de Kaká – o Orlando City.

Pela competitividade impostada na veia do goleiro, acredito que ele tentará seguir por mais um pequeno período pelo clube americano, que já fez um convite informal ao arqueiro. O presidente do Orlando é um brasileiro fanático por futebol e pelo São Paulo.

Jogar por um time dos Estados Unidos era uma vontade do Mito demonstrada por ele para vários amigos no passado. Foi o que obtive durante a apuração, mas vale ressaltar: esta é uma percepção e não uma informação cravada do fato.

Enfim, gostaria ainda de ver Rogério atuando, porque ainda tem fogueira para queimar. E você?

rogerio-ceni-orlando-city-3-el-hombre
Será que eles jogarão juntos novamente?