Testamos o novo “Call of Duty”e aprovamos

A maior feira de games da América Latina, a Brasil Game Show, está rolando em São Paulo desde quarta-feira (8) e termina no domingo (12). O El Hombre, obviamente, não perdeu a oportunidade de visitar o evento.

Um dos maiores destaques da BGS 2014 é a possibilidade de jogar o novo “Call of Duty” previsto para novembro deste ano, o “Advanced Warfare”. Vale destacar que esta se trata da primeira chance para os brasileiros poderem testar o game antes de seu lançamento (com exceção dos que testaram em eventos estrangeiros).

Não vou entrar em detalhes da BGS agora, pois o que realmente importa neste momento são as nossas primeiras impressões de “COD AW”.

Como ávido jogador de “COD” nos últimos anos, devo dizer que minhas primeiras jogatinas de “Advanced Warfare” foram muito divertidas. Quem acompanha os teasers e trailers do game já sabem que ocorreram muitas mudanças neste título da franquia, sendo a principal delas a movimentação com os tão esperados exoesqueletos à lá “Elysium” ou “Edge of Tomorrow”.

Elysium-Movie-Stills-Download-Free

Porém, assistir um vídeo e jogar de fato o game são experiências completamente distintas.

Com a nova movimentação (que por sinal relembra um pouco à de “Titanfall”), parece que “COD” ganhou uma nova dimensão tamanha a intensidade do jogo. Armas novas, habilidades exclusivas, customização de personagens, mapas com interessantes layouts. Tudo parece ter sido desenvolvido em sinergia pelo novo estúdio SledgeHammer.

Para quem está desconfiado com a nova jogabilidade fique tranquilo, pois os controles de sua armadura são fáceis de se usar. Tão fáceis que até mesmo eu, um jogador de PC, consegui me adaptar rapidamente ao controle do Xbox ONE e fazer um certo estrago (pra quem nunca jogou com joystick).

Estranhei um pouco no começo, pois não apenas estava tentando desvendar os botões do controle como também tentava analisar o jogo que, por sua vez, está bem rápido se comparado aos antecessores “Ghosts” e “Black Ops 2”.

É ação por todos os lados, literalmente. “COD” não mais se limita à “horizontalidade” de antes, mas agora explora locais nos mapas que antes seriam impossíveis de se alcançar sem seus novos jetpacks.

Em outras palavras, se prepare para encontrar algum inimigo em qualquer canto possível, seja em uma janela ou no telhado de uma construção. Não se esqueça também de usar essas novas possibilidades a seu favor.

Infelizmente as rápidas partidas que pudemos jogar apenas nos deram a chance de apresentar nossas primeiras impressões e nada muito além disso. Graficamente o jogo está bonito, mas nada de tirar o fôlego como “Battlefield 4”

Porém, gráficos não são tudo em um jogo arcade como COD.

Call-of-Duty-Advanced-Warfare-Multiplayer-Screenshots-1

Com certeza estamos muito ansiosos para o lançamento de “Call of Duty: Advanced Warfare” e jogaremos assim que chegar no dia 4 de novembro.

É bem provável também que façamos algo parecido com o ano passado no lançamento de “Ghosts”, no qual um de nossos editores postou updates de suas experiências durante as primeiras 12 horas de jogo, uma maratona que vale a pena encarar.

Portanto, se você ainda não fez a pré-order deste jogo, nós recomendamos fazer. É um jogo que promete bastante e que muito provavelmente irá entregar horas de diversão.

Se você está ou vai atender à BGS nos próximos dias, encare a longa fila de “COD AW”, pois é uma experiência que vale a pena esperar alguns minutos.

Deixamos aí um vídeo que mostra mais detalhadamente o chamado Exo-Movement: