fbpx
Hanx-Writer-app

Um app para escrever como o seu avô

Pedro Cohn
Pedro Cohn Diretor de Negócios

Tom Hanks tem em seu currículo 2 estatuetas do Oscar, 4 do Globo de Ouro e 5 do Emmy.

E, agora, ele pode acrescentar, também, o hit #1 da App Store.

Sim, por mais surreal que isso possa parecer, o ator americano, de 58 anos, criou um aplicativo, em parceria com o estúdio Hitcents, que chegou ao topo dos mais baixados para iPad.

Trata-se de uma máquina de escrever batizada de Hanx Writer.

Não é uma ideia exatamente revolucionária – outras já foram lançadas antes – mas seu visual e usabilidade são tão legais que estourou.

Agora você deve estar se perguntando: por que raios Tom Hanks foi criar um aplicativo assim?

A resposta é simples: ele é apaixonado por máquinas de escrever e as usa até hoje.

“Tudo o que se datilografa numa máquina de escrever soa grandioso, as palavras se formam em miniexplosões: THAC, THAC, THAC”, disse ele num artigo para o New York Times em 2013, que foi traduzido pela Folha.

“Um bilhete de agradecimento ressoa com o mesmo fragor que uma obra-prima da literatura.”

Lançada há apenas 6 dias, a Hanx Writer já tem mais de 2 000 avaliações na App Store americana e uma respeitável nota de 4,5 estrelas.

O download é gratuito e, por cerca de R$ 10, você pode dar um upgrade nela, com outras cores de tinta e diferentes modelos para a máquina.

Infelizmente para nós, brasileiros, há um problema: a acentuação.

Baixei a Hanx Writer para testá-la e gostei bastante, mas não consegui de maneira alguma colocar acento numa palavra.

Vamos torcer para Hanks lembrar-se de nós na próxima atualização e adicionar esta funcionalidade ao aplicativo.

E, por enquanto, o jeito é escrever “eh” ou “irmaum” como muitos adolescentes da Geração Z já fazem, mesmo.

ATUALIZAÇÃO: Um leitor nosso, Arthur Vianna, descobriu um truque. Você pode selecionar a palavra depois de escrita e usar o corretor ortográfico para acentuá-la. Ajuda em alguns casos, mas dá trabalho e não resolve todas as situações. Se você quiser escrever “está”, por exemplo, não funciona, pois o iPad lê “esta” e não dá a opção de corrigir. Ainda assim, é melhor do que nada.