Você tem vontade de fazer uma cirurgia de aumento peniano?

Thiago Sievers
Thiago Sievers Head de Parcerias

É tão difícil determinar quando a polêmica do tamanho do pinto começou, quanto visualizar um fim para ela. E, assim, os homens que são donos de um instrumento de proporções tímidas vão procurando lidar com o assunto conforme as possibilidades aparecem.

E uma das possibilidades do momento é a cirurgia de aumento peniano.

De acordo com dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS), já foram realizadas ao todo 15.414 procedimentos cirúrgicos desse tipo no mundo. Surpreso, hombre?

Em nosso país os operados já ultrapassaram a casa das duas centenas: 219.

Mas a nação campeã de realização da cirurgia é a Alemanha, com incríveis 2.786 operações processadas. Ou seja, é quase 1/5 de todas as operações que já aconteceram no planeta. Para você ter uma ideia, a segunda posição desse ranking curioso é da Venezuela, com modestas (ao menos quando comparado aos alemães) 473 intervenções no bastão.

Mas os alemães não estão felizes com esses dados publicados. De acordo com o Centro Alemão de Urologia e Cirurgia Peniana, eles já realizaram mais de 6.000 operações e são os líderes na técnica da cirurgia. O pinto pode ser avantajado em 3-6 centímetros de comprimento e 2-3 de largura. E isso tudo sem cicatrizes.

Apesar dessas milhares de operações mundo afora, a popularidade da cirurgia de aumento peniano não chega nem perto da popularidade de procedimentos como o de aumento dos peitos, por exemplo. Essa operação já ultrapassou o número 1.773.580 no mundo.

Outras cirurgias que estão na frente da que está em pauta aqui são a operação para ginecomastia (crescimento das mamas nos homens), com 263.179 intervenções, e o rejuvenescimento de vagina, com 114.135 procedimentos.

Se no Brasil o aumento peniano não é muito famoso, a cirurgia plástica como um todo é. E muito. Nós estamos em segundo lugar no ranking dos países que mais realizam cirurgia plástica, com 7,4 operações por 1.000 pessoas, perdendo apenas para a Venezuela, que faz 7,6 a cada 1.000 indivíduos.

Bem, mas sabemos que, dependendo da situação, seja ela física ou psicológica, uma cirurgia peniana parece uma opção bastante aceitável.

Então abre o jogo, hombre, ninguém irá saber,

[poll id=”82″]