Por que ler é fundamental para a carreira

Cerca de 15 anos atrás, ouvi uma pergunta rápida e objetiva de um professor à minha turma de mestrado: “O que vocês têm lido ultimamente?”

A resposta não é tão simples quanto parece ser. Há muitas pessoas que sentiriam grande desconforto ao respondê-la.

O motivo? Simples: não vêm lendo absolutamente nada, além de fragmentos de informações ou obviedades como bulas de remédios, resenhas sobre futebol ou mesmo rótulos de produtos.

Isso é pouco, muito pouco, quase nada.

QUALIDADE DOS LIVROS

Veja a foto de uma grande livraria de shopping num dia de sábado ou domingo à tarde. A curiosidade que tenho é quantos dos livros comprados serão efetivamente lidos? Quantos leitores chegarão ao final das obras adquiridas? E quantas obras serão, de fato, entendidas em seu conteúdo?

Suponho que exista um grande abismo entre a quantidade de leitores e a qualidade de suas leituras.

Essa realidade se reflete na universidade e na carreira profissional. Percebe-se que uma grande massa de estudantes e profissionais reagem com um “arghhh” quando o assunto é literatura.

Fazem beicinho para todo e qualquer livro que vá além da auto-ajuda de 100 páginas com muitas ilustrações, vendido a R$20.

POR QUE VOCÊ DEVERIA ADQUIRIR ESSE HÁBITO

Para quem deseja ter uma carreira que saia do lugar comum, minha recomendação é que leia e muito. Pode parecer penoso no início. Mas, com perseverança, o hábito é assimilado.

Vou além: não leia apenas autores de sua área de formação. Diversificar suas preferências certamente abrirá seus horizontes e lhe fará enxergar o mundo com outro olhar, além de aumentar significativamente o seu arsenal de temas e argumentações.

É grande a diferença entre profissionais que leem e aqueles que fingem fazê-lo. Os leitores têm melhor vocabulário ao falar e escrever, além de desenvolverem uma capacidade de percepção e análise muito mais aguçada.

Ler, para todos nós, precisa ser uma necessidade básica tão comum quanto dormir ou alimentar-se. Quem consegue sobreviver sem elas? A saúde de nossas carreiras dependerá fundamentalmente de uma dose diária de vitamina chamada leitura.