Recupere suas finanças após os gastos de fim de ano

Um gancho, seguido de um jab, um upper, um cruzado e, por fim, um direto. Foi essa sequência de golpes que derrubou as minhas contas no final do ano. É Natal, confraternização da firma, viagens, festas, IPVA e IPTU e lá vai cifra. No final é você ali na lona, pronto para declarar falência. Eis que o El Hombre sobe no ringue e lança algumas dicas para você não ir a nocaute:

1# Pague suas dívidas

Qualquer planejamento financeiro começa com as dívidas zeradas. Estrangula teu orçamento e separe, sei lá da onde, uma parcela para quitar seus débitos com o banco. Mas, antes de tudo, tente renegociar a taxas mais baratas. Já falamos sobre isso, dá uma olhada aqui.

2# Priorize os gastos mais parrudos

A ideia aqui é tirar tudo da frente o quanto antes. Matrícula da faculdade ou da pós, entrada do apartamento, sei lá: pague tudo. Se eles ficarem para depois, provavelmente irão atrapalhar seu planejamento pro resto do ano.

3# Faça uma planilha de gastos

Desculpa a insistência, mas é isso aí. A planilha de gastos parece uma peça sem utilidade, mas não é: a partir dela você consegue visualizar seus gatos e economizar uma grana. Seja numa planilha ou no celular, faça-a.

4# Otimize seus gastos

Sim, otimizar gastos pressupõe economizar. É hora de cortar gastos aqui e acolá, e assim tentar respirar um pouco. Depois, é só deixar de gastar com aquilo que é supérfluo e direcionar esse dinheiro para uma viagem ou um curso, por exemplo.

5# Estabeleça metas

Fundamental. Isso manterá você motivado e com a energia necessária para executar o planejamento. Metas alcançadas, dê um prêmio a si mesmo: uma viagem, pode ser.

Que venham os próximos rounds, campeão!