7 dicas para se tornar um homem mais confiante

Não há nada mais cativante do que uma pessoa que transborda autoconfiança. Ou seja, alguém que possui um alto grau de segurança em si mesmo. Todo mundo tem a capacidade de se tornar mais confiante, desde que se esforce para isso. No texto de hoje, vamos falar sobre 7 dicas que vão ajudá-lo a conquistar essa virtude.

1# ENTREGUE-SE AOS DESAFIOS

Quando demonstramos desânimo diante de um desafio, ou quando fugimos dele, o usual é acabarmos acreditando que somos incapazes de superá-lo. Quando superamos alguma dificuldade, no entanto, a nossa confiança aumenta.

Coloque toda a sua alma no estudo de cada questão e trabalhe exaustivamente em busca de seus objetivos. Dessa maneira, você conseguirá lidar com a maior parte dos problemas que se apresentarem.

Aceite o conselho do escritor espanhol Baltasár Gracián: “Encare as tarefas simples como se fossem complexas, e as complexas como se fossem simples. No primeiro caso, porque a sua confiança não adormecerá; no segundo, porque ela não diminuirá”.

2# NÃO SE VITIMIZE

Quando passamos por determinadas situações, especialmente por aquelas que envolvem um tratamento injusto por parte de outros, é usual persuadirmos a nós mesmos de que todos os outros são indignos de nossa confiança, de nossa estima e de nosso amor.

Da mesma maneira, é comum julgarmos aos outros de maneira severa, ao mesmo tempo em que somos indulgentes com as nossas próprias pessoas.

“Eu pensei que, em um mundo corrupto, somente eu permanecera virtuoso”, declara um dos personagens principais de Kokoro, a obra prima do escritor japonês Natsume Soseki. Naturalmente, ele logo percebe que este não era o caso.

Há momentos nos quais somos vítimas das circunstâncias. Em sociedades que são muito pouco igualitárias, nas quais as minorias mal são respeitadas e representadas, isso ocorre com muito mais frequência. E vale a pena lutar para mudar isso. No entanto, não atribua aos outros a responsabilidade de suas más ações.

3# APRENDA COM SEUS ERROS E FRACASSOS

O que ocorre conosco deve ser visto segundo uma perspectiva voltada para o futuro, uma vez que este só pode ser enfrentado através das lições que aprendemos no passado.

Nós nem sempre acertaremos – uma vez que, como colocou o autor inglês Samuel Butler, “a vida é como tocar um solo de violino em público, sendo obrigado a aprender a tocar o instrumento enquanto se toca”.

Mas isso não importa. Se não for bem-sucedido em sua primeira tentativa, tente novamente. Para conquistarmos o que quer que seja, temos que ter a capacidade de nos reerguermos depois de um fracasso.

Em vez de personalizar um acontecimento e tirar conclusões desalentadoras naquilo que se refere a si mesmo ou ao restante da humanidade, pense em como retirar o melhor dos proveitos de determinados aspectos do que aconteceu.

4# MONITORE A SUA MEMÓRIA

Em um de seus tratados mais famosos, a Retórica, Aristóteles afirma que seres humanos “experimentam a confiança quando (…) afrontaram o perigo e dele escaparam com segurança”.

É um excelente raciocínio, mas há uma maior complexidade nisso. Muitas vezes, a nossa memória não retém as informações exatamente como estas nos foram apresentadas, mas nos leva a extrair a essência das experiências e a guardá-las do modo que nos parece fazer mais sentido.

Você já notou que pessoas que testemunharam o mesmo evento contam versões distintas a respeito dele? Muitas vezes, nenhuma delas está mentindo deliberadamente. E tal coisa ocorre porque retemos as nossas lembranças de modo que estas dialoguem de modo mais harmonioso com nossas crenças, valores e auto-imagem. Assim, o cérebro de uma pessoa com autoestima baixa tenderá a reter informações que confirmem sua falta de confiança.

Não se esqueça que nem sempre a sua memória lhe providenciará uma informação muito precisa. É importante que você dê o seu melhor para ter uma perspectiva mais positiva dos fatos.

5# LIVRE-SE DAS PESSOAS TÓXICAS E DOS BAJULADORES

Sabe aquelas pessoas que parecem ser incapazes de falar algo de positivo sobre nós? Ou, o que é ainda pior, que estão sempre preparadas para nos criticar e para fazer com que nos sintamos ainda pior em relação a quem somos e ao que fazemos?

Corte-as de sua vida, caso possível, ou ao menos estabeleça limites. O seu tempo e a sua energia são preciosos… Por que desperdiçá-los com pessoas que não estão dispostas a apreciar a sua companhia e a compartilhar de seu sucesso?

Ao mesmo tempo, fuja de bajuladores. É essencial que seus amigos o apoiem, e é também importante que você faça o mesmo por eles, mas não tente se cercar unicamente de gente que alimente e insufle sua vaidade. Aceite quando as pessoas que se importam com você lhe dizem a verdade em sinal de confiança.

6# CUIDE DE SUA SAÚDE E DE SUA APARÊNCIA

Alimentar-se adequadamente, dormir bem e se exercitar são coisas que afetam, e muito, o nosso estado de espírito e a nossa produtividade. Quando nos consideramos atraentes, saudáveis e elegantes, é comum que a nossa confiança aumente.

Quando penso nesse assunto, lembro-me de um trecho de um livro de memórias escrito por uma das cortesãs mais famosas da Inglaterra de duzentos anos atrás, a bela Harriette Wilson. 

Referindo-se a um de seus amantes, Lorde Ponsonby, célebre pela sua beleza, ela diz: “Tudo em Ponsonby indicava uma única coisa: sucesso. O rapaz mais inseguro teria se tornado confiante se tomasse emprestado o seu reflexo naquela noite – e ele se sentou ao lado do espelho, observando a sua própria imagem enquanto conversava comigo”.

(Uma curiosidade? Estando em Paris na época da Revolução Francesa, a vida de Ponsonby foi poupada por revoltosas que consideraram-no bonito demais para ser vítima de um linchamento!)

Guardadas as devidas proporções, é claro, siga o exemplo de Lorde Ponsonby: vista-se para o sucesso. E cuida muito bem do seu grooming.

7# AUMENTE O SEU CONHECIMENTO

“Se suar com antecedência”, dizia George Plimpton, um dos fundadores da revista Paris Review, “não o fará no palco“. Plimpton referia-se a apresentações, mas creio que podemos expandir as suas palavras e considerá-las em um sentido mais amplo.

Estar sempre preparado a reter o máximo de conhecimento que puder é importante para a sua autoconfiança. Leia, pratique, pesquise, ensaie, informe-se. Consulte livros, artigos e ensaios. Para Plimpton, somos sempre recompensados nas ocasiões nas quais “agimos de modo correto, nos preparamos adequadamente e estamos convictos das ideias que defendemos”.

VÍDEO SOBRE SER CONFIANTE