fbpx
domingo, maio 26, 2024
InícioAtitudeAlém do Tabu: Compreendendo a Relutância em Buscar Terapia

Além do Tabu: Compreendendo a Relutância em Buscar Terapia

A busca por terapia, um caminho para o autoconhecimento e bem-estar mental, ainda é um terreno nebuloso para muitos.

Nesse sentido, apesar dos avanços na desmistificação da saúde mental, persistem razões variadas que levam indivíduos a se esquivarem desse recurso terapêutico. Existem algumas explicações acerca dessa relutância, e esse artigo explora algumas delas.

Estigma social e cultural

O estigma associado à saúde mental é um dos maiores obstáculos enfrentados por aqueles que consideram a terapia. Ou seja, em muitas culturas, procurar ajuda psicológica é visto como um sinal de fraqueza ou de falha pessoal. Esse preconceito social alimenta um ciclo de vergonha e silêncio, levando muitos a sofrerem em silêncio ao invés de buscar apoio.

Percepções sobre a terapia

A compreensão equivocada do que é psicoterapia e como ela funciona também contribui para a resistência. Muitos veem a terapia como um espaço onde apenas ‘problemas sérios’ são discutidos, desconsiderando o seu valor em promover o crescimento pessoal e lidar com questões cotidianas, desenvolvendo a nossa habilidade de lidarmos com o aqui e agora.

Medo da vulnerabilidade

Abrir-se para um terapeuta pode ser intimidador. O receio de ser julgado ou de confrontar emoções dolorosas faz com que muitos evitem a terapia. Esse medo da vulnerabilidade cria uma barreira significativa, impedindo o acesso a uma ferramenta poderosa de cura emocional. Apenas enfrentando a nossa própria vulnerabilidade seremos capazes de ter um progresso em termos de saúde mental e emocional.

Questões financeiras e de acesso

A psicoterapia pode ser um investimento significativo de tempo e dinheiro. A falta de recursos financeiros ou acesso a serviços de qualidade são barreiras pragmáticas que impedem muitas pessoas de procurar terapia. Ao mesmo tempo, a escassez de profissionais em certas áreas limita ainda mais as opções disponíveis.

Falta de conhecimento e conscientização

A falta de conscientização sobre saúde mental e os benefícios da terapia contribui para a relutância em procurar ajuda. Muitas vezes, as pessoas não estão cientes de que seus desafios podem ser aliviados através da terapia, ao passo que outras simplesmente não sabem como encontrar um terapeuta adequado.

Expectativas irrealistas

Algumas pessoas evitam a terapia devido a expectativas irrealistas sobre resultados imediatos. A crença de que a terapia deve fornecer soluções rápidas e fáceis pode levar constantemente à desilusão e ao abandono precoce do tratamento. A terapia é uma ferramente valiosa desde que estejamos cientes que ela leva tempo para consolidar-se e promover mudanças consistentes em nossas vidas.

Além das barreiras

Este artigo explorou diversas razões pelas quais indivíduos podem resistir à terapia. Nesse ínterim, é crucial reconhecer e abordar essas barreiras para tornar a saúde mental mais acessível e menos estigmatizada. Através da educação, diálogo aberto, e esforços contínuos para desmistificar a terapia, podemos encorajar mais pessoas a buscar o apoio que merecem.

Camila Nogueira Nardelli
Camila Nogueira Nardelli
Leitora ávida, aficcionada por chai latte e por gatos, a socióloga Camila escreve sobre desenvolvimento pessoal aqui no El Hombre.