fbpx
blefar

A arte de blefar

Pedro Nogueira
Pedro Nogueira Editor-Chefe

O que diferencia o poker dos outros jogos de baralho? O blefe, respondo à minha própria pergunta. Afinal, no poker você não precisa ter a melhor mão para vencer. Basta convencer os parceiros de que o seu jogo é o mais forte. Mas como fazer isso de maneira convincente?

É isso que O Livro dos Blefes – Como blefar e vencer no poker (Raise Editora, R$ 75,00) tenta responder. O jogador americano Matt Lessinger, de 36 anos, escreveu um tratado de 11 capítulos sobre o assunto. “Blefar é uma forma de talento artístico”, diz Lessinger na introdução. “E, até onde eu sei, é a coisa mais bonita do jogo. Blefes são o coração e a alma do poker.”

No primeiro capítulo, Lessinger escreve sobre alguns aspectos gerais do blefe. “Não deixe de executar um blefe por medo de dar errado”, ele diz. “É impossível que todos os seus blefes dêem certo.” Depois, dá dicas de como analisar os adversários para, assim, aplicar as jogadas corretas na hora certa. Jogadores conservadores são ótimas vítimas para se blefar. Já os agressivos, nem tanto.

A próxima lição de Lessinger é de como atacar a fraqueza dos adversários – e de como demonstrar força. “Há duas chaves para um blefe consistente e bom-sucedido”, afirma o autor. “Uma delas é atacar quando seus oponentes se mostrarem fracos. A outra é demonstrar força de maneira convincente por meio de sua aposta.” Há, ainda, uma sessão à parte sobre blefes no poker online.

Os últimos três capítulos contam histórias de blefes interessantes. Entre elas, há o caso de Jake, que ao blefar e sentir que o seu oponente iria pagar (pois estava contando as fichas), deu uma gorjeta ao crupiê – como se estivesse agradecendo por uma boa mão. “O que foi isso?”, perguntou o seu adversário. “Ah, eu achei que você tinha dado call”, Jake respondeu. A manobra deu certo e seu oponente saiu da mão.

No fim do livro, há cinco blefes famosos executados na World Series of Poker (WSOP), o mais prestigiado campeonato de poker. Além disso, Lessinger também entrevistou jogadores envolvidos nessas jogadas da WSOP – seja o blefador ou o blefado.

Independente do seu nível de poker – iniciante, intermediário ou avançado –, o Livro dos Blefes é uma leitura que pode ajudá-lo a aperfeiçoar o jogo. “Se você aprender algo que lhe faça ganhar um pote de R$75,00”, diz Lessinger na introdução, “então o livro tornou-se lucrativo.” É um argumento e tanto.