Com título brasileiro e zebra, finais de Roland Garros surpreendem a todos

No torneio mais charmoso e querido dos amantes do tênis mundial deu Brasil nas duplas e uma zebra inesperada no simples: Marcelo Melo e Ivan Dodic, e Stan Wawrinka. Digo também que a conquista brasileira não era uma das mais esperadas, e para muitos é considerada uma zebra.

E por todo esse conjunto, o torneio Roland Garros foi, sem dúvida, repleto de emoções afloradas e singularidades.

O mineiro Marcelo Melo e o croata Ivan Dodig venceram na final os irmãos americanos considerados os “Pelés do Tênis” Bob e Mike Bryan na final por 2 sets a 1. Melo deu ao país o 26º título em Grand Slams (veja abaixo a lista de todos os brasileiros vencedores na França), e o Brasil, com isso, volta a ter um campeão em Roland Garros após 14 anos. Gustavo Kuerten havia sido o último a conquistar o feito, na chave de simples, em 2001.

“Ainda não caiu a ficha direito, só um pouco. Eu acho que vai cair quando chegar a Belo Horizonte e dimensionar o feito de ganhar Roland Garros”, disse com exclusividade ao El Hombre Marcelo Melo neste domingo, que comemorou muito vencer em cima dos irmãos Bryan e, desta forma, frear o tricampeonato seguido deles em Roland Garros, torneio que compõe o Grand Slam do tênis.

“Nossa dupla vem evoluindo muito e fazendo jogos duros contra eles (irmãos Bryan). A gente sabia que seria duro e seria decidido em detalhes, como foi”, emendou Melo.

Pelo lado simples masculino, deu o inesperado. Quando começou a competição, ninguém imaginava que o suíço Wawrinka pudesse surpreender e sair com o título de Paris. As casas de apostas e os críticos acreditavam que o espanhol Rafael Nadal e o primeiro do mundo, o sérvio Novak Djokovic, eram os grandes favoritos.

Wawrinka – que também venceu o torneio francês 10 anos atrás, quando era juvenil – batalhou até a sua primeira final de Roland Garros eliminando dois anfitriões, Simon e Tsonga, além do compatriota 2º colocado do ranking da ATP, Roger Federer. Chegou na decisão contra o grande favorito Djokovic desacreditado por muitos, entendo como certa a e vitória do melhor do mundo.

Contudo, o suíço mostrou suas armas, jogou muito (foi surpreendente e incrível o alto nível de sua atuação) e venceu por 3 a 1 Djokovic. Foi seu segundo título de torneio de Grand Slam. E completamente merecido.

Já o sérvio vai ter que amargar e esperar a próxima oportunidade já que não foi dessa vez que venceu o Roland Garros, único título de Grand Slam que falta em sua carreira.

Já estou ansioso pelo torneio grandioso do ano que vem! Quem venha mais um Roland Garros.

roland-garros-2-el-hombre
Marcelo Melo e Ivan Dodig com a taça na mão

Brasileiros que já ganharam Grand Slams:

  • Maria Esther Bueno

Simples: Wimbledon (1959, 1960, 1964) e US Open (1959, 1963, 1964, 1966).

Duplas femininas: Australian Open (1960), Roland Garros (1960), Wimbledon (1958, 1960, 1963, 1965, 1966) e US Open (1960, 1962, 1966, 1968).

Duplas mistas: Roland Garros (1960).

  • Thomas Koch

Duplas mistas: Roland Garros (1975).

Gustavo Kuerten

Simples: Roland Garros (1997, 2000, 2001).

  • Bruno Soares

Duplas mistas: US Open (2012, 2014).

  • Marcelo Melo

Duplas masculinas: Roland Garros (2015).