fbpx
sexta-feira, maio 24, 2024
InícioAtitudeDesenvolvimento PessoalComo aprender um novo idioma por conta própria

Como aprender um novo idioma por conta própria

Nem sempre a melhor maneira de aprender um novo idioma é através dos métodos tradicionais, memorizando palavras de dicionários e repetindo mil vezes exercícios gramaticais.

Por que, às vezes, passamos anos tentando aprender uma única língua e não conseguimos adquirir a fluência nesta?

Provavelmente porque o método que estamos empregando é ineficaz, ao menos para nós.

De acordo com a poliglota e intérprete eslovaca Lydia Machova, criadora da plataforma digital Language Mentoring, voltada para o aprendizado de novas línguas, não existe uma única maneira de promover o aprendizado ideal.

Para ela, aprender um novo idioma exige que apliquemos os seguintes princípios:

1# SATISFAÇÃO

“Se eu perguntasse a cem diferentes poliglotas”, diz Lydia na TED Talk que protagonizou, “eu ouviria centenas de abordagens diferentes para aprender idiomas”.

A única coisa que têm em comum, diz, é o fato de que encontram “maneiras de curtir esse processo de aprendizagem de idiomas”. Apesar de usarem métodos diferentes, todos sempre se certificam de estar fazendo algo que curtam pessoalmente.

A própria Lydia, quando estava aprendendo espanhol, comprou uma edição espanhola de seu livro favorito. E, embora não tenha entendido nada no início, ao final conseguiu entender quase tudo.

2# MÉTODOS EFICAZES

Como falamos, os melhores métodos variam de pessoa para pessoa.

Alguns preferem ler um livro de frases de viagem, outros preferem conversar diretamente com falantes nativos (o que pode ser feito tanto pessoalmente quanto por meio de aplicativos, tais como o HelloTalk), entre muitas outras opções.

O importante é transformar a aprendizagem de idiomas de um assunto escolar entediante em uma atividade agradável que não nos importamos em fazer com frequência.

3# SISTEMA

Não é raro estarmos sempre ocupados, e é exatamente por isso que precisamos criar um sistema que priorize o nosso processo de aprendizado.

Encontre a melhor maneira para você, seja esta qual for: acordar 15 minutos antes para revisar o conteúdo, ouvir um podcast em seu caminho para o trabalho ou durante as tarefas domésticas, conversar consigo mesmo em outra língua vinte minutos por dia.

4# PACIÊNCIA

É raro que consigamos nos tornar de fato fluentes em um idioma em dois meses, mas é totalmente viável fazermos um progresso visível nesse espaço de tempo, e não há nada que nos motive mais do que nossos pequenos sucessos.

Aproveite esses sucessos, e tenha paciência.

Agora que já falamos sobre os quatro pilares (satisfação, método, sistema e paciência), eis mais algumas dicas extras para adotar nos estudos:

➤ FAMILIARIZE-SE COM O IDIOMA: Quanto mais você se familiarizar com esse novo idioma, mais rapidamente o seu cérebro absorverá informações relativas a ele. (Veja aqui o que acontece com o seu cérebro quando você aprende um novo idioma.) Procure ler livros nessa nova linguagem, ouvir podcasts, assistir a vídeos no YouTube e conversar consigo mesmo ou com nativos.

➤ CONTE COM O AUXÍLIO DA TECNOLOGIA: Baixe aplicativos que possam ajudá-lo no estudo, tais como o Duolingo, o Memrise, o Rosetta Stone e o Anki, entre outros. Você também pode configurar o seu celular ou o seu computador e usá-los na língua que deseja aprender.

➤ ESTUDE DIARIAMENTE: Faça o possível para estudar um pouco por dia, mesmo que não disponha de muito tempo. Isso o ajudará a manter uma agenda regular. Procure encontrar momentos nos quais possa realizar este estudo, tais como quando está à caminho da faculdade ou do trabalho, ou quando está em uma fila. Um segundinho aqui, outro ali, podem ser extremamente úteis a longo prazo.

➤ PENSE NISSO COMO UMA ABERTURA PARA NOVAS EXPERIÊNCIAS Quais as experiências que a fluência nessa linguagem poderá lhe oferecer? Uma viagem a qualquer destino no qual este seja o idioma oficial será muito mais proveitosa caso você o domine, porque poderá se comunicar com nativos que não falam, digamos, inglês. Você aproveitará muitos outros aspectos culturais da viagem também.

➤ APOSTE NA VARIEDADE: Quando usamos os mesmos métodos e materiais todos os dias, acabamos nos cansando. Por isso, pense em fazer um mix deles: assistindo a vídeos, lendo roteiros, jogando jogos interativos. Incorpore a linguagem na sua vida diária através da leitura, da escrita e do entretenimento. Isso o que reforçará o que está aprendendo a construirá a fluência.

LEITURAS RECOMENDADAS

Matérias do El Hombre relacionadas ao assunto que você pode gostar também:

Inscreva-se no canal do El Hombre no YouTube para vídeos diários de estilo, lifestyle e desenvolvimento pessoal.

Camila Nogueira Nardelli
Camila Nogueira Nardelli
Leitora ávida, aficcionada por chai latte e por gatos, a socióloga Camila escreve sobre desenvolvimento pessoal aqui no El Hombre.