Os aplicativos de relacionamento vieram facilitar a vida dos solteiros. Tudo muito prático, tudo muito bom.

No entanto, a praticidade de “analisar” uma pessoa por meio de uma ou duas fotos tornou também esse processo bastante superficial. O mais superficial possível, na verdade. Porque, nesse caso, não há como ser prático e profundo, convenhamos.

Então qualquer estratégia que possa tornar o usuário mais atraente é bem vinda. E agora a ciência apareceu com uma dica e tanto.

Um trabalho realizado na Universidade da Califórnia e publicado no Proceedings of the National Academy of Sciences analisou qual a postura que mais atrai as pessoas nas fotos.

Para isso eles realizaram dois estudos, um que aconteceu num “speed-dating” e um outro se baseando numa plataforma semelhante ao Tinder.

O que eles observaram é que as pessoas se sentem mais atraídas por quem tem uma postura expansiva, que revela dominância e abertura. E a expansividade é física mesmo: pernas abertas, braços esparramados, peito inflado e tal.

appp

Foram 3 as conclusões sugestivas dos pesquisadores:

  1. Uma postura corporal expansiva (vs. contrativa) aumenta o poder de provocar desejo de um indivíduo;
  2. Esses resultados são consistentes para ambos os gêneros;
  3. A expansividade é percebida como dominância e abertura.

E eles terminam uma sinopse da pesquisa da seguinte maneira:

“Essas descobertas indicam que no contexto moderno de encontros, em que a atração inicial regularmente é determinada por uma rápida decisão a partir de uma interação breve ou de uma fotografia, imagens de posturas expansivas aumentam a chance de sucesso num romance inicial.”

Portanto, senhores, a dica não poderia ser mais clara: dê uma olhada em seu perfil nos apps de relacionamento e veja se você está apresentando uma postura expansiva.

Você pode até pensar: “Ah, mas não importa se eu não estiver, eu sou um cara expansivo, confiante…” e blá, blá, blá.

Mas o que não podemos esquecer é que a mulher que está do outro lado da rede não sabe nada disso sobre você — a única impressão que ela vai ter é a da foto. E somente isso importará.

Não custa nada fazer um teste para ver se esse estudo tem fundamento ou não, afinal, bem lembrou uma das pesquisadoras:

“Em plataformas como essas, onde arrumar um encontro com outra pessoa geralmente começa por uma fotografia ou uma interação breve, é vantajoso saber como maximizar as chances num período de tempo minimizado.”