Imunidade e exercício físico: saiba a relação entre eles

Esporte faz bem para a saúde — e isso não é novidade para ninguém! Já estamos cansados de ouvir que atividade física e vitalidade estão diretamente ligados. Agora, você sabe qual é a conexão entre o exercício e a imunidade do seu corpo?

Durante essa pandemia do coronavírus, muita gente anda se questionando: a prática de exercícios ajuda o sistema imunológico ou pode enfraquecê-lo? Fomos pesquisar essa questão a fundo para esclarecer a dúvida.

EXERCÍCIO VS IMUNIDADE

Pesquisadores da Universidade de Bath, no Reino Unido, explicam que os exercícios físicos estimulam o fortalecimento da nossa imunidade.

Ao acelerar a frequência cardíaca por um período de tempo mais prolongado (caminhada, corrida, passeio de bicicleta, etc), seu corpo entende aquilo como um estresse fisiológico. Como resultado desta ação, ele começa a liberar glóbulos brancos, conhecidos como linfócitos (células responsáveis pelas defesas do nosso organismo), em diferentes partes do nosso corpo.

Com isso, essas células começam a circular em maior quantidade na corrente sanguínea em busca de possíveis patógenos que possam estar causando algum tipo de problema no organismo.

Logo após o treino, a circulação dessas células é reduzida conforme o corpo começa a entrar em estado de repouso. Antigamente, acreditava-se que elas eram descartadas depois pelo organismo, por não serem utilizadas. Mas, segundo o estudo citado, essas células continuam ativas num processo chamado de “vigilância imunológica”.

Esses anticorpos são direcionados para locais estratégicos do nosso corpo, onde processos infecciosos podem acontecer futuramente, como tecidos do pulmão, pele e mucosa. Portanto, concluiu-se que, se você praticar exercícios de forma regular, estará criando uma camada protetora constante em seu corpo contra possíveis ataques de vírus e bactérias.

CUIDADOS COM O EXAGERO

Os especialistas deixam um alerta, porém. Enquanto uma atividade física regular e com intensidade moderada ajuda a fortalecer o nosso sistema imunológico, uma alta carga de atividade acima do normal pode causar o efeito contrário.

Ou seja, baixar a imunidade e enfraquecer o corpo. Por isso o recomendável é manter sempre o equilíbrio e inserir a prática de esportes na sua rotina de maneira gradual.

SAÚDE ALÉM DO CORPO

Outro estudo, desta vez realizado pela Universidade de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP-USP), identificou que a prática da atividade física é importante neste período de pandemia não só pela questão física, mas também pela saúde mental.

Segundo os pesquisadores, pessoas que já possuíam um estilo de vida saudável, com atividades físicas regulares antes da pandemia, suportam melhor a ansiedade e o estresse provocados pelo coronavírus. Em outros palavras, elas possuem um psicológico mais resistente do que pessoas sedentárias.

E os benefícios vão além disso. Quem pratica atividade física, além de estar fortalecendo o corpo, a imunidade e a mente, ainda está evitando o surgimento de problemas futuros com mobilidade (problemas estes que podem ser causados pela nova dinâmica imposta neste período, que nos mantém mais tempo sentados ou deitados dentro de casa).

Então, senhores, em resumo, praticar atividade física (com regularidade e sem exageros) vai te ajudar a desenvolver uma imunidade mais potente e, também, a fortalecer a saúde mental. Além disso, vai atuar diretamente na prevenção de outras doenças e problemas que possam surgir no futuro.

RECADO IMPORTANTE SOBRE O CORONAVÍRUS: Deve-se notar, porém, que o exercício físico não é uma vacina contra a COVID-19 ou qualquer outro vírus. A prática esportiva apenas fortalece o seu sistema imunológico, não cria imunidade contra as doenças. Então a melhor forma de prevenção contra o coronavírus continua sendo:

  • Sair o mínimo possível de casa;
  • Higienizar muito bem as mãos;
  • Usar máscara sempre que estiver em locais públicos.