fbpx
segunda-feira, julho 15, 2024
InícioEntretenimentoFilmes & SériesOs 10 melhores filmes de Emma Stone para ver (ou rever)

Os 10 melhores filmes de Emma Stone para ver (ou rever)

Iluminando os holofotes de Hollywood com sua recente atuação estelar em Pobres Criaturas, Emma Stone reafirma seu status como uma das atrizes mais versáteis e magnéticas de sua geração. Conhecida por sua capacidade de mergulhar em uma ampla gama de personagens, desde comédias até dramas profundos e complexos, Stone capturou corações e mentes ao redor do mundo. Hoje vamos celebrar suas conquistas, navegando através dos 10 filmes mais emblemáticos de sua carreira até agora, oferecendo uma janela para as diversas facetas de seu talento incomparável. Prepare a pipoca, e boa sessão!

1# “La La Land: Cantando Estações” (2016)

La La Land: Cantando Estações é, sem dúvida, um dos filmes mais icônicos de Emma Stone, papel pelo qual ganhou o Oscar de Melhor Atriz. A química entre Stone e Ryan Gosling, juntamente com a direção magistral de Damien Chazelle, torna este musical uma obra-prima. Stone interpreta Mia, uma aspirante a atriz, cuja jornada de amor, sonho e desilusão é retratada com uma mistura perfeita de emoção e musicalidade.

Além de sua performance notável, o filme brilha por sua cinematografia deslumbrante e números musicais cativantes. A capacidade de Emma Stone de expressar profundas emoções através de suas músicas e atuações sem falas é um testemunho de seu talento excepcional. La La Land – Cantando Estações não é apenas um filme sobre a busca por amor e sucesso; é também uma carta de amor à cidade de Los Angeles e ao sonho americano.

2# “Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)” (2014)

Em Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância), Stone entrega uma atuação crua e emocionalmente carregada como Sam, a filha perturbada do protagonista, interpretado por Michael Keaton. Sua performance neste filme complexo e metafórico dirigido por Alejandro González Iñárritu é frequentemente citada como um dos pontos altos de sua carreira. A dinâmica entre pai e filha é um componente central da narrativa, explorando temas de relevância, legado e busca por significado em um mundo espetacularizado.

Este filme também demonstra a versatilidade de Stone, afastando-se de papéis mais leves para mergulhar em um personagem mais sombrio e complexo. Sua habilidade em capturar a vulnerabilidade e a força de Sam contribui significativamente para o impacto emocional do filme. Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) não só oferece um olhar crítico sobre a fama e a arte, mas também destaca o talento de Stone como atriz capaz de abraçar e transmitir complexidades emocionais profundas.

3# “A Favorita” (2018)

Em A Favorita, Emma Stone explora ainda mais sua amplitude como atriz ao entrar no mundo da realeza do século XVIII. Interpretando Abigail, uma jovem ambiciosa que se encontra em uma disputa por poder e favoritismo na corte da Rainha Anne, Stone apresenta uma performance astuta e calculista. Este filme, dirigido por Yorgos Lanthimos, é conhecido por seu humor ácido e abordagem única da história, oferecendo um palco para Stone brilhar em um papel diferente de tudo que ela havia feito antes.

Além de sua performance individual, a interação de Stone com as co-estrelas Rachel Weisz e Olivia Colman é notável, criando uma dinâmica complexa e fascinante que serve como o coração do filme. A Favorita não só destaca a versatilidade de Stone como atriz, mas também seu talento em navegar a linha tênue entre a comédia e o drama, provando mais uma vez por que ela é uma das atrizes mais requisitadas de Hollywood.

4# “Zumbilândia” (2009)

Zumbilândia oferece um olhar sobre o lado mais leve e cômico do talento de Emma Stone. Interpretando Wichita, uma sobrevivente do apocalipse zumbi, Stone entrega uma performance cheia de sarcasmo, charme e uma dose saudável de badass. Este filme de comédia de terror, dirigido por Ruben Fleischer, tornou-se rapidamente um cult clássico, muito graças à química entre os personagens principais e à abordagem irreverente à narrativa pós-apocalíptica.

O filme não apenas serve como um veículo para o humor aguçado de Stone, mas também destaca sua habilidade em equilibrar comédia com momentos de sinceridade. Zumbilândia é um lembrete de que Stone pode dominar tanto os momentos de leveza quanto os de profundidade emocional, mesmo em um cenário tão absurdo quanto um mundo infestado de zumbis. A maneira como ela consegue fazer o público se importar com sua personagem, mesmo enquanto navega por cenas hilariantes e grotescas, é um testemunho de seu alcance como atriz.

5# “Superbad: É Hoje” (2007)

Superbad: É Hoje foi um dos primeiros filmes a apresentar Emma Stone ao público amplo, e ela imediatamente deixou sua marca como Jules, o interesse amoroso de um dos personagens principais. Nesta comédia de amadurecimento, dirigida por Greg Mottola e produzida por Judd Apatow, Stone entrega uma atuação encantadora e memorável, que equilibra perfeitamente com o humor e a sensibilidade do filme.

O filme explora as ansiedades e desventuras de dois amigos no ensino médio, tentando fazer de sua última noite antes da formatura uma épica aventura. A presença de Stone acrescenta uma camada de coração e genuinidade à história, destacando sua capacidade de trazer profundidade a personagens que poderiam facilmente se tornar caricaturas unidimensionais em mãos menos habilidosas. Superbad: É Hoje não apenas solidificou o status de Stone como uma estrela em ascensão, mas também demonstrou sua habilidade em navegar a comédia com facilidade e carisma.

6# “O Espetacular Homem-Aranha” (2012)

Em O Espetacular Homem-Aranha, Stone deu vida a Gwen Stacy, oferecendo uma interpretação que é ao mesmo tempo inteligente e emocionalmente ressonante. A química entre Stone e Andrew Garfield, que interpreta Peter Parker/Homem-Aranha, é palpável, fornecendo o coração emocional para esta reimaginação da clássica história de super-herói. Este filme mostra Stone em um blockbuster de alto perfil, destacando sua habilidade de se destacar mesmo em meio a efeitos especiais espetaculares e cenas de ação.

Sua performance como Gwen Stacy é notável por capturar a força e a independência do personagem, evitando o clichê da donzela em perigo. Stone traz uma camada de determinação e inteligência para Gwen, tornando-a uma peça central da narrativa, ao invés de um mero interesse amoroso. O Espetacular Homem-Aranha não apenas ampliou o alcance de Stone como atriz, mas também provou que ela poderia levar uma franquia de grande orçamento com sua atuação envolvente e carismática.

7# “Magia ao Luar” (2014)

Magia ao Luar, dirigido por Woody Allen, apresenta Stone em um papel que mistura comédia e romance em um cenário dos anos 1920 na Riviera Francesa. Interpretando Sophie, uma suposta médium que encanta tanto os personagens do filme quanto o público, Stone exibe sua habilidade de manejar diálogos rápidos e com uma naturalidade impressionante. O filme explora temas de ceticismo, amor e a busca pelo maravilhoso, permitindo que Stone brilhe em cenas que exigem tanto comicidade quanto profundidade emocional.

Embora Magia ao Luar possa não ser o trabalho mais aclamado de Stone, sua performance é uma prova de sua versatilidade e do seu charme inegável na tela. Ela navega pelo papel com uma graça que parece esforçada, capturando a essência de uma era passada com sua performance enérgica e cativante. O filme oferece um vislumbre do amplo alcance de Stone, desde a comédia leve até momentos mais introspectivos, destacando sua capacidade de capturar a atenção do público independentemente do gênero.

8# “Cruella” (2021)

Emma Stone interpreta a infame vilã da Disney, Cruella de Vil. A atriz mergulha em um mundo de moda, vingança e transformação. Sua atuação captura perfeitamente a dualidade da personagem, equilibrando o charme sedutor com um toque de maldade, tudo isso enquanto navega por uma trama repleta de reviravoltas.

Este filme não apenas ofereceu a Stone a oportunidade de explorar um novo território como atriz, mas também a colocou no centro de uma história de origem complexa, que reimaginou uma das vilãs mais icônicas do cinema de uma maneira totalmente nova. Cruella destaca a capacidade de Stone de liderar um grande blockbuster, provando que ela pode dar vida a personagens de todas as facetas, de heroínas a anti-heroínas.

9# “Histórias Cruzadas” (2011)

Em Histórias Cruzadas, Stone entrega uma performance comovente como Skeeter Phelan, uma jovem escritora que decide contar a história das empregadas domésticas afro-americanas vivendo no sul dos Estados Unidos durante a era dos direitos civis. O filme, dirigido por Tate Taylor, é uma adaptação do romance best-seller de Kathryn Stockett e se destaca por seu forte elenco feminino e poderosa mensagem sobre justiça social e igualdade.

Stone brilha ao retratar a determinação de Skeeter em enfrentar as injustiças sociais de sua época, demonstrando uma mistura de vulnerabilidade e força. Histórias Cruzadas não só foi aclamado pela crítica e pelo público, mas também permitiu a Stone explorar um papel mais sério e impactante, consolidando sua posição como uma atriz versátil capaz de abordar temas profundos com sensibilidade e poder.

10# “Pobres Criaturas” (2023)

Pobres Criaturas, dirigido por Yorgos Lanthimos, marca outra colaboração notável entre Stone e o diretor, após A Favorita. Neste filme de romance e ficção científica, Stone é Bella Baxter, uma mulher que, após ser trazida de volta à vida em um experimento, busca entender sua nova existência e lugar no mundo. A narrativa, que mistura elementos do clássico Frankenstein com uma crítica social aguda, oferece a Stone um papel complexo e multifacetado.

Sua atuação em no filme não apenas lhe rendeu o Oscar de melhor atriz, mas também reafirmou seu talento excepcional e sua capacidade de se destacar em papéis desafiadores. O filme é uma jornada envolvente que explora temas de identidade, liberdade e humanidade, com Stone no centro, entregando uma das performances mais memoráveis de sua carreira.

A força única de Emma Stone!

Emma Stone é uma força a ser reconhecida em Hollywood. Seu amplo espectro de performances, de comédias ligeiras a dramas intensos e até filmes de época complexos, destaca sua versatilidade como atriz. Através dos filmes aqui listados, fica claro que Stone não tem medo de se desafiar e explorar novos territórios em sua arte.

Seja capturando a essência de uma aspirante a atriz em La La Land – Cantando Estações ou interpretando uma vilã icônica em Cruella, Emma Stone continua a provar que é uma das atrizes mais talentosas e envolventes de sua geração. Suas performances não apenas entretêm, mas também provocam reflexão, fazendo de cada filme uma experiência única.

Erik Wallker
Erik Wallker
É o "viking geek" do El Hombre! Apaixonado por filmes e coleções, viaja em cada frame que é captado por seus olhos no cinema.