Desenvolvendo a sua disciplina

A disciplina – tanto a física quanto a mental – é crucial para conquistarmos nossos objetivos, nos aperfeiçoarmos e conduzirmos uma vida saudável, produtiva e alegre.

Por mais que a maior parte de nós tenha plena consciência disso, entretanto, é raro termos a capacidade de introduzir um senso de disciplina em nossas vidas pessoais e profissionais. E isso costuma resultar em um completo desastre.

Mas temos uma boa notícia: como muitas qualidades, a disciplina é também um hábito. Isso significa, em suma, que, mesmo que não tenhamos uma propensão natural a ela, possuímos a capacidade de desenvolvê-la com o tempo.

E como fazê-lo? Em primeiro lugar, lendo esse texto do EL HOMBRE.

MAS O QUE SIGNIFICA “DISCIPLINA” EXATAMENTE?

Muitas vezes, estamos familiarizados com um conceito, pensamos conhecer o seu significado e, ainda assim, acabamos por perceber o quão abstratos eles nos parecem.

Portanto, vamos começar com uma questão importante: o que seria a disciplina?

Muhammad Ali treinando (Reprodução / Pinterest

A sua essência, natureza e importância foram resumidas notavelmente pelo designer italiano Massimo Vignelli (1931 – 2014):

A disciplina é a virtude mais importante que podemos possuir, sem a qual todas as coisas se tornam caóticas, aleatórias e anárquicas. Ela é a atitude que nos permite discernir o que é certo do que é errado, ajudando-nos a navegar pelo contexto social em que operamos.

A disciplina faz com que assumamos responsabilidade por nossa   própria pessoa, por aqueles que nos cercam e pela sociedade em que vivemos, sendo através dela que podemos nos aperfeiçoar, mentalmente e fisicamente; e oferecer o melhor de nós a tudo ao nosso redor, incluindo os projetos em que trabalhamos.

Nós dificilmente poderíamos oferecer uma definição superior a esta.

VOCÊ SÓ DEPENDE DE VOCÊ

Conte consigo mesmo. Livre-se da ilusão de que o tempo lhe dará coragem e energia. Procure alterar a si mesmo e aos seus hábitos, sem contar com terceiros, sejam eles pessoas ou conceitos abstratos. E não sonhe com grandes mudanças; comece alterando o seu dia-a-dia, aos poucos e de modo sutil e efetivo.

A FORÇA INIGUALÁVEL DO HÁBITO

Tenha em mente que, por vezes, o hábito é uma força superior tanto à determinação quanto à inspiração. As melhores virtudes podem ser alcançadas através dele – ou, como diria Luigi Capuana, “mesmo a inteligência é uma questão de hábito”.

Ayrton Senna correndo (Reprodução / Pinterest)

LIDANDO COM AS TENTAÇÕES E FRUSTRAÇÕES

Para alcançarmos o mínimo de disciplina, devemos nos livrar de algumas das tentações que nos assolam.

Seria conveniente começarmos nos desfazendo da tentação da ociosidade, que nos faz adiar o que precisamos fazer e/ou nos determinamos a fazer.

Faz-se igualmente necessário evitar todo tipo de preocupação fantasiosa, cortando tudo que há de imaginário em nossos sentimentos e mantendo em nossas mentes apenas dificuldades que podem de fato nos confrontar.

Evite também o desejo de controlar as coisas sobre as quais não possui poder. Não permita, até onde for possível, que essas coisas o desconcertem ou o tirem do sério.

O primeiro passo para a disciplina é o autocontrole, e o autocontrole existe apenas em uma alma serena.

VOCÊ PODE “TREINAR” SEUS DESEJOS COM OS HÁBITOS

Em geral, funcionamos exatamente como na velha canção: “After you get what you want, you don’t want it”. Ao conseguir o que você quer, você não o quer mais. E é por isso que é muito raro encontrarmos a verdadeira felicidade.

Talvez os nossos desejos (que, tanto pela natureza humana quanto pelas particularidades da sociedade ocidental em que nos desenvolvemos, tendem a imperar sobre nós) sejam a mais forte tentação contra a qual devemos lutar.

Nesses momentos, não devemos deixar de ter em mente o filósofo Epitecto, de acordo com quem “desejos e aversões, apesar de poderosos, nada são além de hábitos, e podemos treinar para ter hábitos melhores”.

Não permita que seus desejos tirem o melhor de você. Sempre que se sentir prestes a render-se a eles, lembre-se de Sócrates, que no diálogo platônico Górgias, aconselha: “Tanto nos pequenos negócios particulares quanto nos públicos, devemos nos esforçar para que impere a justiça e a temperança, se desejarmos ser felizes, não deixando que nossos apetites fiquem desenfreados”.

Bobby Fischer estudando (Reprodução / Pinterest)

VEJA O COPO MEIO CHEIO E NÃO MEIO VAZIO

Controlar seus desejos é um grande passo, que pode ser complementado com algo simples e efetivo: estimular em si os bons hábitos e os bons sentimentos.

Um dos sentimentos mais positivos consiste na gratidão. Seja grato pelas coisas que tem, em vez de focar-se naquilo que lhe falta. Não deixe de apreciar as pessoas que estão ao seu lado, em vez de lamentar por aquelas que estão distantes.

Viva o momento presente, sem se apegar ao passado nem esperar ansiosamente pelo futuro.

Aprenda a perdoar – tanto as outras pessoas como a si mesmo. Os seus planos nem sempre serão bem-sucedidos, e você nem sempre conseguirá agir de maneira sensata.

Quando errar, tire da situação os ensinamentos que puder, exerça o perdão e siga em frente. Por melhores que sejam as nossas vidas, estamos destinados a passar por altos e baixos, por sucessos e por fracassos. Não permita que a culpa, a raiva ou a frustração o tomem.

CUIDE BEM DA SUA SAÚDE

Mantenha um estilo de vida saudável, alimentando-se de maneira regular e frugal, dormindo cerca de oito horas por dia e se exercitando com frequência. Algumas técnicas, tais como a meditação e a yoga, podem ser úteis também para trazer serenidade à sua mente.

ESTABELEÇA OS SEUS OBJETIVOS

A disciplina pode ser alcançada através da organização, da capacidade de aproveitar o tempo de que dispõe e do estabelecimento de objetivos sólidos. Que tal começar a sua jornada, portanto, fazendo uma lista das metas que você quer atingir?