Como conciliar trabalho, faculdade e vida social?

Eis que aparece, na caixa de mensagens do El Hombre, um querido inscrito com o seguinte dilema: como conciliar trabalho e faculdade?

Ele conta que trabalha das 8:15 às 18:00 e depois vai direto para faculdade, onde fica até às 22:00. Isso sem contar o tempo de deslocamento entre casa-trabalho e faculdade-casa, que acrescenta algumas horas à rotina.

Como fazer, pergunta nosso caro amigo, para encaixar a vida social no meio desta maratona diária? É sobre isso que vamos falar em nosso texto de hoje.

ENCARE COMO UM INVESTIMENTO

Vamos começar falando sobre o cansaço psicológico que esta jornada dupla pode causar à pessoa. Para aguentá-la, é preciso ter um bom incentivo, correto?

O nosso conselho é encarar esta rotina como um investimento em você. Não tem gente que investe em poupança, ou ações, ou imóveis, etc? Isso tudo até pode render uma grana legal. Mas não existe nenhum investimento melhor do que em si próprio.

Ao cuidar da sua educação, você está garantindo um futuro mais estável, porque o salário de quem tem diploma universitário no Brasil é cerca de 140% maior comparado a quem só completou o ensino médio, segundo levantamentos.

Levando em consideração que a faculdade tem, em média, uns 4 anos de duração, enquanto a carreira muitas vezes ultrapassa os 35 ou 40 anos, esse período de esforço na jornada dupla será bastante recompensador.

Lembre-se disso sempre que a fadiga mental botá-lo para baixo: você está fazendo aquele que será, provavelmente, o melhor investimento da sua vida. É um sacrifício nobre.

NÃO MENOSPREZE O CANSAÇO FÍSICO 

Além da questão psicológica, não podemos deixar de abordar o cansaço físico, também. Esqueça aquele discurso de quem se vangloria de dormir 4 ou 5 horas por noite.

Estudos indicam que para atingirmos o nosso índice máximo de produtividade ao longo do dia, devemos dormir de 7 a 9 horas. Então é contraprodutivo dormir pouco.

Bote o sono no topo da sua lista de prioridades.

Esforce-se para eliminar da sua rotina hábitos infrutíferos, como maratonar no Netflix e ficar vagando no feed do Facebook. Assim você conseguirá dormir mais cedo, acordar mais disposto – e performar melhor na sua dupla-jornada de trabalho e faculdade.

VEJA SUA DUPLA-JORNADA COMO UM TREINAMENTO

Um estudo batizado de “Rich Habits” revelou que as pessoas ricas, em geral, trabalham mais de 50 horas por semana, contra a carga clássica de 40 ou 44 horas.

A dupla-jornada de trabalho com faculdade requer, em média, em torno de 55 horas semanais ou até mais, dependendo do seu curso e emprego.

Pense, que você está fazendo um treinamento para o resto da vida. Quando você se formar, vai poder diminuir a sua jornada e, ainda assim, superar em carga de trabalho a média dos profissionais da sua área.

Moral da história? As chances de se destacar na carreira serão altas, porque você está acostumado com a rotina longa.

OTIMIZE SEU TEMPO

Essa aqui é uma questão importante: otimizar seu tempo. O melhor momento para isso? No deslocamento entre sua casa-trabalho-faculdade.

Se a distância for próxima, você pode aproveitar para ir de bicicleta e, assim, cuidar da sua saúde enquanto faz os trajetos.

Não é possível? Fica muito longe? Se você pega transporte público, que tal aproveitar esses minutos preciosos para ler livros? Este hábito de ler, que muitas pessoas acabando deixando de lado, é um grande diferencial para a vida e para a carreira.

ELIMINE OS RUÍDOS E FOQUE-SE NAS PRIORIDADES 

Analise os seus hábitos. Durante uma semana, você pode anotar detalhadamente as coisas que faz, para depois repensá-las. Por exemplo:

06:15 às 06:25 – Acordei e tomei café
06:25 às 06:40 – Tomei banho e me arrumei
06:40 às 06:50 – Dei uma olhada no Facebook
06:50 às 07:10 – Li as notícias do dia
07:10 às 07:30 – Conversei no WhatsApp
07:30 às 08:15 – Trajeto até o trabalho

E assim por diante. Desta maneira, você pode identificar os “ruídos” nos quais está desperdiçando tempo e passar a se focar nas prioridades.

Digamos que, ao final deste levantamento, você descubra que passou 2 horas na semana fuçando no Facebook e 5 horas no WhatsApp. Agora pergunte-se: o que isso acrescentou à sua vida? Provavelmente nada. Não seria melhor ter destinado metade do tempo a fazer exercícios?

O WhatsApp talvez seja o nosso maior ladrão de tempo. Toca a notificação, respondemos algumas mensagens – e parece que não nos atrapalhou em nada.

Mas se fizermos uma conta hipotética, de que cada pausa é de míseros 2 minutos, e fazemos isso duas vezes por hora, sabe quanto dá ao final do dia? Nada menos do que 64 minutos, levando em consideração que ficamos umas 16 horas acordados.

E olha que fomos conservadores na conta, porque muitas pessoas fazem pausas mais frequentes e mais longas.

Uma opção melhor é reservar, digamos, três horários do dia para o WhatsApp: manhã, almoço e jantar. Desligue as notificações, silencie os grupos e use estes períodos para responder tudo, deixando de lado as conversas inúteis e papo-furado nos grupos.

Inclusive existem apps que calculam o tempo diário que você gasta no WhatsApp. Instale no seu celular. Você ficará chocado.

Ainda no terreno das prioridades, cuidar da saúde deve ser uma delas. Durma bem, alimente-se bem, faça exercícios físicos, vá ao médico quando necessário. Quanto melhor estiver seu corpo, melhor vai funcionar sua cabeça.

CONVERSE COM SEU CHEFE E PROFESSORES

É bom seu chefe e seus professores saberem da sua dupla-jornada. Assim, eles podem te apoiar e aliviar a barra quando surgir um imprevisto. Mantenha uma relação transparente e honesta com eles.

Você tá no trabalho e precisa de uma horinha para terminar o trabalho da facul? Ou tá na aula, mas pintou um problema para resolver do trabalho? Em vez de fazer disfarçadamente, peça permissão.

Qualquer chefe ou professor com bom-senso vai compreender e te ajudar. Até porque eles costumam respeitar bastante o esforço de quem faz jornada-dupla.

TENHA UMA AGENDA DE COMPROMISSOS

Quando você está com o tempo escasso, a organização é uma grande aliada. Crie uma agenda de compromissos no celular e a consulte religiosamente. Assim você pode encaixar novas atividades sem prejudicar as outras.

Isso também te dará mais tempo de planejamento para entregar um trabalho de faculdade ou estudar para uma prova. Tem um projeto para daqui 15 dias? Aí você já checa as brechas na sua agenda e reserva para fazê-lo, evitando o desespero de última hora.

Outra coisa importante é aprender a dizer “não”. Respeite o seu limite. Seu horário já é corrido. Se você assumir novas tarefas, pode ficar sobrecarregado. E quem quer fazer tudo, acaba não fazendo nada direito.

NÃO ESQUEÇA DE RELAXAR

Separe um momento do seu dia para relaxar, por favor. Ninguém é de ferro. O lazer é importante para dar um descanso merecido ao seu cérebro, o que indiretamente vai melhorar sua produtividade.

Vamos pensar num computador. Se ele ficar o tempo inteiro ligado, vai superaquecer e pifar. Então precisamos desligá-lo um pouco para, assim, ele performar melhor depois.

Conosco é a mesma coisa. Não interessa quanto tempo você tem disponível (que seja 20 ou 30 minutos) e o que pretende fazer com ele (ler um livro, ou assistir um episódio no Netflix, ou dar uma caminhada, ou jogar videogame, etc). O importante é relaxar.

Marque esse compromisso com você mesmo na agenda, para fazer o que quiser, e tente ao máximo nunca desmarcá-lo.

Além dessa “janela” diária, dá para curtir o fim-de-semana com mais generosidade. Você pode reservar algumas horas do sábado, antes do almoço, para as atividades complementares da faculdade: estudar e fazer trabalho. Vá adiantando tudo que for possível, para não ficar no sufoco depois. Pense no longo prazo: semanas e, até mesmo, meses.

No resto do sábado e no domingo inteiro, mantenha-se livre para descansar e fazer o que quiser, para aliviar o estresse.

APRENDA A LIDAR COM OS RELACIONAMENTOS

Agora chegamos a um dos grandes dilemas dessa rotina corrida: e a vida social? Como ter tempo para namorada, amigos e família no meio desses compromissos todos?

Antes de mais nada, eles devem entender que você está fazendo um investimento para o seu futuro e, portanto, precisa de apoio. Abrir um diálogo é bem-vindo para explicar a situação. Lembre-os também de que é algo passageiro. A faculdade passa num piscar de olhos e, daqui a pouco, você já estará formado, com mais tempo livre para curtir as pessoas.

Nesse meio-tempo, a melhor estratégia é tentar conciliar os interesses em comum, especialmente aqueles que dizem respeito à rotina diária. Porque assim você une o útil ao agradável.

Por exemplo, você e sua namorada podem combinar um dia fixo da semana para dormirem juntos. Depois no fim-de-semana dá para aproveitar mais. Com um amigo, vocês podem fazer academia juntos antes de ir para o trabalho.

A carona também é uma boa pedida sempre que possível. Seja de carro ou ônibus, você pode aproveitar esse momento para colocar o papo em dia com a namorada, amigo ou alguém da família.

Para resumir, a chave para conciliar trabalho, faculdade e vida-social é a organização. Quando você se planeja bem e cria uma rotina sólida, dá para encontrar tempo para fazer tudo.

VÍDEOS EM DESTAQUE